Gerar mais oportunidades de negócios. Eis aí uma das grandes razões dos investimentos em marketing. O fato é que atrair mais clientes no ambiente digital exige esforços diferentes do que no marketing offline. Assim, os 4 Ps do marketing tradicional dão lugar aos 8 Ps do marketing digital — já que são mais pontos para cuidar na estratégia online.

Para promover produtos e serviços e criar uma comunicação com o público, de modo a potencializar os resultados, essa estratégia aposta em marketing de conteúdo, SEO, Inbound Marketing e outras táticas nas mídias digitais.

Quando você e sua equipe fazem um trabalho eficiente em relação aos 8 Ps do marketing digital, sua marca ganha destaque. Mas como trabalhá-los da melhor forma? Siga com a gente para entender!

Podemos imaginar os 4 pilares do marketing (que, por sinal, não se chamam de 4 Ps por conta do termo “pilar”, mas sim graças à letra inicial de cada um dos elementos) como um Diagrama de Venn. A intersecção de todos os conjuntos seria o público-alvo e o seu desejo na contratação de um certo serviço ou na obtenção de um determinado produto.

Qual é a importância desse conceito?

O estudo dos pilares do marketing é fundamental para que a empresa possa criar uma estratégia sólida para o mercado, atingindo o público-alvo em todas as esferas e fazendo com que a proposta fique “redondinha”, ou seja, sem pontas soltas ou erros.

A dica é sempre analisar cada um dos termos de maneira isolada e, depois, uni-los em uma estratégia única. Assim, é mais fácil fazer pequenas adaptações para que um quesito fique interligado com o outro sem perder a essência do objetivo: atingir o público-alvo e gerar reputação para a sua empresa.

Quais são os 4 Ps do marketing?

Antes dos 8 Ps, tudo começou com apenas quatro, como falamos. Esses são os elementos-chave para criar uma estratégia offline que seja, de fato, eficaz e que consiga chegar até os potenciais clientes.

Atingir o público-alvo é uma tarefa e tanto, sobretudo porque é necessário se posicionar no mercado. Por isso, o mix de marketing é o início de uma boa estratégia, apontando os caminhos para que você alcance seus objetivos.

O conceito dos 4 Ps foi popularizado por Philip Kotler e diz respeito aos pilares que devem ser pensados para uma abordagem de sucesso. São eles:

  • Preço (atrativo para o público);
  • Praça (ponto de venda e colocação do produto no mercado);
  • Produto (o que você vende);
  • Promoção (estratégias de divulgação).

Que tal conferirmos um pouco sobre cada um deles? Confira as informações a seguir!

Produto

O primeiro P sobre o qual falaremos é o de produto. Ele pode ser tanto um serviço quanto um objeto (incluindo bens digitais, visuais, textuais e vários outros). É, em resumo, o que é vendido pela empresa.

Como ter um bom produto?

Na hora de ter um bom produto é fundamental que você saiba como fazer com que ele se destaque em meio à concorrência. Afinal, a sua empresa não é a única a oferecer esse tipo de serviço, certo?

Alguns pontos de atenção são:

  • Quais são as expectativas do público-alvo para o produto?
  • Quais são as características que ele precisa ter?
  • Como otimizá-lo para atender a essas expectativas?

Preço

Depois, temos o preço. Ele se refere ao valor do seu produto para o consumidor final, ou seja, o preço que será cobrado para que o cliente possa ter acesso aos serviços ou itens comercializados pela sua empresa.

Como ter um bom preço?

Aqui, encontrar um equilíbrio é algo desafiador. É preciso respeitar a margem de lucro da empresa, mas também não exagerar a ponto de fazer com que a clientela considere o preço “inviável”. Um estudo de mercado (incluindo da concorrência) e do público-alvo são, portanto, imprescindíveis.

As perguntas que devem ser feitas para o estabelecimento de um bom preço são:

  • Quais foram os custos para o desenvolvimento desse produto?
  • O público-alvo consegue arcar com esse valor?
  • Qual é o valor agregado (desejo, necessidade etc.) a esse produto?

Praça

O conceito de praça corresponde aos locais em que o seu produto será comercializado. Isso vale tanto para pontos comerciais físicos quanto para os que estão no ambiente online. Afinal, o mundo é digitalizado, não é mesmo?

Como ter uma boa praça?

O principal ponto para a escolha de uma boa praça é estudar a sua concorrência e verificar onde está o seu público-alvo. Atingir locais que têm uma demanda para os seus serviços é essencial, mas também é preciso se colocar em locais que já tenham serviços semelhantes.

