Marketing sensorial: o que é e quais são os benefícios

Crie a persona da sua empresa
Nathalia Gaspar
Nathalia Gaspar

Publicado:

A base para o Marketing Sensorial está no estímulo dos vários sentidos a fim de atrair a atenção e o desejo do público. Usando esse método, é desenvolvido o cenário propício para vendas, criando um tipo de funil pautado na personalização e na subjetividade.

o que é marketing sensorial?

Num ambiente onde as estratégias de marketing buscam gerar um processo de venda mais orgânico, dando mais liberdade ao cliente, o marketing sensorial surge como uma das alternativas.

Crie uma buyer persona detalhada com nosso gerador gratuito

Ao estimular os sentidos de um cliente, aumenta-se a probabilidade de fechar negócio e, consequentemente, de conseguir resultados melhores. 

Durante a compra, o consumidor pode ter o contato de maneira mais completa e impactante com o produto, sem se limitar somente a vê-lo na prateleira ou em um anúncio na web. 

Quer descobrir mais informações sobre essa estratégia de marketing e saber quais são os seus benefícios? Veja o que preparamos!

O objetivo é criar uma atmosfera favorável para converter vendas. O sentido não é criar uma música para impulsionar as vendas de determinado produto, por exemplo, e sim estimular o sentimento de necessidade a partir dos impulsos que causam bem-estar e desejo.

Como funciona o marketing sensorial?

Agora que já falamos sobre o que é o marketing sensorial, é hora de você compreender como cada um dos cinco sentidos atua nessa estratégia.

Olfato

O olfato é um sentido muito importante quando se cria a “personalidade sensorial” da sua empresa. Isso porque odores podem estar ligados a lembranças e, quando estimulados adequadamente, são relacionados de maneira quase que instantânea pelo consumidor. 

Um bom exemplo prático que podemos citar é quando vamos a uma padaria pela manhã e sentimos aquele cheirinho de pão quentinho. Nessas horas, é comum salivarmos pela vontade de comer. Mesmo que o cheirinho de pão não seja uma estratégia proposital, normalmente, o resultado acaba sendo a compra do alimento. 

Outro exemplo que se tornou inesquecível é o cheiro que exala dos sapatos da Melissa. A marca é conhecida pelos calçados femininos modernos e de materiais únicos, mas que também chamam a atenção pelo cheirinho nas sandálias.

Paladar

O marketing sensorial também pode ser utilizado por organizações que não conhecem a estratégia, e a abordagem do paladar pode exemplificar.

Já pensou em quantos ambientes você já frequentou e possuem um cafezinho com algumas bolachinhas para trazer uma experiência agradável ao cliente? Em alguns casos, o uso do paladar é utilizado para acabar com a sensação ruim de ficar esperando o atendimento, como em um consultório médico, por exemplo.

Visão

Quando o trabalho é focado no reconhecimento da marca, a visão é um poderoso sentido. Os conceitos de identidade visual marcam exatamente essa necessidade que o negócio tem de comunicar ao consumidor a ideia, os valores, o propósito, a missão, o produto ou o serviço. 

Alguns componentes da identidade visual são: nome, cores, tipografia, embalagens, slogan e outros itens de publicidade. Desse modo, sempre que o consumidor tiver contato com as cores, fontes e formatos irá se conectar à sua marca.

Por exemplo, na Coca-Cola e no McDonald's, as cores (vermelho e branco, e vermelho e amarelo, respectivamente) foram muito bem usadas, e permitem que a empresa seja reconhecida sem a necessidade de ser apresentada.       

Tato                                                                                    

Para algumas pessoas, a utilização do tato no negócio pode ser um pouco mais difícil de ser percebida num primeiro momento, mas é possível já estar desenvolvendo a estratégia do marketing sensorial usando esse sentido sem se notar. 

Ao criar um ponto de vendas, é importante pensar em questões ergonômicas, de conforto e de bem-estar para o cliente. A sala de espera de um consultório, ou um trocador de roupas em uma loja, precisa ser confortável e permitir a movimentação para dar ao cliente uma boa experiência.

Fora os móveis, ter a possibilidade de tocar o produto também faz a diferença. Poder experimentar uma roupa ou entrar em um carro para sentir a sua potência são exemplos de como o tato pode ser utilizado no marketing.

