Todo profissional de marketing adora ver bons resultados em suas campanhas, não é verdade? No entanto, criar landing page de alta conversão é um trabalho cuidadoso, que exige foco no que está sendo ofertado. Por isso, há técnicas e alguns detalhes que precisam ser observados durante o desenvolvimento da página.

Aprenda a definir e qualificar leads, desenhar sua própria campanha e mais! 

Até porque o Inbound Marketing trabalha com a atração de um público específico. Assim, é importante contar com uma boa estrutura da página, com os elementos visuais corretos e com uma copy capaz de convencer o público a avançar em seu funil de vendas.

Se você está se questionando quais são essas dicas de ouro de como fazer landing pages de alta conversão, nós trazemos todas as respostas, neste artigo!

Com isso, será possível ter uma relação mais próxima por meio de contatos diretos, como ao enviar e-mail marketing e newsletter. Ou seja, a landing page de alta conversão é um ponto crucial para inserir mais leads em seu funil de vendas. Todo cuidado é pouco na hora de construir essa página de destino, certo?

Quais são os tipos de landing pages?

Existem diferentes tipos de páginas de destino que podem ser utilizadas para fins distintos. Portanto, conhecer cada um deles é um passo importante para criar landing pages de alta conversão. Com o objetivo de auxiliar em sua jornada, separamos as principais informações. Confira, a seguir!

Landing page de captura de leads

O primeiro tipo que apresentaremos é a de captura de leads. Se você está querendo prospectar mais clientes para sua empresa, essa é uma boa alternativa de landing page de alta conversão. Por exemplo, por meio dela, é viável conseguir informações como telefone, nome, e-mail e outras que podem ser usadas pelo seu setor de venda.

É comum ver negócios oferecendo algum material de valor em troca desses dados. Desse modo, vale desenvolver um e-book e solicitar em um formulário todas as informações que possam ajudar a aumentar as vendas do seu negócio.

Assim, você inicia o relacionamento com seu cliente gerando valor para ele, e o melhor, com um custo adicional bem baixo. Consequentemente, as chances de ter sucesso no longo prazo são boas. Portanto, vale usar esse tipo de landing page em suas estratégias de marketing.

Landing page de agradecimento

Esse tipo de landing page de alta conversão pode ser usado para fazer a nutrição de leads e, em geral, vem logo após uma tomada de ação por parte de um usuário. Por exemplo, se uma pessoa preencheu algum formulário, é viável utilizar uma thank you page.

Outra boa possibilidade é usar após uma compra. Ou seja, quando um cliente finaliza um carrinho, é possível criar uma landing page de agradecimento contendo algumas sugestões de produtos e serviços. Assim, as chances de aumentar seu ticket médio são reais.

Há, ainda, diversas outras oportunidades para usar esse tipo de página, entre as quais se destacam:

  • solicitação de depoimento ao cliente;
  • ofertas e códigos de descontos para próximas aquisições;
  • direcionamento para sites e blogs para continuar o relacionamento com o consumidor;
  • sugestão para seguir as redes sociais da empresa.

Como visto, usar a página de agradecimento é uma ótima forma de otimizar os resultados do negócio e melhorar o relacionamento com o cliente.

Landing page de vendas

Como o próprio nome sugere, esse tipo de landing page é voltado para vendas e consegue gerar bons resultados para um negócio. Por meio dela, você pode encaminhar uma oferta aos seus leads e direcionar para o final do seu funil de vendas. Ou seja, essas páginas têm como objetivo principal gerar conversões e aumentar as receitas da empresa.

Por meio dessa página, é possível incluir detalhes da sua oferta e deixar o seu cliente consciente de quais são as vantagens de adquirir seu produto. Além disso, usar uma landing page de alta conversão em vendas é simples e pode gerar resultados de forma ágil.

Porém, vale tomar cuidado para não deixar o conteúdo muito extenso e confundir ou entediar seu lead. Para isso, use provas sociais e esclareça as principais dúvidas que podem causar objeções por parte dos consumidores.

