Faz pouco tempo, eu dei uma palestra no Multifamily Social Media Summit em Napa, na Califórnia. Foi meu segundo ano consecutivo no evento, e eu queria levar algo novo para o público a respeito do Facebook Messenger.

Alguns dias antes do evento, um membro da HubSpot Academy me perguntou se eu usaria o Messenger para ensinar sobre o Messenger (quanta metalinguagem!). Eu não havia pensado muito nisso, mas como nossa equipe é cheia de gente inteligente que entende do assunto, achei que valeria a pena cogitar a ideia.

Então, nas seis horas de voo entre Boston e São Francisco, criei um bot para a palestra.

Como definir objetivos: por que preciso de um bot na minha apresentação?

Para começar, defini meus objetivos. Só com eles definidos, o bot poderia me ajudar. Veja a lista do que eu defini para o meu bot:

  • Ensinar ao público sobre o Messenger: o objetivo principal da minha apresentação era ensinar sobre o Messenger. Se o bot não ajudasse nisso, ele não teria razão de ser.
  • Envolver o público na palestra: o bot não poderia complicar a apresentação nem torná-la difícil de entender. Ele precisava melhorar a experiência do público.
  • Obter NPS depois do evento: o bot precisava permitir que o público compartilhasse feedback sobre a palestra de um jeito rápido, simpático e simples.
  • Compartilhar slides com os participantes depois do evento: ter que ir atrás do palestrante para conseguir os slides da apresentação é chato demais. O bot precisava facilitar também essa experiência para todos.
  • Levar tráfego para minhas páginas pessoais para manter o vínculo com a plateia depois do evento: o bot precisava incentivar as pessoas a continuarem a interagir comigo.

Depois que defini os objetivos e o funcionamento do bot, chegou a hora de criá-lo.

Como criar e lançar o bot

A primeira coisa que fiz foi criar uma página temporária no Facebook para usar o Messenger no evento.

Depois, desenvolvi um código QR personalizado com o logo do evento para o público viver a experiência do bot.

qr code


Aliás, vale dizer que ele não está mais ativo.

Era um código QR ligado a uma sequência criada especificamente para os meus objetivos no evento.

A primeira mensagem da sequência dava as boas-vindas aos usuários e me permitia entender o quanto eles estavam ou não familiarizados com o assunto antes da palestra.

Com isso, pude ter uma boa ideia de como adaptar o conteúdo ao nível de conhecimento e expectativas da plateia.

facebook messenger

Depois de uns 20 minutos de palestras, enviei outra mensagem pedindo perguntas. Em vez de esperar a vez ao final da palestra com o tempo já estourando, com o bot, o público podia fazer perguntas quando quisesse. E eu podia ir adaptando o conteúdo de acordo com elas.

Quando a palestra acabou, chegou a hora do NPS. Configurei o bot para enviar isso 20 minutos depois do fim.  E os resultados foram ótimos:

apresentacao

Dois dias depois do evento, enviei os slides para todos que pediram para recebê-los.

E, por fim, a cereja do bolo, defini um menu fixo que permitia que as pessoas se conectassem comigo no Twitter e no Medium. Ah, e também dei a eles um HubSpot CRM grátis.

messenger

As pessoas usaram mesmo o bot?

Os resultados dessa pequena experiência foram incríveis. Veja alguns números:

  • 70 pessoas usaram o bot, cerca de metade do público
  • 51% responderam ao NPS
  • 100% dessas pessoas eram promotores (oba!)
  • As mensagens enviadas durante o evento tinham taxas de abertura de 
    98,5%, 96,9%, 93,8% e 93,9% (muito bom, hein?)
  • 85% dos participantes abriram a mensagem enviada dois dias depois do evento, que continha os slides
  • 25 pessoas clicaram para me seguir no Twitter, 11 no Medium e 5 no HubSpot CRM gratuito

Os números falam por si, como você pode ver.

Ao usar o Messenger antes, durante e depois da minha palestra, consegui um engajamento eficiente e uma conexão pessoal duradoura com os participantes. Além disso, como o assunto era o Messenger, pude mostrar as funções dele com exemplos tangíveis.

Se você dá palestras, não tem razão para não usar o Messenger para essas coisas, mesmo que o assunto não seja ele próprio.

O potencial desse canal é impressionante. E, se você dá palestras sobre o Messenger, então nem se fala!

New call-to-action

Originalmente publicado 10/10/2019 09:00:00, atualizado Outubro 10 2019

Temas:

Facebook Marketing Automação