Audição

A audição, também é uma ótima estratégia para uma associação subjetiva. Lembra-se que anos atrás músicas eram tocadas nos elevadores? O objetivo era trazer uma experiência de conforto ao usuário, já que ele permaneceria alguns instantes fechado em uma pequena caixa.

A mesma prática acontece nas salas de espera, onde permanecer em silêncio por longos períodos aguardando um serviço pode gerar desconforto. 

Uma boa estratégia para adotar no seu negócio ao estimular a audição é criar playlists direcionadas ao target do seu negócio. Por exemplo, se seu público é jovem, foque nas músicas mais atuais.

Quais são as vantagens de trabalhar o marketing sensorial?

Atualmente, as empresas estão se empenhando cada vez mais em proporcionar experiências positivas e que impactem os clientes. Isso porque as estratégias de marketing sensorial podem garantir o desenvolvimento de um vínculo emocional mais intenso com o público. 

Como resultado do vínculo e das experiências positivas, ocorre a fidelização de clientes. Consequentemente, há um aumento da receita da empresa, já que o consumo dos produtos ou serviços fornecidos passa a ser a primeira escolha no mercado. 

Veja algumas das principais vantagens do marketing sensorial!

1 - Fidelizar os clientes

Toda empresa reconhece o valor de contar com clientes fidelizados. Estes fazem o acompanhamento de todas as novidades do negócio, e sempre vão procurar os seus produtos antes de buscar a concorrência. 

Outro ponto positivo dessa fidelização do cliente é que, quando ele se identifica e confia na marca, passa a ser um disseminador, fazendo indicações aos seus familiares e amigos. 

Você já fez os cálculos de quanto é necessário gastar para atrair clientes fiéis? Seja com estratégias de marketing digital, marketing de conteúdo ou qualquer outra, um empreendedor pode gastar 5 vezes mais para conseguir novos clientes do que gastaria para fidelizar aqueles que já conhecem seus produtos. 

2 - Criar vínculo emocional com o público

O mercado de varejo está começando uma nova era: a de proporcionar experiência ao cliente. Ou seja, mesmo que a utilização da internet para as compras ainda seja uma opção rápida e fácil, o consumidor ainda procura criar um relacionamento sólido e duradouro com marcas que proporcione boas experiências de consumo.

Ter os melhores preços ou os melhores produtos do mercado, ainda que seja fundamental, pode não ser mais um fator decisivo na hora de efetuar uma compra. Afinal de contas, os consumidores desejam interagir com empresas que tenham um atendimento diferenciado e personalizado, e que o tratem como único e especial.

Combinar o marketing sensorial a outros métodos — como atendimento diferenciado, suporte pós-venda, programas de fidelidade e ofertas exclusivas — pode transformar a experiência de compras do cliente

3 - Criar uma identidade única para a sua marca

Todo empreendedor busca tornar o seu negócio algo singular no mercado, a ponto de que a concorrência não seja capaz de atingir os seus padrões de serviço e qualidade. Isso pode até parecer difícil em uma primeira percepção, no entanto, com o marketing sensorial, isso pode ser muito simples de ser conquistado. 

Afinal, se a empresa é capaz de deixar um ambiente confortável com uma trilha sonora que agrade o cliente, um aroma gostoso no local e um clima especial, ela consegue criar uma atmosfera única para a sua marca. Assim, é possível atrair tanto clientes que já consomem os produtos quanto o público curioso por fazer a experimentação desse diferencial.

4- Estimular a compra de produtos

Desenvolver formas que incentivem o público a consumir mais sem ser necessário empurrar produtos pode ser um enorme benefício competitivo para o seu negócio, já que nenhum cliente se sente à vontade ao ser pressionado ou forçado a comprar algo que não está procurando. 

Utilizando o marketing sensorial, é possível realizar essa ação de maneira discreta ou até mesmo imperceptível. Por exemplo: ter um local reconfortante para que os clientes se sintam tranquilos e relaxados para fazer suas compras, possibilitando com que eles permaneçam por mais tempo na loja e tenham a oportunidade de comprar mais itens, mesmo que não precisem. 