Landing page de cancelamento de assinatura

Esse tipo de landing page pode ser usada para evitar que os clientes se desliguem de alguma assinatura que tenham feito junto a sua empresa. Por exemplo, é possível fazer uma oferta com desconto para que o consumidor desista de cancelar o serviço que você oferece.

Nos dias atuais, é comum ver negócios utilizando a newsletter para construir um relacionamento com o público. Também é normal que os usuários tentem se descadastrar. Portanto, um bom uso para esse tipo de landing page é para convencer as pessoas de que vale a pena continuar acompanhando as notícias que sua empresa compartilha.

Assim, é viável manter um relacionamento ativo e conduzir o lead até o fundo do funil de vendas. Portanto, ao compreender o uso dela e aplicar de maneira eficiente, há grande probabilidade de manter um bom LTV em seu negócio.

Squeeze landing pages

A squeeze é um exemplo de landing page mais simples, porém, pode ajudar a direcionar o lead para tomar uma ação desejada. Por exemplo, se você está lançando um produto e quer que os potenciais clientes o conheçam, pode ser uma boa alternativa utilizar esse tipo de landing page de alta conversão.

Além disso, ela tem potencial para ser usada para aumentar o número de seguidores em suas redes, melhorar o relacionamento com o público e fazer uma oferta específica, porém, com uma página mais simples que a de vendas. Portanto, vale montar uma estratégia para utilizar cada tipo da melhor maneira possível em seu negócio.

Splash pages

Além de terem o nome chamativo, as splash pages são usadas para atrair a atenção dos usuários. Ao contrário das demais, o objetivo desse tipo de landing page não é gerar conversão, mas cumprir uma meta pré-estipulada. Por exemplo, se você está lançando um produto, pode usá-lo para ganhar destaque antes do evento final.

Ou então, se está próximo de um superevento, é possível usar essa página como uma intermediária. Além disso, é importante saber que ela é mais focada em imagens e cores e, portanto, não usa muitos elementos textuais em sua construção.

Quais as funcionalidades essenciais de uma landing page?

A landing page pode ter vários objetivos, conforme visto anteriormente. Entretanto, a maioria delas busca oferecer um bom conteúdo em troca de relacionamento. Essa, inclusive, é uma das principais premissas do Marketing de Conteúdo. A ideia é criar um material que possa orientar o leitor e fazer com que a pessoa avance em seu funil de vendas.

Portanto, a funcionalidade central desse recurso é aproximar sua empresa dos clientes. Esse tipo de relação com o público contribui para aumentar a fidelização da audiência e faz com a sua corporação adquira mais poder de mercado para precificar, ampliando as margens de lucro.

A landing page de alta conversão ainda cumpre um importante papel para que sua equipe entenda quais pessoas se interessaram pelo conteúdo, e indique quais as principais características da sua audiência. Assim, o time de vendas segue com mais informações para realizar abordagens acertadas e capazes de gerar boas conversões.

Como adequar uma landing page à LGPD?

Como as landing pages são responsáveis por capturar dados dos usuários, é importante que sua página esteja em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Isso significa que é necessário contar com um consentimento explícito do lead, além de explicar qual a finalidade do uso das informações que a pessoa está disponibilizando.

Para realizar esse tipo de adequação, você pode considerar incluir algumas informações que ajudam o leitor a entender e concordar com os contatos futuros que a empresa pode executar.

Exemplo de avisos para incluir na landing page

Para que sua página respeite a lei de proteção aos dados, vale incluir alguns avisos para que o leitor compreenda e conceda o acesso a essas informações Assim, vale incluir trechos, conforme os que são apresentados, a seguir.

  • É opcional aceitar os termos abaixo. Contudo, só conseguiremos te enviar o material caso você nos permita esse envio, a partir das concessões a seguir.
  • Eu aceito receber conteúdo informativo e promocional relacionado com a (sua empresa). (Não vamos enviar SPAM, ok?).
  • Ao fornecer meus dados, concordo em receber contato da (sua empresa) por e-mail.
  • A (sua empresa) utilizará os dados fornecidos exclusivamente para encaminhar materiais informativos e promocionais. Para deixar de recebê-los, basta se descadastrar por meio de um e-mail recebido.

