Você já deve ter conhecido pessoas que sabem “vender o seu peixe”, não é verdade? Elas têm em comum o fato de serem articuladas, usarem bem as palavras e seus talentos, além de aplicarem técnicas de persuasão. Inclusive, você até deve seguir algumas delas nas suas redes sociais ou conviver em seu dia a dia.

[Baixe agora] guia exclusivo para se tornar um ótimo profissional.

Essas pessoas sabem que não basta ter conhecimento especializado no assunto, por isso, posicionam-se de modo adequado para conquistar uma boa percepção. Não por acaso, você deve ter se lembrado de alguns nomes, certo? Tudo isso, graças ao marketing pessoal.

Saber trabalhá-lo pode auxiliar na construção de uma imagem forte, seja você um profissional autônomo ou não. Quer entender melhor o assunto? Continue a leitura e fique por dentro!

Para ficar mais claro, vamos nos apoiar em um exemplo do nosso dia a dia: pense em um profissional autônomo da área médica. Se ele quer trabalhar sua imagem, utilizará o marketing pessoal como ferramenta para torná-lo uma referência e, assim, influenciar os outros de maneira estratégica.

Isso vai desde o modo de se portar, discurso utilizado para se comunicar com o público, como se apresentar por e-mail, contornar crises etc. Mas também tem a ver com o fato de trabalhar seus valores e princípios de um jeito consistente.

Todos os fatores, quando bem lapidados, formam o marketing pessoal. E o mais interessante é que, nem sempre, tais técnicas serão utilizadas apenas por aqueles que atuam enquanto autônomos. Qualquer profissional, mesmo aquele que já está empregado, também pode se beneficiar, ganhando mais visibilidade ou novas oportunidades.

Qual é a importância de utilizar a técnica?

Por que tanta gente tem se preocupado com o marketing pessoal? Simples! Ele é a maneira mais eficiente de se destacar em sua profissão. Hoje, o mercado conta com muitos profissionais bons e é preciso se diferenciar, concorda?

Precisamos permitir que as pessoas percebam as qualidades do nosso trabalho para alcançarmos um lugar de reconhecimento. A ideia é que a gente se torne uma autoridade em determinada área — o que ajuda muito em entrevistas de emprego com centenas de candidatos, por exemplo.

Quanto mais bem trabalhada for sua imagem, maiores as chances de você ser notado pelo mercado, mas também por potenciais clientes e empregadores. A primeira impressão é a que fica! Trabalhar desde cedo sua imagem pessoal é eficiente na hora de alcançar seus objetivos de carreira e fazer com que as pessoas se lembrem de você.

O uso inteligente de redes sociais como LinkedIn, Instagram e Twitter pode ajudar (e muito!) na construção de uma marca pessoal forte. Afinal, recrutadores, clientes e outras pessoas interessadas em seus conhecimentos estarão nesses canais.

Mas, antes de começar a utilizá-las, a dica é definir seus objetivos, gerenciando os perfis a seu favor e deixando clara a mensagem ali passada para quem segue ou adiciona você.

Quais as vantagens?

Apostar no marketing pessoal pode trazer muitas vantagens para o seu plano de carreira. Conheça nos tópicos a seguir algumas das principais e os ganhos obtidos!

Aumento da visibilidade

Pode até soar clichê, mas o mercado profissional está cada vez mais competitivo. Tal realidade exige que os profissionais adotem estratégias que ajudem a aumentar a visibilidade, como trabalhar as soft skills e hard skills. Logo, o marketing pessoal auxilia recrutadores que buscam determinados perfis profissionais a encontrá-los.

Para garantir que essa visibilidade seja alcançada, vale a pena manter as redes sociais atualizadas, em especial as profissionais. Mas também destacar as suas qualificações, a fim de reforçar a imagem que você deseja que o público-alvo enxergue.

Confiança para manter o negócio

Com a facilidade proporcionada pelas vendas online, o número de pessoas que fazem compras na internet vem crescendo bastante. Se você é um profissional empreendedor ou mesmo quer trazer mais clientes para a empresa onde trabalha, vale a pena utilizar o marketing pessoal como aliado.

Isso porque a estratégia permite criar um vínculo de confiança com o público, incentivando-o na aquisição dos seus serviços ou produtos. De fato, as pessoas tendem a criar um laço de confiabilidade quando compram de pessoas que passem credibilidade. É nesse momento que entra o marketing pessoal.

Credibilidade na área de atuação

Um dos benefícios mais interessantes que o marketing pessoal pode trazer é a maior credibilidade para o seu trabalho. A partir do momento em que mais pessoas passam a conhecer e acompanhar a sua carreira, bem como a sua maneira de atuação, é evidente a maior credibilidade obtida.