Que tal outro exemplo, mais direto? Oferecer ao público a oportunidade de degustar algum produto, para que no mesmo instante possam adquirir uma unidade, caso tenham gostado. Essa estratégia também contribui para que o consumidor fique mais aberto a testar a nova marca, que ainda pode ser desconhecida para ele.

Como aplicar marketing sensorial?

Para aplicar o marketing sensorial com mais eficiência, é importante se basear em três pilares: valores da marca, preferências do público-alvo e produtos comercializados. A seguir, aprofundamos em cada um desses temas. Confira!

Valores da empresa

Os valores da sua empresa precisam ser inseridos em toda e qualquer ação que estimule os sentidos dos seus clientes. Se a sua marca tem como valor proporcionar conforto, então, esse aspecto deve estar presente em todos os momentos em que os clientes interagem com a marca. 

Para isso, o marketing sensorial pode ser sua principal estratégia nessa missão. Mude a iluminação do ambiente de forma a possibilitar uma sensação de relaxamento para o cliente, coloque músicas tranquilas com um volume mais baixo e essências ou óleos essenciais para perfumar o local.

Mix de produtos

É essencial que as práticas de marketing sensorial se mantenham alinhadas ao mix de produtos que a sua empresa comercializa. Por exemplo, um empreendedor que atua com determinada variedade de mercadorias, pode aplicar um tipo de marketing sensorial mais pluralista e que consegue se relacionar bem com a marca, com as suas promoções e com os clientes.

A utilização de música é uma boa aposta. Canções são capazes de atrair, abraçar e confortar as pessoas que estão em uma loja. Não se trata somente de uma questão de manter o ambiente agradável. Nesse caso, estamos falando de despertar lembranças, laços afetivos e o desejo no consumidor, o que consequentemente aumenta o número de vendas.

No momento de escolher esse tipo de ação, é necessário levar em conta alguns fatores, como, a mensagem que se deseja transmitir, a sensação que se esperar provocar, os objetivos que se deseja alcança e a persona que se propõe atrair. E isso nos conduz ao próximo tópico, veja!

Perfil do seu público

Ainda falando sobre música, para acertar em cheio nas suas estratégias de marketing sensorial, é essencial que você busque ou crie playlists musicais que mantenham uma conexão com as outras estratégias de marketing que pretende aplicar.

Somente assim será possível obter os benefícios a partir do ambiente que foi desenvolvido. Para isso, é fundamental buscar a ajuda de um profissional que realmente entenda desse assunto.

Também é possível usar certo apelo emocional de forma inteligente. Isso significa saber exatamente o que cativa a sua persona, com a aplicação do neuromarketing — identificação de padrões e comportamentos que influenciam o seu cliente no processo de decisão da compra de seus produtos.

Ter conhecimento das preferências do seu público-alvo facilita em muitas atividades: por exemplo, na hora de montar um mostruário ou uma vitrine, pensar em ofertas, ampliar as vendas e fazer publicações em redes sociais

Lembre-se sempre que nessa prática de proporcionar boas experiências aos clientes é extremamente importante conhecer o seu público e estar antenado às novidades. 

O marketing sensorial já é usado de maneira inovadora pelas empresas para incentivar e desenvolver relacionamentos sensoriais e emocionais com quem consome os produtos — método que envolve o uso de músicas, aromas e sabores para seduzir o consumidor a fim de obter mais vendas. 

Mesmo que o marketing sensorial seja uma maneira eficiente na hora de vender, é necessário saber que qualquer plano de ação pode ficar ainda melhor quando bem agregado a outras estratégias. Então, pense no seu marketing como um tanto na hora de colocar novas ações em prática.

Gostou deste post e quer continuar se informando? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos diretamente em sua caixa de e-mail.

Nova call to action

Artigos relacionados

Pop up para CRIE A PERSONA DA SUA EMPRESA COM UMA BUYER PERSONA SUA EMPRESA VAI SE COMUNICAR MELHOR

Crie uma buyer persona que sua empresa possa usar para se comunicar, vender e atender melhor.

GERADOR GRÁTIS

Marketing software that helps you drive revenue, save time and resources, and measure and optimize your investments — all on one easy-to-use platform

START FREE OR GET A DEMO