Todo profissional de marketing adora ver uma taxa de conversão alta, não é verdade? No entanto, criar landing pages que convertam é um trabalho cuidadoso, que exige foco no que está sendo ofertado. Por isso, há técnicas e alguns detalhes que precisam ser observados durante o desenvolvimento da página. 

Até porque, o Inbound Marketing trabalha com a atração de um público específico. Assim, em algum momento, essas pessoas cairão em uma landing page, e uma boa estratégia garantirá que elas sejam convertidas e entrem no funil de vendas. 

Se você está se questionando quais são essas dicas de ouro de como fazer landing pages de alta conversão, nós trazemos todas as respostas neste artigo!

O que é uma landing page?

A landing page também é conhecida como página de destino, já que seu foco é direcionar o visitante até uma página específica para que se transforme em lead. 

Quando chega a essa página, o usuário se depara com algum tipo de oferta, que pode ser baixar um material rico, assinar a newsletter, realizar a inscrição em um webinar ou outras opções. Dessa forma, ele receberá algo em troca para que deixe algumas informações básicas de contato.

Quando ele realiza a ação indicada, é porque a conversão foi concretizada. A partir de então, o visitante se transforma em um lead. Com isso, será possível ter uma relação mais próxima por meio de contatos diretos, como ao enviar e-mail marketing e newsletter.

Ou seja, a landing page é um ponto crucial para inserir mais leads em seu funil de vendas. Todo cuidado é pouco na hora de construir essa página de destino, certo? 

Quanto mais atrativa for a página de destino, maiores são as chances de gerar mais leads com a sua estratégia. Por isso, observe, a seguir, o que fazer para criar landing pages de alta conversão!

1. Dedique-se aos títulos

O título é o primeiro elemento que chama a atenção do seu leitor. Portanto, ele deve despertar o interesse e indicar exatamente qual é a proposta.

A mensagem deve ser bem clara, para que o visitante não se sinta enganado. Nesse sentido, para garantir as conversões, é necessário criar landing pages com um texto direto e atrativo. Pense em algo simples, compreensível e que mostre qual é a oferta logo de cara.

Não crie textos imensos e cheios de detalhes. Frustrar o visitante ao prometer um produto e entregar outro também pegará muito mal para a sua marca. Por isso, o mais interessante é ser sucinto e demonstrar o que o usuário encontrará naquela página. 

Se você tem um e-book sobre ferramentas de marketing, alguns bons títulos podem ser:

  • baixe grátis! As ferramentas de marketing que vão aprimorar sua estratégia;
  • quer aperfeiçoar suas estratégias de marketing? Conheça as ferramentas mais atuais;
  • grátis! 15 ferramentas de marketing para alavancar seus resultados!

Veja bem, o "grátis", a entrega de valor (aprimorar sua estratégia ou alavancar resultados) e o número de ferramentas podem funcionar como atrativos importantes. Pense nisso!

2. Use um design clean otimizado 

Além de ter um título atraente e direto, o design da landing page faz toda a diferença para guiar o visitante até a CTA e, assim, fazer com que ele seja convertido. Dessa forma, aposte na simplicidade e escolha um layout mais clean.

Quando você opta por um design mais enxuto, o que fica em evidência é a sua oferta. Ou seja, a escolha do texto, as cores, o posicionamento dos elementos e outros fatores podem influenciar a decisão do usuário. Quanto menos elementos, mais simples guiar o olhar do usuário para a principal oferta.

O design responsivo é outro ponto fundamental. Lembre-se de criar landing pages que sejam mobile friendly e verifique se a página tem boa usabilidade antes de publicar.

3. Guie o usuário com recursos visuais 

Você deve ter em mente que é preciso guiar o usuário desde o momento em que ele clica para ser redirecionado. Para que isso seja efetivo, a utilização de conteúdos visuais é imprescindível, e há imagens para landing pages que aumentam a eficiência da página.

Da escolha do título à composição e ao design da página, tudo deve ser elaborado para guiar o visitante até o formulário, exatamente como foi feito nestes exemplos de landing pages de sucesso. 

O olho humano é habituado a seguir certos padrões e indicativos — a leitura da esquerda para a direita, por exemplo. Por isso, adotar estímulos que guiem o olhar do usuário pela página torna o acesso mais fluido e didático, aumentando as chances de o usuário ir até o final para ser convertido.

4. Faça testes A/B

A realização de testes já faz parte da rotina de quem trabalha com marketing e vendas. Afinal, como seria possível saber o que é mais eficiente sem fazer experimentações?

Os testes A/B são bastante simples, e o uso de ferramentas apropriadas os torna ainda mais fáceis de serem concluídos. Pequenas alterações nas suas landing pages podem otimizá-las — como a cor ou a caixa da CTA, mudanças em títulos etc. Para isso, você cria duas versões da página e muda apenas um elemento, que pode ser:

  • cor da CTA;
  • texto;
  • título;
  • posição do texto ou da imagem;
  • descrição ou outros detalhes.

Evite mudar mais de um elemento, porque aí fica complicado saber qual deles promoveu a melhora na conversão, certo?

São muitas possibilidades, mas é necessário analisar os resultados para identificar qual teve melhor desempenho. As ferramentas de automação são grandes aliadas nesse processo — com elas, você muda os templates com simplicidade e descobre o que mais funciona.

5. Repense os formulários 

Todo o trabalho de criar landing pages tem apenas um objetivo: fazer com que o visitante preencha o formulário e envie seus dados. Para que isso aconteça, vale a pena repensar as informações que são pedidas e, até mesmo, diminuir os dados sensíveis solicitados, para ficar de acordo com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Gustavo Grossi, product manager na Rock Content, explica que pedir consentimento do usuário pode ser um obstáculo no funil de vendas. “Antes, o que era um formulário em que você colocava nome e e-mail, agora, pede nome, e-mail, ler termos, aceitar e clicar. A cada segundo que você perde na conversão, a taxa diminui. Você tem esse obstáculo obrigatório, de jurisdição, que não tem como flexibilizar”, explica. Ou seja, talvez, pedir menos dados, como apenas nome e e-mail, pode ajudar.

Como resultado, a taxa de conversão, quando você simplifica os formulários, melhora. Então, repensar os seus formulários para torná-los menos complicados será importante para que a conversão seja mais eficiente.

6. Use ferramentas de automação 

As ferramentas de automação são essenciais para criar landing pages que tenham bom desempenho. Com elas, você consegue fazer páginas que sejam integradas a outros softwares e ainda tem menos trabalho na produção, afinal, muitas contam com templates customizáveis.

Uma boa ferramenta vai ajudar você e sua equipe desde a edição, criação de formulários e templates profissionais até a análise dos resultados.

Como um CRM pode ajudar nessa tarefa?

Um bom software CRM já vem com várias ferramentas integradas. Dessa forma, você pode criar landing pages personalizadas e com visual profissional sem dificuldades. 

Pensando nisso, a HubSpot já tem um acervo com diversos modelos otimizados que ajudarão nessa tarefa. Basta escolher o seu template e começar a customizar a sua landing page para cada público. 

Depois, você pode acompanhar, analisar, testar e otimizar o desempenho da página. Portanto, o CRM HubSpot é uma ferramenta completa para criar landing pages que convertam de verdade!

Se você quer aproveitar todos esses benefícios, entre em contato com a gente e conheça mais sobre nossas ferramentas de automação!

Originalmente publicado 14/06/2021 08:00:00, atualizado Julho 16 2021

Temas:

Landing Pages