Para um profissional se tornar uma referência na sua área de atuação, é de suma importância que ele faça um bom trabalho de marketing pessoal. É por meio desse trabalho que ele elevará o seu nível de reconhecimento diante de outros profissionais, mas também de empresas.

Crescimento das possibilidades de trabalho

Toda empresa deseja ter em seu quadro de colaboradores os melhores profissionais da área. Ou seja, aqueles que se destacam conseguem ter maiores oportunidades de trabalho.

Em suma, o marketing pessoal bem trabalhado permite chances melhores de crescer na carreira e de grandes empresas buscarem a sua contratação. Isso eleva não só o seu valor pessoal, mas também permite estar nas maiores corporações da sua área.

Como podemos fazer o nosso marketing pessoal?

Existem várias maneiras de começar o seu trabalho de marketing pessoal. Você conhecerá algumas delas a seguir!

Aposte no storytelling

Já pensou em usar o storytelling no seu marketing pessoal? A técnica de contar histórias visando atrair atenção e gerar uma conexão emocional com o outro pode ajudar a melhorar e aumentar a sua rede de contatos.

Como estamos expostos todos os dias a milhares de conteúdos e informações, vindos de diferentes fontes, fica difícil nos lembrar de tudo. Mas é certo que alguma história ligada a uma empresa marcou e você sempre se recorda daquilo. E por quê?

Porque aquela fala, de alguma forma, gerou uma conexão emocional e deixou uma marca positiva na sua mente. Isso também pode acontecer com perfis pessoais — alguma pessoa que você tem como influência já deve ter utilizado a técnica para captar sua atenção.

Para poder trazer o storytelling à sua marca pessoal, é importante definir a imagem que quer transparecer. Assim, trabalhe seu autoconhecimento tanto no campo pessoal quanto profissional. Essa é uma das melhores maneiras de se desenvolver e encontrar seu propósito. Ainda, é preciso um alinhamento entre todos os elementos se quiser contar uma história inesquecível.

Seja verdadeiro

Ser verdadeiro é uma qualidade crucial para quem deseja potencializar o marketing pessoal. No mundo moderno, as pessoas que mais se destacam são aquelas que têm traços de autenticidade, valores fortes e bem definidos.

Portanto, se o seu objetivo é fortalecer tal característica, evite copiar outros profissionais, encontre os seus próprios diferenciais e reforce-os. Existem várias maneiras de fazer isso, como no networking com profissionais da sua área.

Aprenda a liderar

Uma pessoa com capacidade de liderar é bem-vista por outros profissionais e pelo próprio mercado. Inclusive, essa é uma qualidade muito admirada, pois liderança está atrelada à inspiração.

Trabalhar esse aspecto é um dos segredos do sucesso de um bom marketing pessoal. Pessoas inspiradoras costumam ter mais facilidade em lidar com outros e conseguem um networking mais apurado.

Demonstre empatia

Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro e está atrelada à inteligência emocional. Tal habilidade é considerada essencial na construção da imagem de um profissional. É a partir dela que a pessoa passa a entender a origem de algumas atitudes de seus pares e consegue evitar atritos, bem como manter um bom relacionamento com eles.

Inclusive, a empatia evita que haja desgaste nas relações profissionais e pode ser bastante útil na hora de melhorar o seu marketing pessoal. Isso acontece porque as pessoas passam a ver você como alguém resolutivo, com quem elas podem contar e que vai entendê-las.

Saiba controlar os conflitos

Outro exemplo do marketing pessoal é com relação à comunicação. Na maioria dos casos, quem trabalha a estratégia tem maneiras de se comunicar muito claras. Utilizam determinado vocabulário que é marcante e se conecta com o público. Além disso, tem uma postura bem específica na forma como passa as suas mensagens, o que permite lidar com problemas que surgem pelo caminho.

Ter a capacidade de fazer a mediação de conflito de maneira que traga paz e harmonia para o local de trabalho contribui bastante para construir uma imagem pessoal de sucesso. É fundamental buscar sempre uma comunicação eficiente quando surgirem esses conflitos.

É muito importante se comprometer a não entrar em discussões, sobretudo em momentos de tensão. Não há nada pior do que trabalhar em uma empresa que o ambiente ficou pesado devido a um conflito mal resolvido.

Dicas para quem quer trabalhar o marketing pessoal

Marcantes, entusiasmados, articulados — poderíamos fazer uma lista de características das pessoas que trabalham bem seu marketing pessoal. Se você deseja entrar para o grupo e destacar sua imagem, confira as dicas a seguir!

Invista em boas leituras

Alguns livros trazem insights poderosos para trabalhar a imagem. “Como fazer amigos e influenciar pessoas” é um bom exemplo. A obra é um best-seller do estadunidense Dale Carnegie e ensina as pessoas a desenvolverem estratégias comunicativas e de ajuda mútua.

