É oficial: em certas partes do mundo, há agora mais consultas de pesquisa no Google em smartphones que em computadores e tablets.

O Jerry Dischler da Google escreveu que "mais pesquisas ocorrem em dispositivos móveis que em computadores em 10 países, incluindo os EUA e o Japão". A Google se recusou a nomear os outros oito países, mas não imagino que o Brasil seja um deles. Mesmo assim, existem cerca de 50 milhões usuários de smartphones no Brasil, mais do que no Japão (e-Marketer). 

Aprenda a usar conteúdo dinâmico e melhore suas interações com clientes

Esse ponto de virada importante veio após uma grande atualização de algoritmo do Google, que expandiu o uso da compatibilidade com dispositivos móveis do Google como um sinal para classificação. A atualização recompensa websites compatíveis com dispositivos móveis e penaliza aqueles que não estão otimizados para eles nos resultados de pesquisa em dispositivos móveis.

A implicação comercial da atualização do algoritmo para dispositivos móveis tornou-se mais clara: se você ainda pensa em dispositivos móveis como prioridade secundária, a presença online da sua empresa começará a sofrer. 

Para profissionais de marketing como nós, essas mudanças parecem assustadoras. Mas Dischler nos lembra que elas apresentam uma "enorme oportunidade" para atingir nosso público através de todos os pontos de contato no caminho de compra de um cliente. É nosso trabalho garantir que nossas estratégias de pesquisa em dispositivos móveis estejam atingindo as pessoas nesses diferentes contextos de pesquisa.

Precisa recuperar muito terreno? Estamos aqui para ajudar. Abaixo, relacionamos no que é mais importante pensar ao otimizar seu website para visitantes móveis.

Clientes da HubSpot: se seu website, páginas de entrada e blog estiverem no CMS - Sistema de Gestão de Conteúdo então seu site está pronto. O CMS Hub da HubSpot usa design responsivo para se adaptar a qualquer dispositivo móvel e passa pelo teste de reconhecimento novo algoritmo do Google. Mas ainda recomendamos conferir as duas últimas dicas abaixo para obter algumas dicas de otimização extra. 

Conheça o CMS Hub

Quatro coisas para se pensar ao otimizar seu website para dispositivos móveis

1) Implantação de um design responsivo.

O Google reconhece três configurações diferentes como compatível com dispositivos móveis: design responsivo, entrega dinâmica e um website separado para dispositivos móveis. Apesar disso, é o primeiro item, o design responsivo, que a Google recomenda como o padrão de design nº1. Alguns dos benefícios do design responsivo:

  • Um único URL. O design responsivo permite entregar o mesmo conteúdo aos usuários a partir de um único URL, independentemente do dispositivo. Isso significa que o Google precisa rastrear apenas uma versão do seu website, facilitando a tarefa deles localizarem e classificarem seu conteúdo. Você também evita a interrupção da experiência do usuário, quando eles clicam no link para dispositivos móveis (possivelmente compartilhado através da mídia social ou e-mail) em um computador.
  • Menos manutenção e despesas gerais. Em vez de manter dois websites, é possível manter apenas um conjunto de recursos.
  • Redução do tempo de carregamento. O tempo de carregamento é importante, especialmente em dispositivos móveis e no mercado brasileiro, onde a grande maioria ainda utilizam 3G. Como o design responsivo usa um único URL para todas as suas páginas em qualquer dispositivo, você não precisa implantar um redirecionamento para qualquer elemento de página ou criar uma exibição específica ao dispositivo móvel, o que ajuda a acelerar a experiência do visitante.

Além disso, se usar um design responsivo, você pode ignorar a próxima dica: quando seu site já é responsivo, não é necessário se preocupar com isso. 

2) Se não estiver usando um design responsivo, configure uma viewport para dispositivos móveis.

Já visitou um website em seu celular onde o conteúdo carregado ultrapassa a largura da tela, exigindo rolar para baixo e para cima, aumentar e reduzir o zoom, para poder ler o texto? Isso não ajuda muito a experiência do usuário.

Assim, você pode dizer exatamente se há uma viewport para dispositivos móveis ou não em um website. Verifique o website da sua empresa em seu smartphone. Se precisar dar dois toques, ou pinçar para ampliar, para ver e interagir com o conteúdo, então não há viewport configurada para dispositivos móveis. Definir uma viewport para dispositivos móveis permite que a página mude o conteúdo para corresponder a diferentes tamanhos de tela. Aprenda mais sobre a configuração de viewports aqui.

google-viewport-mobile

Crédito da imagem: Google Developers

3) Certifique-se de não bloquear o rastreamento de nenhuma parte da página, especialmente se você tiver um site para dispositivos móveis separado.

Para ser encontrado na pesquisa, é muito importante que os spiders da Google possam rastrear seu JavaScript, CSS e arquivos de imagem. Certifique-se de não bloquear acidentalmente nenhum componente da página (CSS, JavaScript e imagens) para uso de robots.txt ou qualquer outro método, caso contrário, os algoritmos do Google não poderão indexar seu conteúdo.

Para testar como o Google "vê" seu conteúdo, insira o URL do seu site na ferramenta  "Fetch as Google" da Google. Ele informará se há qualquer problema de indexação em seu site. Se você usar URLs separados para suas páginas de dispositivo móvel e computador, não se esqueça de testar os dois URLs. (Saiba que, no entanto, o novo algoritmo móvel do Google reconhece os benefícios de usar um único URL para indexar e compartilhar conteúdo entre dispositivos).