Vale destacar que, caso sua corporação busque um contato direto por telefone, por exemplo, isso também deve ser expresso diretamente no aviso do formulário que faz parte da landing page de alta conversão.

Cuidados com as ferramentas de automação

Além dos avisos em relação ao uso de dados, é importante tomar atenção quanto às ferramentas de Automação de Marketing para criar as páginas, analisar os dados e desenvolver as etapas seguintes do seu planejamento. Esse tipo de cuidado faz com que sua empresa atue na captação de leads de maneira correta e alinhada com as principais diretrizes da LGPD.

Assim, é importante utilizar bases legais em automação, solicitar o consentimento retroativo, usar campos de proteção dos dados, efetuar o gerenciamento de cookies, além de outros cuidados referente aos bastidores de sua campanha.

Quanto mais atrativa for a página de destino, maiores são as chances de gerar mais leads com a sua estratégia. Por isso, observe, a seguir, o que fazer para criar landing pages de alta conversão!

1. Dedique-se aos títulos

O título é o primeiro elemento que chama a atenção do seu leitor. Portanto, ele deve despertar o interesse e indicar exatamente qual é a proposta.

A mensagem deve ser bem clara, para que o visitante não se sinta enganado. Nesse sentido, para garantir as conversões, é necessário criar landing pages com um texto direto e atrativo. Pense em algo simples, compreensível e que mostre qual é a oferta logo de cara.

Não crie textos imensos e cheios de detalhes. Frustrar o visitante ao prometer um produto e entregar outro também pegará muito mal para a sua marca. Por isso, o mais interessante é ser sucinto e demonstrar o que o usuário encontrará naquela página.

Se você tem um e-book sobre ferramentas de marketing, alguns bons títulos podem ser:

  • Baixe grátis: as ferramentas de marketing que vão aprimorar sua estratégia!
  • Quer aperfeiçoar suas estratégias de marketing? Conheça as ferramentas mais atuais!
  • Grátis: 15 ferramentas de marketing para alavancar seus resultados!

Veja bem, o "grátis", a entrega de valor (aprimorar sua estratégia ou alavancar resultados) e o número de ferramentas podem funcionar como atrativos importantes. Pense nisso!

2. Use um design clean otimizado 

Além de ter um título atraente e direto, o design da landing page faz toda a diferença para guiar o visitante até a CTA e, assim, fazer com que ele seja convertido. Dessa forma, aposte na simplicidade e estabeleça um layout mais clean.

Quando você opta por um design enxuto, o que fica em evidência é a sua oferta. Ou seja, a escolha do texto, as cores, o posicionamento dos elementos e outros fatores podem influenciar a decisão do usuário. Quanto menos elementos, mais simples guiar o olhar do usuário para a principal oferta.

O design responsivo é outro ponto fundamental. Lembre-se de criar landing pages que sejam mobile friendly, e verifique se a página tem boa usabilidade antes de publicar.

3. Guie o usuário com recursos visuais

Você deve ter em mente que é preciso guiar o usuário desde o momento em que ele clica para ser redirecionado. Para que isso seja efetivo, a utilização de conteúdos visuais é imprescindível, e há imagens para landing pages que aumentam a eficiência da página.

Da escolha do título à composição e ao design da página, tudo deve ser elaborado para guiar o visitante até o formulário. Conhecer exemplos de landing pages de sucesso pode ser interessante para inspiração.

O olho humano é habituado a seguir certos padrões e indicativos — a leitura da esquerda para a direita, por exemplo. Por isso, adotar estímulos que guiem o olhar do usuário pela página torna o acesso mais fluido e didático, aumentando as chances de o usuário ir até o final para ser convertido.

4. Faça testes A/B

A realização de testes já faz parte da rotina de quem trabalha com marketing e vendas. Afinal, como seria possível saber o que é mais eficiente sem fazer experimentações?