Ele é baseado nas próprias experiências do autor. Durante anos, Dale estudou grandes nomes como Winston Churchill, Henry Ford e Eleanor Roosevelt, pesquisando o relacionamento interpessoal dessas figuras. A partir disso, construiu técnicas que ensinam a arte de se relacionar bem, atrair pessoas para sua forma de pensar e até como ser um líder.

Para quem quer se tornar uma autoridade em sua área de atuação, o livro é um verdadeiro tesouro, porque explica de maneira simples como trabalhar sua imagem no dia a dia e influenciar os outros a partir dela.

Foque nas suas habilidades interpessoais

Você pode ter dezenas de qualificações, cursos, saber muitas técnicas, mas de nada adianta se as habilidades interpessoais não são trabalhadas. É preciso saber como passar todo esse conhecimento para desenvolver o seu marketing pessoal, correto?

Nada melhor do que desenvolver aquelas características para se relacionar melhor com as pessoas e a se comunicar bem com elas. Oratória, princípios da influência, comunicação assertiva, inteligência emocional, marca pessoal — as possibilidades são inúmeras!

Participe de eventos

Quando se trata de construir uma boa imagem no mercado, é preciso estar sempre atualizado. E os eventos são uma boa oportunidade de desenvolver um networking rico e ainda conhecer as novidades da sua área.

A partir do momento em que você se propõe a investir no seu marketing pessoal, precisa estar em constante inovação. Afinal, as pessoas veem como referência o outro quando ele decide entregar algo de valor a elas.

Investir em leituras, acompanhar as tendências no mercado e se conhecer melhor são as melhores maneiras de traçar sua rota profissional para o sucesso e reforçar ainda mais o seu marketing pessoal.

Quais erros devem ser evitados?

Quando se trata do marketing pessoal, todo cuidado é pouco. Ainda mais considerando que pequenas atitudes podem manchar a sua imagem. Portanto, fique de olho nos principais erros para não cometê-los!

Não conhecer o cliente

Se o seu trabalho consiste em lidar com o cliente ou tenha impacto direto sobre ele, é bom ter cuidado. Isso porque muitos profissionais se esquecem de pesquisar quem eles estão atendendo, o que pode gerar falhas na comunicação e erros que poderão dificultar a comunicação.

Portanto, busque entender todo o contexto daquele cliente, histórico na empresa, quem são os principais responsáveis pela conta, entre outros detalhes.

Não saber se expressar

Conseguir se expressar de maneira eficaz é crucial no mercado de trabalho. Não ter a habilidade da comunicação pode prejudicar a construção do seu marketing pessoal. Afinal, sem ela, você não consegue ser compreendido nem entender o outro, além de mostrar uma falta de autoconfiança.

Sair desse ciclo de comportamento, com medo de dizer o que pensa e se expressar com clareza, leva tempo, mas é possível. Vale a pena começar a treinar com os seus amigos e até familiares. Depois, pelas pessoas da sua vida profissional.

Não ter presença digital

Não estar presente nos canais digitais é hoje uma das maiores falhas daqueles que desejam potencializar o seu marketing pessoal. Sem eles, as pessoas muitas vezes não conseguem encontrar você, nem mesmo conhecer o seu trabalho.

Por mais que você não seja tão adepto a esse meio, vale a pena se inserir em redes sociais como o LinkedIn. Além de ter uma alta relevância profissional, ele ajuda a potencializar o seu networking e permite que trabalhe a sua marca pessoal.

Como fazer marketing pessoal nas redes sociais?

Como dissemos, estar presente no meio digital se tornou essencial para aqueles que estão trabalhando o seu marketing pessoal. Mas antes de ter as suas redes sociais profissionais, vale a pena refletir e planejar qual será o seu objetivo.

Não é só publicar e pronto, tem muita coisa envolvida. Se perguntar onde você quer estar daqui alguns anos de carreira, escolher as redes sociais corretas, planejar os conteúdos a serem publicados, manter a sua marca pessoal relevante são as principais dicas para quem deseja trabalhar o seu marketing pessoal.

Como vimos, o marketing pessoal é um processo que exige do profissional um bom planejamento e o uso das técnicas certas. Aqueles que fazem o melhor uso das possibilidades conseguem ter bons resultados.

Esperamos que você tenha gostado deste conteúdo. Para continuar lendo outros artigos interessantes, assine nossa newsletter e receba as novidades no seu e-mail!

New call-to-action

 New call-to-action

Originalmente publicado 22/03/2021 08:45:00, atualizado Novembro 02 2021

Temas:

Desenvolvimento Profissional