Os profissionais de marketing vivem em uma tribo meio fechada. Temos crenças muito parecidas. Ainda acreditamos que o conteúdo é o mais importante, que a primeira página é especial e que a interrupção é inimiga da perfeição.

Mas também acreditamos que o vídeo é o futuro. Hoje em dia, as pessoas passam impressionantes 6 horas por dia vendo vídeos, e esse número só aumenta.

Mas vou contar um segredo: mesmo sabendo que o vídeo é o futuro, que nossos clientes adoram e que ele pode ser uma ferramenta poderosa, ainda temos muito medo dele. E, no geral, não mandamos muito bem na hora de usá-lo.

Como CMO da HubSpot, adoro o trabalho que fizemos com vídeo, mas sei bem como é difícil. Por isso, hoje vim apresentar Vídeos da HubSpot, uma série de novos recursos espalhados pela plataforma de crescimento da HubSpot. Não é um app novo nem uma simples integração. É a HubSpot em vídeo.

<< Veja todos os lançamentos de produtos durante o INBOUND 2018 >>

Optamos por essa abordagem porque acreditamos que é exatamente disso que o setor precisa. Falamos dos vídeos há anos, mas a adoção dele pelas empresas tem sido um pouco dolorosa. Aqui mesmo na HubSpot, ainda estamos descobrindo todo o potencial dele.

O vídeo pode transformar sua empresa, mas precisa ser feito do jeito certo. Aqui está o motivo.

1. Por que não usamos bem os vídeos.

A. Temos medo dele.

Estar na frente das câmeras coloca você e sua empresa no mercado de uma forma diferente do que a mídia impressa. Quando você aperta o botão de gravar, não há como se esconder, e essa exposição pode não ser a posição mais confortável para você e sua empresa. Afinal, você não é ator, e sim profissional de marketing! E se você passar vergonha?

Por conta desses medos, muito se fala e especula sobre o vídeo. Nós demoramos para produzi-los, contratamos agências caras para garantir a qualidade e normalmente acabamos com vídeos bem produzidos, porém de pouco impacto. Eles acabam sendo pouco frequentes, feitos de forma segura demais e, na maioria das vezes, medíocres.

B. Nossa estratégia de vídeo está presa em 2010.

É difícil medir o impacto do vídeo, por isso nosso parâmetro de sucesso passou a ser o vídeo viral: um fenômeno da Internet que somente 0,0001% de todos os vídeos alcançam (uma porcentagem ainda menor se considerarmos só os vídeos de marca). Esse raciocínio é inviável. Se você começar com essa expectativa, sua estratégia de vídeo já terá começado mal.

O vídeo é uma ferramenta de conscientização da marca do topo do funil, mas também ótima para a base do funil. Bem, na verdade, o funil inteiro. É simplesmente um ótimo canal para a comunicação em geral. Com as pessoas consumindo vídeos a todo momento e por diferentes razões, trabalhar somente com as visualizações não é interessante. É hora de repensar para que serve o vídeo, quem o faz e como o fazemos.

2. A forma como vemos vídeos mudou.

As pessoas consomem vídeos hoje de forma diferente do que consumiam em 2010. Os smartphones e a Internet de alta velocidade disponibilizaram o consumo de vídeos de alta definição em qualquer lugar e a qualquer hora. Essa maior acessibilidade levou a um aumento na quantidade de pessoas que assistem a vídeos e esse público demanda conteúdo novo e diferente o tempo todo. Hoje vemos tanto empresas quanto indivíduos atendendo essa demanda.

O aumento da quantidade de criadores de conteúdo significa que não estamos só assistindo a vídeos virais. Hoje somos atraídos mais por vídeos pessoais e autênticos. Podemos assistir a qualquer coisa a qualquer hora e acabamos optando por stories no Instagram ou Snapchat. Essas plataformas trazem vídeos de nossos amigos (e não há nada mais autêntico e pessoal do que isso). Mais do que nunca, queremos ouvir o que pessoas como nós têm a dizer. E, como hoje é possível criar conteúdo de qualidade com um smartphone, cada vez mais gente está produzindo e compartilhando conteúdo bom.

Mas não estamos só assistindo a vídeos de nossos amigos nas redes sociais. Os influenciadores e as marcas famosas criam conteúdo em vídeo que se parece com conteúdo de amigos e se mistura ao nosso feed de forma natural. Eles entenderam: as pessoas querem vídeos pessoais e autênticos.

3. O vídeo mudou e precisamos mudar também.

Se você quiser transformar sua empresa com a ajuda de vídeos, precisará de uma abordagem pessoal, autêntica e em tom de conversação.

Um total de 86% das pessoas consideram a autenticidade importante na hora de decidir de que marcas gostam. Um jeito simples de aumentar a autenticidade é usar as pessoas da sua equipe para criarem vídeos. É importante criar conteúdo curto, simples e verdadeiro. Fale diretamente com um público específico e seja você mesmo. Deixe as pessoas entrarem no seu mundo, não tente criar um ambiente artificial.

