O vídeo marketing é uma das estratégias de grande potencial no marketing digital para os próximos anos. Segundo a Cisco, até 2021 o conteúdo em vídeo deve dominar o tráfego na internet e, desde 2016, esse índice vem aumentando de maneira progressiva.

Tenha acesso ao mais completo material gratuito de estratégia de vídeo para  vendas e marketing.

Essa é uma ferramenta que vem ganhando cada vez mais espaço, sobretudo com a transformação digital. Com o grande volume de informações às quais temos acesso todos os dias na web, os vídeos são uma alternativa de consumo de conteúdo mais sintetizado e direto — além de ter maior interatividade.

Dessa maneira, o vídeo marketing também se mostra mais atrativo do que outros tipos de materiais, como os conteúdos estáticos (blogposts, imagens e outros). Inclusive, de acordo com eMarketer, 86% dos brasileiros preferem vídeos online. Portanto, esse formato está entre as tendências que estão em alta e que entregam excelentes resultados na estratégia digital.

Pensando nisso, criamos este guia para que você perceba todos os benefícios desse tipo de conteúdo e comece a sua estratégia o mais rápido possível. Vamos começar?

Você já deve ter percebido como o vídeo está presente na internet, não? Em algum momento, você já deve ter se deparado com uma conversa sobre como os vídeos são o futuro do marketing de conteúdo. Ou mesmo, deve ter sido fisgado por um vídeo de determinada marca que prendeu sua atenção.

Afinal, esse é um formato versátil que pode ser aplicado de diferentes maneiras, seja para a divulgação de produtos, serviços, promoções, campanhas publicitárias, cases de sucesso e até outros vídeos educacionais e institucionais — além de muitas outras possibilidades, de acordo com o seu negócio.

As marcas estão cada vez mais cientes sobre a necessidade de produzir conteúdos em formatos interessantes para o público. Dessa maneira, o vídeo marketing é importante, já que pode ser disponibilizado em diferentes canais e plataformas.

Assim, incluir o vídeo no seu plano de marketing se torna um jeito efetivo para atrair e reter mais clientes. Devido à grande flexibilidade, as possibilidades são as mais variadas, e podem ser encaixadas nas mais diversas estratégias.

A pesquisa Video Viewers feita pelo Google mostrou que entre 2014 e 2018 o consumo de vídeo cresceu 135%, um número bem maior que a TV, que cresceu apenas 13%. Outro estudo do Google também aponta que os vídeos são grandes motivadores para que os consumidores optem por determinada marca ou produto.

Além disso, cerca de 64% dos consumidores dizem que é provável realizarem uma compra após assistir um vídeo sobre um produto ou serviço. Deu para ver que os números não mentem e o vídeo marketing veio para ficar, não é?

Que benefícios o vídeo traz para a estratégia de marketing?

Você já deve ter percebido que esse sucesso todo não é à toa. A expansão do consumo de conteúdo em vídeo é uma mudança de comportamento do público, o que influencia diretamente em como as estratégias de marketing digital são desenvolvidas.

Nesse sentido, acompanhe quais são os benefícios de investir nesse formato de conteúdo e por que você precisa começar a utilizar o vídeo marketing na sua estratégia o quanto antes.

Torna o produto mais conhecido

O marketing digital tem diferentes objetivos, como tornar certa marca mais conhecida, aumentar as vendas, ganhar novos leads, entre outras. Nesse contexto, os vídeos são uma fórmula interessante para apresentar o seu produto para o público de um jeito mais simples.

Um ponto essencial do vídeo marketing é que esse tipo de material chega a ser 1200% mais compartilhado do que os conteúdos criados em texto e imagens juntos, segundo dados da Social Media Today.

Portanto, isso significa que a criação de vídeos é uma ótima oportunidade e que transforma suas táticas de marketing. Em uma pesquisa realizada pela HubSpot, o resultado mostrou que 54% dos respondentes disseram que querem ver vídeos das marcas e negócios que eles apoiam.

Tem linguagem acessível

O fácil consumo do vídeo marketing é um ponto muito positivo, uma vez que facilita o contato com o público. Não é preciso esforço para compreender a mensagem que está sendo passada — até conceitos mais complexos são explicados com maior facilidade.

Com vídeos curtos, bem elaborados e que tenham informações diretas será possível deixar um impacto maior do que apenas conteúdos escritos ou em imagens.

Assim, com uma linguagem mais acessível os internautas aprendem rapidamente por meio de gráficos, elementos visuais e sonoros. As informações de conteúdos audiovisuais são retidos pelo cérebro com mais efetividade, segundo dados do Brian Rules.

Trabalha na emoção do consumidor

Trabalhar com as emoções humanas é essencial para despertar a empatia do público. Sendo assim, abordar percepções e sentimentos variados tornam os vídeos mais interessantes, visto que o público acaba sendo tocado.

