Há anos, o Facebook vem sendo dos melhores locais para se construir e alcançar seu público. Mas, ao longo desse mesmo período, ele também tem virado cada vez mais um local com alcance pago.

No começo da rede social, era possível criar um post e ter certeza de que seu público o veria. Hoje, com sorte, esse conteúdo alcança 4% dos seus fãs. Mas, mesmo que você consiga alcançar os fãs, como saber se isso está mesmo ajudando a sua empresa? Atribuir valor ao seu público do Facebook tem sido um assunto complicado para muitos profissionais de marketing. É muito difícil atrelar o público às atividades mais à frente do funil.

<< Acesso gratuito ao curso intensivo sobre como incorporar os chatbots pela  primeira vez em sua estratégia >> 

O Facebook quer que as empresas mantenham seu público dentro das propriedades da plataforma. Posts que enviam o usuário para outros sites costumam ter menos alcance.

O Messenger pode ser a chave para a monetização do seu público do Facebook de um jeito interessante. Usar os canais juntos faz eles funcionarem melhor juntos. Em outras palavras, dizer que Facebook + Messenger = $ é como dizer que 1 + 1 = 3.

Com mais de 1,3 bilhão de usuários ativos por mês, existe uma boa chance de seu público já usar o Messenger. O Facebook continua a investir na construção de novas formas para você alcançar seu público. Uma dessas formas é o “Comment-to-Messenger”. Um visitante só precisa comentar uma palavra-chave específica em um de seus posts de Facebook. E um bate-papo do Messenger se abrirá, mesmo que seja a primeira vez que você estiver falando com aquele usuário.

Essa é uma forma poderosa de enviar acompanhamentos contextualizados e automatizados para o seu público. Existe muito potencial aqui, nas áreas de marketing, vendas e atendimento ao cliente. Mas, se você estiver tentando monetizar seu público, precisa usar essas ferramentas para o marketing de conversação hoje mesmo.

Nosso público do Facebook adora assistir a vídeos sobre assuntos relacionados a marketing, como SEO. E a única coisa que o público gosta mais do que assistir a vídeos é fazer testes. É por isso que o Buzzfeed continua a ser campeão de envolvimento.

Em um vídeo sobre mitos de SEO, a descrição do post disse para comentar “SEO” para testar seu conhecimento no Messenger. Mais de 2% das pessoas que assistiram ao vídeo comentaram essa palavra-chave no post. É uma boa meta para você começar a fazer testes também.

 

 

Veja a minha abordagem para criar testes muito legais no Messenger:

  • Escreva para o canal.
  • O Messenger é um canal mais pessoal do que o e-mail. Use gifs, emojis e textos curtos para deixar a experiência mais natural.
  • Use marcadores de progresso.
  • Use marcadores ao longo do teste para as pessoas saberem quanto falta. Não tem nada mais chato do que uma conversa sem previsão de término. Quando o usuário conclui metade das questões, mande uma mensagem de “Você está indo muito bem. Estamos na metade” para definir as expectativas.
  • Ofereça feedback.
  • Se alguém está fazendo um teste, vai querer saber o resultado. Quando ele responder, informe de um jeito contextual se foi certo ou errado.
  • Simplifique as coisas.
  • Faça os usuários pensarem qual é a resposta para a pergunta e não em como responder à pergunta. Se for possível, não peça que o usuário digite as respostas em forma de texto. Use os recursos da plataforma do Messenger, como Quick Replies, para facilitar a vida do usuário.

Utilizar essas diretrizes ajudou a criar um teste que o público adorou fazer. Na verdade, 95,31% do público que começou o teste foi até o final e recebeu o resultado. Uma taxa de conclusão bem maior do que a média de 86,88%, de acordo com a AdEspresso.

Depois que terminaram o teste, eles receberam um cartão contextual com a pontuação e a próxima etapa. Como já estavam envolvidos conosco com relação a SEO, era natural pedir que baixassem um e-book sobre o mesmo assunto.

Transformamos nosso tradicional formulário de geração de leads em uma conversa. Em vez de pedir que o usuário preenchesse oito campos de uma vez, fizemos perguntas uma a uma, para parecer mais natural.

Foi um jeito muito mais interessante de baixar um e-book. Encontramos os usuários no canal onde eles já estavam. E demos a eles uma experiência natural e humana.

E 68,89% das pessoas que começaram a baixar o e-book converteram e preencheram seus dados. Não se vê uma taxa de conversão assim em nenhum lugar além de uma plataforma de mensagens.

O novo envolvimento foi responsável por grande parte do sucesso do teste e do e-book. Se alguém começou, mas não terminou o download, recebeu uma mensagem para voltar e terminar de pegar a oferta 24h depois. Essa persistência de identidade é muito valiosa em comparação com o tráfego da Web. Com os formulários web, se alguém só preenche algumas partes da informação, não é possível entrar em contato novamente.

As pessoas passaram de assistir a um vídeo no Facebook a se tornar leads em menos de 2 minutos, tudo sem sair do Facebook. Aumentar um público no Facebook será uma grande prioridade para os profissionais de marketing nos próximos anos. É mais importante do que nunca ter um plano para monetizar o público ao longo do tempo. E o segredo para fazer isso é o Messenger.

New call-to-action

Originalmente publicado 25/06/2019 12:08:32, atualizado Junho 25 2019

Temas:

Estratégias de Marketing