Agora, vamos aos questionamentos envolvidos na escolha de uma boa praça:

  • Quais são os lugares frequentados pelo seu público-alvo?
  • Atingir esses locais é possível (questões logísticas, entre outras)?
  • Onde você pode encontrar a concorrência? Em quais locais ela está defasada?

Promoção

A promoção está relacionada com o processo de divulgação do seu produto. É, então, o momento de fazer a publicidade e a propaganda do serviço comercializado em seu negócio.

Como ter uma boa promoção?

Aqui, a palavra-chave é: necessidade. É preciso investir em promoções que criem essa sensação de que o seu produto é aquilo que o público-alvo precisa naquele momento. Identifique quais são as suas demandas e trabalhe nisso, a fim de demonstrar os seus diferenciais.

Por fim, as perguntas envolvidas no processo de desenvolvimento de boas promoções são:

  • Quais são os meios mais acessados pelo seu público-alvo?
  • Quando a promoção deve ser feita?
  • Qual é a linguagem que deve ser utilizada no desenvolvimento da promoção?

Como as grandes empresas usam os 4 Ps do marketing?

Agora, que tal conferirmos alguns cases de sucesso de grandes empresas que usam os 4 Ps do marketing de maneira eficiente em seus negócios?

Coca-Cola

Um dos exemplos mais emblemáticos é a Coca-Cola, uma empresa multinacional reconhecida em todo o mundo. O produto da marca é bastante difundido e inconfundível, com versões (tanto de sabores quanto de apresentação) para os mais variados tipos de públicos.

A praça também é um dos seus pontos fortes, já que o produto está presente em diversos lugares e com uma apresentação eficiente em cada um deles. Quem nunca se deparou com a geladeira temática da Coca-Cola em um supermercado ou padaria?

Além disso, ela faz uma ótima promoção dos seus produtos, com propagandas emblemáticas e inesquecíveis, que ultrapassam gerações. Criadora de tradições, a Coca-Cola também não peca em seu preço, que é reajustado e ainda assim não perde o valor para o consumidor.

Havaianas

Aqui, estamos falando sobre outro claro exemplo de sucesso da estratégia de marketing com o uso dos 4 Ps. A Havaianas é, sem dúvidas, uma das marcas brasileiras mais bem posicionadas no mercado, com sucesso em inúmeros países. A partir da implementação de boas táticas, ela passou de uma marca regional para um item de luxo no exterior.

O primeiro passo foi uma repaginada geral no produto, que se tornou mais atraente e diversificado para o público geral. Assim, aconteceu a realocação do preço, que precisou sofrer reajustes para atender ao novo mercado.

A praça também foi melhorada, com a colocação do produto em mais pontos de venda. A promoção, então, nem se fala. Foi feito um investimento massivo em propagandas para a televisão e revistas, por meio da contratação de celebridades que elevaram o status das famosas sandálias de borracha a um novo patamar.

Com os 8 Ps de marketing digital, a principal mudança percebida nessa alteração é que, antes, o produto era o grande atrativo de um negócio. Mas isso mudou. Agora, o público quer satisfazer seus desejos e suas necessidades trilhando sua própria jornada de compras. Ou seja, é mais sobre as necessidades dos clientes do que sobre seu produto.

Pensando nisso, adotar práticas mais direcionadas para o público online é um dos motivos que fizeram surgir os 8 Ps de marketing digital. Entenda mais sobre cada um deles a seguir.

1. Pesquisa

A ideia de pesquisa é entender quem é seu público. Na internet, quanto mais nichada sua estratégia, mais vitalidade ela vai ter. Sem falar que será mais fácil atingir as pessoas que, de fato, querem comprar do seu negócio, tendo fit com a companhia. Ou seja, em vez de querer vender para todo mundo, vá direto até seu público.

Para colocar a pesquisa na prática, olhe os dados demográficos de seus atuais clientes, faça pesquisas via formulários e, se possível, realize algumas entrevistas. Quanto mais detalhes, melhor!

Quando você define sua persona e sabe quais são seus hábitos e suas preferências, vai ser bem mais simples refinar sua estratégia, além de mais produtivo.

2. Planejamento

O planejamento deve começar com suas metas. Você quer aumentar a quantidade de leads que se convertem em prospects e, depois, em clientes? Então, é o momento de reavaliar seu funil de vendas. É possível também traçar uma estratégia de Inbound Marketing considerando as etapas de meio, topo e fundo de funil.

Mas se a ideia for fortalecer seu branding e a percepção de marca, o trabalho pode começar ao entender como ela está sendo vista e planejar ações e uma nova campanha em cima disso, seja nas redes sociais, em parceria com influenciadores etc.

Vale dizer que este item dos 8 Ps de marketing digital deve ser bem estruturado, com ações práticas e as datas em que elas devem acontecer, além dos responsáveis por cada uma.