Então, fica mais fácil criar uma conexão e acreditar no que a sua marca está dizendo na tela. Ao ver alguém falando sobre um produto ou serviço e experimentado ou dando a sua opinião, nosso cérebro tem maior capacidade para assimilar aquela informação e aceitá-la.

A movimentação presente em vídeos também é um fator que ajuda na captação e assimilação de informações. No entanto, um dos fatos mais positivos é que o audiovisual também contribui para a criação de laços afetivos.

Não é à toa que ficamos tocados quando assistimos a filmes ou assistimos àqueles comerciais tocantes na TV.

Aumenta as chances de conversão

Mesmo com os excelentes resultados de conversão com outras práticas de marketing de conteúdo, o vídeo ainda exerce maior influência e aumenta o potencial de compra. De acordo com a Koozai, cerca de 12% do público que vê um anúncio em formato de vídeo é convertido.

Portanto, se a sua intenção é essa, comece a apostar no vídeo marketing o mais rápido possível, não é nem necessário ter um canal — vídeos nas redes sociais também fazem a diferença.

Eleva o potencial de viralização

Os vídeos virais estão cada vez mais comuns. Como o consumo no formato audiovisual aumentou, é natural que a viralização também cresça. Por serem condensados e facilmente consumidos, as chances de viralizar são bem mais altas do que conteúdos escritos ou em imagens.

Assim, criar vídeos que possam se tornar virais tem inúmeros vantagens, como aumentar a consciência de marca e muitos outros benefícios.

De que maneira o vídeo marketing se relaciona com o marketing de conteúdo?

O vídeo marketing é uma das estratégias do marketing de conteúdo, assim como são os white papers, os templates, webinars e blog posts tradicionais.

Aproveitar conteúdos e utilizá-los para outros formatos também é uma medida interessante, como transformar conteúdo em vídeo e colocar a novidade nos canais e plataformas da marca. Entre as formas de usar os materiais e suas finalidades, eles podem criados para:

  • aumentar o engajamento por meio de vídeos institucionais que tenham foco em brand awareness e que passe uma mensagem ao público;
  • demonstrar usos e funcionalidades de produtos e serviços com o intuito de aumentar as vendas;
  • mostrar os produtos e serviços em formato de comercial, que tem storytelling e envolva os consumidores a iniciar uma relação com a marca;
  • orientar o público em relação a assuntos específicos, trazendo conteúdos mais educacionais como videoaulas, tutoriais ou cursos online.

Esse modelo de comunicação é muito atrativo e também pode ser distribuído em seu site (como vídeos de boas-vindas, explicativos e com outros propósitos), redes sociais (na timeline e stories do Facebook, Instagram etc.), além de diversas outras possibilidades.

Por se encaixarem em todas as etapas do funil de vendas, os vídeos produzem efeitos desde a fase de atração até a conversão. E como você já sabe, as chances de alcance são ainda maiores, logo os resultados tendem a ser melhores.

Em pesquisa realizada pela HubSpot, 78% das pessoas afirmaram que assistem vídeos online toda semana, enquanto 55% disseram que costumam assistir todos os dias. Além disso, há outros dados interessantes para acompanhar:

  • 79% das pessoas disseram preferem assistir um vídeo a ler sobre um produto pelo qual estão interessados;
  • 91% dos consumidores também disseram que viram algum vídeo que explique sobre determinado produto ou serviço.

 

Esses são alguns dos tipos de vídeos mais comuns, mas também é possível inovar e criar outros conteúdos de acordo com a criatividade e necessidade de cada empresa — entre eles estão os GIFs, FAQs, vídeos animados e webinars, por exemplo.

Entenda um pouco mais sobre cada um deles funciona.

1. Tutoriais

Os vídeos do tipo tutorial costumam ser mais técnicos, pois são voltados para ensinar algo para o público. Por terem conteúdos mais complexos, quem procura por tutoriais quer ver videoaulas, webinar e outros formatos que aborde o assunto de forma clara, que vá tirar as dúvidas sobre o assunto.

Os tutoriais são muito valorizados pelo público, principalmente quando são conteúdos mais complicados e aprofundados. Dessa forma, o conhecimento adquirido por meio dos vídeos é facilitado e mais prático.

2. Dicas rápidas

Assim como posts de atração e consideração, os vídeos com dicas rápidas são valiosos. Por serem curtos e de fácil consumo, eles possibilitam a criação de muitos materiais. As ideias são passadas com agilidade para não fazer o público perder tempo.

3. Demonstrações de produtos

Essa é uma excelente alternativa para as etapas, sobretudo, de fundo, uma vez que pode ser a cartada final para que o cliente seja convertido. Por isso, os vídeos de demonstrações de produtos não apenas mostram o que a empresa oferece, mas também apresentam a marca em si.