Quanto mais pessoais e direcionados para um público específico os seus vídeos forem, mais eles farão sucesso com as pessoas mais importantes para a sua marca. Os profissionais de marketing precisam usar os dados que têm para criar vídeos para públicos específicos, mesmo que eles pareçam pequenos ou de nicho. Se você tiver uma atualização grande para 25 pessoas que compram um produto específico de você, organize uma lista e envie um e-mail com um vídeo específico para eles. Use os dados para guiar e otimizar essa abordagem. Pense onde você pode adicionar vídeos às páginas de entrada mesmo que eles estejam mais para baixo do funil. Uma mensagem personalizada e autêntica nesse momento pode ter um impacto muito grande nas taxas de conversão.

Crie uma experiência em torno do vídeo. O vídeo não é mais uma experiência passiva: você agora pode comentar nele, enviar mensagem, compartilhar ou criar seu vídeo em resposta a um vídeo a que acabou de assistir. Dê ao seu vídeo o mesmo tratamento. Inclua CTAs no vídeo e formulários para deixá-lo interativo. Construa listas e fluxos de trabalho que aumentem os pontos de contato de cada vídeo.

E, por último, às vezes o vídeo não vai dar certo. E tudo bem! É uma boa ideia criar mais vídeos com qualidade de produção menor e com mais frequência para aumentar suas chances de chegar ao grupo certo. Essa abordagem também manterá seus vídeos novos e focados em um assunto. Não crie vídeo só por criar, pense sobre o vídeo em tudo o que você faz. Isso não significa que você precise abandonar seus esforços criativos maiores, mas é importante que eles não sejam a única forma de sua empresa produzir vídeos.

4. O vídeo precisa ser uma estratégia empresarial, não uma tática de marketing.

A maioria das empresas pensa no vídeo como uma tática poderosa de marketing (o que ele também é), mas todas as suas equipes podem aproveitar os vídeos em suas estratégias. Na HubSpot, usamos vídeos personalizados no processo de vendas (enviamos aos prospects vídeos sobre como usar o período de teste) e no processo de atendimento e de inscrição de novos clientes.

Nossa equipe de marketing foi a primeira a usar o vídeo, mas, conforme as outras equipes foram vendo o impacto que ele teve, começaram também a adaptá-los aos objetivos de seus setores. Agora o vídeo é um elemento crítico do nosso trabalho. Todas as nossas equipes de front office usam vídeos (e esses vídeos costumam trabalhar em conjunto para mover as pessoas pelo funil).

Para usar os vídeos para transformar sua empresa, é importante que ele não seja só uma tática de marketing, mas também uma estratégia do negócio. Como profissional de marketing, você é a melhor pessoa para empreender essa novidade. Saiba mais sobre como usar o vídeo em seu processo de vendas aqui e nos processos de serviço aqui.

5. A HubSpot em vídeo

Uma estratégia de trabalho com vídeo em nível empresarial envolve muita coisa. Até agora, já vimos clientes combinarem uma série de ferramentas para personalizar, otimizar e tornar os vídeos interativos. Mas hoje, com o Vídeos da HubSpot, tudo isso é possível num só lugar.

Vídeos da HubSpot – Uma série de novos recursos espalhados pela plataforma da HubSpot. Saiba mais sobre o Vídeos da HubSpot aqui.

Com o Vídeos da HubSpot, os profissionais de marketing conseguem hospedar e administrar vídeos dentro da HubSpot gratuitamente. É possível incorporar os vídeos em páginas, blogs e redes sociais com um clique. Também é possível adicionar CTAs e formulários ao vídeo para torná-los mais interativos. Novas ferramentas como fluxos de trabalho disparados por vídeo e um novo conjunto de análises de dados ajudam a fortalecer o impacto de suas campanhas de marketing de vídeo e facilitam a personalização.

O Vídeos da HubSpot também é bom para vendas e atendimento ao cliente.

Os profissionais de vendas podem criar relações mais fortes com prospects com os vídeos personalizados a partir do HubSpot CRM. As equipes de atendimento ao cliente podem ajudar os clientes de forma mais completa e personalizada com vídeos de ajuda criados e compartilhados diretamente pelo Service Hub.

6. O vídeo é o futuro e precisamos fazer mais do que apenas acreditar nisso.

O vídeo é uma área do marketing em que ainda é um grande diferencial chegar na frente. É um recurso que já existe há um tempo, mas que poucas pessoas usam bem. Se você conseguir avançar em sua estratégia e criar uma abordagem mais personalizada, autêntica e empresarial nos vídeos, eles com certeza mudarão sua empresa. A HubSpot estará aqui para ajudar. Com novas ferramentas, certificações e muito mais. É só o começo para a HubSpot e os vídeos.

 cescer melhor

Originalmente publicado 13/09/2018 08:00:00, atualizado Setembro 13 2018