3. Produção

É aqui que sua estratégia para os 8 Ps de marketing digital começa a tomar mais corpo. Se sua equipe definiu um trabalho focado em marketing de conteúdo, é hora de começar a identificar quais serão os textos, e-books e vídeos a serem produzidos.

Nesse caso, também entram os cuidados com redação priorizando SEO, texto sempre relevante, produção de imagens, revisão apurada e tudo o que for necessário para que as peças saem da planilha de planejamento e comecem a ganhar forma.

Se a sua estratégia é focada em redes sociais, trabalhe conteúdos variados para que o público se engaje cada vez mais, como vídeos curtos, infográficos, fotos mais produzidas, entre outros. Quanto mais original, melhor, certo?

4. Publicação

As peças estão produzidas? Então, é hora de começar a organizar a publicação. Para quem optou por blog, lembre-se de contar com um CMS amigável a SEO, o que vai ajudar demais no ranqueamento. Falando em SEO, fique de olho nas melhores técnicas para que você seja um forte concorrente às primeiras páginas do Google.

A publicação deve considerar os melhores horários para postagens, a frequência — para que sua audiência fique ligada nas novidades — e o cuidado de manter todas as etapas do funil contempladas pelos conteúdos.

Por isso, tome cuidado para que suas call-to-action (CTAs) estejam de acordo com o texto. Imagine só uma publicação de atração com CTA para entrar em contato? Uma oportunidade perdida!

5. Promoção

Por mais que promoção seja associada de imediato com descontos ou ofertas de produtos, não é bem esse o sentido que queremos apontar.

Nos 8 Ps do marketing digital, a promoção significa como você promove o que vende. Ou seja, de que maneira o seu produto chega aos olhos dos consumidores interessados em adquiri-lo.

Pensar nos canais que a sua persona utiliza para consumir ajudará a entender quais são os melhores pontos de vendas, como divulgar o que sua empresa vende e outros aspectos. Assim, você saberá como criar ações de marketing digital impactantes.

6. Propagação

Seria incrível se suas peças viralizassem num toque de mágica e se propagassem a um grande número de pessoas, certo? O fato é que não há mágica no marketing digital, mas existe inteligência de dados.

Por meio de ferramentas de mensuração, você entende quais publicações fazem mais sucesso e pode ir aprimorando a produção. Assim, o compartilhamento de peças acontece com facilidade e o famoso marketing boca a boca ganha mais potência no digital.

Por isso, o uso de uma ferramenta como o CRM é tão interessante. Afinal, você reúne todos os dados das publicações e ganha insights estratégicos.

7. Personalização

A gente comentou no início do texto que, no digital, é melhor nichar em vez de tentar acertar pessoas que podem nem querer comprar de você, certo? A personalização tem tudo a ver com isso.

Em uma campanha de e-mail marketing, por exemplo, faça muitas segmentações e estude cada uma delas. Desse modo, você consegue construir e-mails que façam as pessoas pensarem: “nossa, isso foi feito para mim”. E, de uma certa forma, foi mesmo.

Quanto mais conhecimento você tiver do seu público, mais fácil isso acontecerá. Aqui o CRM também ajuda: com os relatórios variados, você vai entendendo melhor como se comportam seus leads e criando réguas de segmentação.

8. Precisão

Mensurar os resultados é tão importante quanto todo o planejamento da estratégia. De nada adiantaria investir tempo e recursos em algo se, ao final, você não soubesse se deu certo, concorda?

Nesse sentido, a análise de métricas de marketing digital e indicadores de desempenho serve para conferir a precisão que as suas ações e campanhas tiveram. Desse modo, mostra se o que foi produzido teve sucesso, apontando pontos que podem ser trabalhados e aprimorados.

Para mais precisão, trabalhe indicadores de marketing variados e tome cuidado com as métricas de vaidade, que não têm utilidade prática. Só para você entender: de que adianta um milhão de curtidas na publicação se nenhuma pessoa converteu?

Percebeu a importância dos 8 Ps do marketing digital para a criação de um mix de sucesso? Então, comece a colocar esses conhecimentos em prática e veja o desempenho da sua estratégia aumentar!

Agora que você já conhece tanto os 4 Ps do marketing quanto os 8 Ps do marketing digital, a dica é continuar buscando conhecimento. Para isso, siga a HubSpot nas redes sociais. Estamos no Facebook e no Twitter. Acompanhe a gente também no YouTube.

Nova call to action

 The Beginner's Guide to Email Marketing

Originalmente publicado 29/04/2021 08:00:00, atualizado Novembro 03 2021

Temas:

Marketing Digital