Os vídeos demonstrativos podem ser usados em landing pages do site ou até na página inicial. No entanto, não esqueça que esse tipo de conteúdo precisa ser bem elaborado e deve responder às dúvidas da persona. Ou seja, é fundamental conhecer as dores do seu público.

4. Eventos

A participação de eventos dentro do nicho que sua empresa atua são bons momentos para fazer vídeos. Aproveitar para mostrar o evento, as atrações e os bastidores desperta o interesse do público — tanto das pessoas que estavam presentes quanto de quem não conseguiu participar.

5. Institucionais

Quer mostrar mais sobre sua empresa de forma eficiente? Faça um vídeo sobre missão e valores da marca, padrões de qualidade e bandeiras que ela defende. Os materiais institucionais têm uma profundidade maior e costumam passar uma mensagem para o público.

Por meio desse tipo de vídeo, você consegue ganhar a empatia dos consumidores e terá maior credibilidade com os clientes, ainda mais quando a companhia tem especialistas em um dado tema.

6. Lives

As transmissões ao vivo (que são mais conhecidas como lives) são um modelo de vídeo que vem se popularizando a cada dia. O grande estouro desse formato aconteceu principalmente devido à pandemia, por conta do isolamento social que nos foi imposto.

Esse recurso é uma ótima estratégia e tem resultados extremamente bons, chegando a ter uma taxa de retenção que chega a ser 8 vezes maior que os vídeos gravados, segundo dados do Livestream.

Portanto, aposte em fazer lives de eventos, apresentar um novo produto em primeira mão, realizar uma sessão para responder dúvidas do público ou outras alternativas.

7. Entrevistas

As entrevistas podem ser descritas como “bate-papo” ou “conversa”, para tirar um pouco a seriedade do termo. Por meio delas, você pode convidar especialistas da área, conversar com outros profissionais ou clientes e entregar informações valiosas e de um jeito mais direto.

Dependendo da profundidade, a entrevista pode ser mais curta ou mais longa — assim, ela pode ser dividida em partes com vídeos mais curtos, mantendo o interesse da sua audiência

8. Teasers

Despertar o interesse e curiosidade utilizando teasers é uma boa medida. O teaser é um vídeo curto que mostra alguns detalhes sobre alguma novidade que está em preparação, o famoso “vem aí… ”.

É como aqueles trailers de filmes ou séries que são criados para gerar expectativa. O melhor de tudo é que são vídeos que permitem personalização e geram suspense.

9. Educacionais

Com a intenção de ensinar algo para o público, os vídeos educacionais são feitos principalmente para explicar um conceito ou uma habilidade. Em outras palavras, são as tão conhecida videoaulas! Nesse sentido, o formato audiovisual contribui para que a persona adquira conhecimentos.

10. Bastidores

Assim como os teasers, os vídeos de bastidores são boas opções para engajar mais o público, mostrando detalhes que geram curiosidade. Bastidores e teasers podem até ser complementares.

Nesse tipo de vídeo, mostre preparativos para um evento ou lançamento. As pessoas adoram entender o que está por trás das câmeras e da produção, e os bastidores são capazes de gerar uma sensação de pertencimento e proximidade.

Como criar uma estratégia de vídeo marketing?

Já falamos bastante sobre o vídeo marketing e sua eficiência na estratégia de marketing digital. Contudo, é preciso destacar que não é qualquer vídeo que consegue ter um bom engajamento e atrair muitas visualizações.

Para não impactar negativamente seu público com conteúdos de baixa qualidade, veja os principais passos para implementar o vídeo marketing e produzir peças que, de fato, façam sentido para os clientes.

Crie o roteiro do vídeo

O script de vídeo é uma ferramenta fundamental para a criação de vídeos. Entretanto, antes de começar a produção, saiba exatamente o que você deseja criar.

Você deve começar com a definição do briefing, pois nele estarão aspectos como o objetivo do vídeo e tópicos que devem ser abordados. Depois, o roteiro começa a tomar forma com base nas ideias e os objetivos traçados.

Nesse sentido, o roteiro precisa ser escrito em forma de diálogo para facilitar a compreensão, além de conter todos os detalhes como as falas, posição da câmera, entrada de imagens e background.

Planeje a captação

A qualidade do vídeo é tão importante quanto o conteúdo. Tenha atenção ao planejamento e verifique como será feita a captação das imagens. É preciso estar de olho em questões como:

  • a iluminação no local de gravação (sobretudo em locais fechados);
  • a qualidade da câmera e se precisará de tripés para que a imagem tenha estabilidade;
  • um microfone de qualidade que capte os sons e vozes de forma clara e sem ruídos.