4) Como fazer seu texto, imagens e design geral funcionar para dispositivos móveis.

Conforme aumenta o número de pessoas pesquisando com dispositivos móveis, aumenta também o número de pessoas navegando em seu website em dispositivos móveis. Se o design do seu website não funciona bem em um smartphone ou tablet, eles podem desistir e sair da sua página.

Aqui estão algumas dicas para garantir que seus designs sejam legíveis e fáceis de interagir em celulares, tablets e computadores:

Aumente suas fontes.

O uso de fontes pequenas significa que os visitantes do seu website terão que pinçar para ampliar para conseguir ler e interagir com o conteúdo em seu site. (Provavelmente, muitos deles não vão se dar ao trabalho e sairão da sua página). Fontes maiores permitem que os visitantes tenham uma experiência muito melhor, independentemente do dispositivo utilizado. Tamanhos de fonte recomendados:

  • Títulos: Mínimo de 22 px
  • Cópia do corpo: Mínimo de 14 px

(Obs.: o iOS redimensiona automaticamente fontes menores que 13 px, tornando-as maiores para você).

Torne as chamadas à ação fáceis de serem usadas com toque.

Em minha experiência, não há nada mais frustrante que precisar ampliar e perder tempo para clicar em uma chamada à ação (CTA) em meu smartphone. Isso inclui botões na página inicial, CTAs em publicações de blog, ícones de compartilhamento social, etc.

Ao usar um botão, use o tamanho mínimo de 44 px por 44 px, para que ele seja grande o suficiente para que as pessoas pressionem com o dedo. Recomendamos também colocar CTA na frente e no centro, para que sejam fáceis de serem vistas e acessadas. Finalmente, considere o espaçamento em torno da sua CTA ao projetar suas páginas web para que as pessoas possam tocá-la sem clicar acidentalmente em outra coisa que não queiram.

Use imagens de alta qualidade que tenham um tamanho de arquivo comprimido.

Arquivo grandes levam muito mais tempo para carregar em dispositivos móveis que nos computadores, devido às peças técnicas e conexão de Internet do telefone. Para otimizar as imagens, os profissionais de marketing devem usar fotos de alta qualidade com tamanho de arquivo comprimido. Tente manter as imagens abaixo de 1 MB sempre que possível e, se elas forem maiores, tente redimensionar para que o tamanho do arquivo seja o menor possível.

Como reduzir o tamanho de arquivo de suas imagens? Os clientes da HubSpot não precisam se preocupar com isso; as imagens carregadas no software da HubSpot são comprimidas automaticamente. Caso contrário, ferramentas como o TinyPNG ajudarão a reduzir o tamanho do arquivo. 

Dependendo da sua conexão (3G, LTE, WiFi), os websites podem ser carregados em velocidades muito diferentes e isso pode afetar a experiência dos usuários. Pode ser muito bom acoplar um tamanho de imagem menor com outras melhorias de velocidade, como CDN, minimizar a quantidade de vídeo em páginas específicas a dispositivos móveis, etc.

Use texto alternativo nas imagens.

Da mesma maneira que em tablets e computadores, há aplicativos para celulares que bloqueiam imagens como padrão. O Google e outros mecanismos de pesquisa, às vezes, também têm problemas para "ver" imagens. Ajude os visitantes do seu website a ter uma melhor experiência em seu website usando texto alternativo ("alt text"), que frequentemente renderiza no lugar das imagens, quando essas imagens são desativadas. Ele fornece algum contexto a esses leitores com bloqueio de imagens.

O texto alternativo é apenas um campo de texto que descreve uma imagem de maneira que pessoas e computadores possam ler. Por exemplo, para uma imagem da página da HubSpot no Facebook, você poderia escolher o texto alternativo página da hubspot no Facebook.

Para adicionar texto alternativo a uma imagem, tudo que é preciso fazer é adicionar um atributo à tag da imagem, geralmente clicando em seu editor de imagem de CMS. (Clientes da HubSpot: para adicionar texto alternativo, clique em "Editar imagem..." e insira sua descrição no campo "texto alternativo (descrição)").

Faça vídeos compatíveis com celulares.

Existem mídias com restrições de licença, como Flash, que não são compatíveis em dispositivos móveis. Se você não pôde assistir a um vídeo ou parte de conteúdo que não era compatível com seu smartphone, você sabe como isso pode ser frustrante e ruim.

Para fornecer uma boa experiência a usuários de dispositivos móveis, use HTML5 para todos os seus vídeos e animações, em vez de reprodutores de mídia, como o Flash. Você também pode considerar incluir um resumo do vídeo, observações, ou até mesmo uma transcrição integral; isso não prejudicará sua SEO.

Equilibre texto e imagens.

Pense em primeiro lugar em seus visitantes com dispositivos móveis ao projetar a aparência geral do seu website, usando um equilíbrio adequado entre texto e imagem. Da mesma maneira que com CTAs, considere o espaço em torno das caixas de texto e imagens para garantir que sua página web seja legível e de fácil interação, independentemente de qual dispositivo seus visitantes estão usando para acessar sua página.

Conteúdo dinâmico: o que é e como usar
 Conteúdo dinâmico: aprenda a usar

Originalmente publicado 06/08/2015 09:43:13, atualizado Junho 17 2022

Temas:

Marketing Digital