Com todos esses requisitos checados e tendo em mãos um bom roteiro, você já está na metade do caminho para ter uma estratégia de vídeo marketing de sucesso.

Oriente os personagens

Com todos os equipamentos a postos e com toda a preparação em dia, as pessoas que farão o vídeo precisam ensaiar para que checar se o tempo de gravação está adequado, se serão necessárias edições no roteiro e outras alterações.

Diante disso, com os roteiros em mãos e toda equipe preparada, o responsável deve guiar e orientar o que os personagens devem fazer — tanto o modo de falar, o tom, como se movimentar e outros detalhes que fazem total diferença no resultado do vídeo.

Faça a edição do material

Uma edição bem-feita pode fazer milagres em um vídeo! Cortes no tempo certo, efeitos especiais, acréscimo de lettering e outros fatores são determinantes para que o conteúdo fique com um toque mais profissional.

Por isso, não hesite na contratação de um editor de vídeo que tenha experiência. Afinal, isso é capaz de modificar completamente como os vídeos ficarão. Ou seja, também terá um forte impacto de como o público receberá o conteúdo.

Encontre os melhores canais para publicação

Ao pensar em conteúdo de vídeo, é meio automático já pensarmos no YouTube, concorda? Entretanto, os vídeos são disponibilizados nos mais variados canais de comunicação, e algum deles (além do próprio YouTube) foram criados com foco em vídeos — como o TikTok, a sensação do momento!

Nesse contexto, o audiovisual já ultrapassou muitas barreiras, chegando até mesmo ao e-mail marketing, site e outros canais. As redes sociais são espaços em que os vídeos também recebem bastante engajamento, uma vez que os usuários estão ali justamente para consumir conteúdos.

Então, saiba onde sua persona está presente e quais canais ela acessa para que sua estratégia de vídeo marketing tenha um bom desempenho.

E quanto as métricas para medir o resultado de ações de vídeo marketing?

As métricas já são velhas conhecidas dos profissionais de marketing digital. Analisar os resultados por meio de dados e indicadores é um ponto crucial no marketing.

É por meio das métricas que se observa a eficiência das campanhas e ações. Assim, é possível verificar os pontos conforme as metas definidas previamente, checando os pontos que precisam ser ajustados para melhorar o desempenho.

Portanto, confira quais são os indicadores que você deve acompanhar para medir os resultados de suas ações de vídeo marketing.

Taxa de reprodução

Essa métrica diz respeito a porcentagem de pessoas que deram play no seu vídeo dividido pelo total de impressões. Desse modo, a taxa de reprodução ajuda a demonstrar se o conteúdo foi atrativo e relevantes para o seu público.

Além disso, o texto que acompanha o vídeo também tem papel fundamental, já que ele ajuda demais a despertar o desejo de assistir o vídeo. Observar as impressões e reproduções também é essencial para fazer otimizações de SEO, caso os números estejam muito abaixo do esperado.

Contagem de visualizações

As visualizações são contadas a partir da quantidade de vezes que o vídeo foi visto. Ou seja, a contagem de visualizações representa o alcance do conteúdo. Dependendo do objetivo da sua estratégia, essa métrica dará bons insights.

Assim, se a sua meta era aumentar o reconhecimento da marca, o conteúdo precisa ter um bom alcance. No entanto, lembre-se que as plataformas utilizam contagens diferentes para as visualizações. 

No YouTube, por exemplo, a visualização só é contada a partir de 30 segundos que a pessoa assistiu, enquanto no Facebook a duração é de 3 segundos.

Engajamento

Essa é uma palavra mágica que faz brilhar os olhos dos marqueteiros. O engajamento pode ser contado pela quantidade de comentários e compartilhamentos do vídeo, tanto pelas redes sociais, e-mail, aplicativos e outros canais.

Quanto melhor e mais viral for seu vídeo, mais serão altas as chances de ter um bom engajamento.

Taxa de rejeição e tempo da página

Essa métrica mostra o tempo que as pessoas passaram na página. Entretanto, você deve ter os dados dos acessos antes de adicionar para, assim, fazer a comparação depois que o conteúdo é inserido.

O vídeo marketing é uma estratégia que está em alta e que continuará crescendo nos próximos anos. Por isso, se você quer investir em um planejamento estratégico mais efetivo e que melhore o seu ROI, que tal apostar nos vídeos? Assim, você alcança resultados com mais rapidez e melhora sua estratégia de marketing digital.

Para complementar seus conhecimentos, veja o que é Inbound Marketing e como isso tem impacto no seu negócio!

Veja nosso kit sobre vídeos para seus equipes de marketing e vendas: 

Saiba como atrair e converter leads usando vídeos.

Originalmente publicado 05/11/2020 12:27:09, atualizado Novembro 05 2020