Os testes A/B são bastante simples, e o uso de ferramentas apropriadas os torna ainda mais fáceis de serem concluídos. Pequenas alterações nas suas landing pages podem otimizá-las — como a cor ou a caixa da CTA, mudanças em títulos etc.

Para isso, você cria duas versões da página e muda apenas um elemento, que pode ser:

  • cor da CTA;
  • texto;
  • título;
  • posição do texto ou da imagem;
  • descrição ou outros detalhes.

Evite mudar mais de um elemento, porque aí fica complicado saber qual deles promoveu a melhora na conversão, certo? São muitas possibilidades, mas é necessário analisar os resultados para identificar qual teve melhor desempenho.

As ferramentas de automação são grandes aliadas nesse processo. Com elas, você muda os templates com simplicidade e descobre o que mais funciona.

5. Repense os formulários

Todo o trabalho de criar landing pages tem apenas um objetivo: fazer com que o visitante preencha o formulário e envie seus dados. Para que isso aconteça, vale a pena repensar as informações que são pedidas e, até mesmo, diminuir os dados sensíveis solicitados, para ficar de acordo com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Gustavo Grossi, product manager na Rock Content, explica que pedir consentimento do usuário pode ser um obstáculo no funil de vendas.

“Antes, o que era um formulário em que você colocava nome e e-mail, agora, pede nome, e-mail, ler termos, aceitar e clicar. A cada segundo que você perde na conversão, a taxa diminui. Você tem esse obstáculo obrigatório, de jurisdição, que não tem como flexibilizar”, explica.

Ou seja, talvez, pedir menos dados, como apenas nome e e-mail, possa ajudar.

Como resultado, a taxa de conversão, quando você simplifica os formulários, melhora. Então, repensar os seus formulários para torná-los menos complicados será importante para que o resultado seja mais eficiente.

6. Não deixe dúvidas no texto da CTA

Ninguém compra, clica ou baixa nenhum conteúdo quando está confuso. Ter clareza em toda a landing page é relevante, mas especialmente, na CTA, é fundamental para melhorar suas taxas de conversão.

Isso significa que é importante explicar para o lead como serão todas as etapas que devem seguir após se inscrever e depositar suas informações no formulário. Além disso, vale deixar a CTA com expressões simples, curtas e claras.

Termos como “Receber o eBook”, “Ter acesso ao webinar” e “Garantir minha vaga”, são ótimos exemplos de expressões que trazem clareza, objetividade e praticidade para criar uma landing page de alta conversão.

Um último aviso importante se refere ao cumprimento das promessas realizadas em sua página. Ao depositar suas informações, o lead espera receber um conteúdo exclusivo, de qualidade e capaz de sanar uma dúvida relevante. Isso significa que é importante entregar o que foi prometido ou, até mesmo, surpreender o leitor com uma entrega acima do esperado.

7. Conte com provas sociais

Para quem ainda não conhece a sua marca e suas soluções, é difícil confiar logo nos primeiros contatos. Isso significa que é importante utilizar alguns recursos do marketing para ganhar credibilidade diante desse público que está chegando agora.

O uso de provas sociais, para esse tipo de objetivo, é muito eficiente e capaz de trazer bons resultados. Uma prova social funciona como uma confirmação de que o seu trabalho é de qualidade, que o material disponibilizado é útil e que seu produto cumpre com a finalidade para a qual ele foi desenvolvido.

Por isso, vale coletar depoimentos de pessoas que cumpriram sua jornada de compra e utilizaram os mesmos materiais que estão disponíveis na landing page. Evidenciar as transformações que seu conteúdo proporciona é essencial para aumentar o número de conversões.

8. Use ferramentas de automação

As ferramentas de automação são essenciais para criar landing pages que tenham bom desempenho. Com elas, você consegue fazer páginas que sejam integradas a outros softwares, e ainda tem menos trabalho na produção, afinal, muitas contam com templates customizáveis.

Uma boa ferramenta vai ajudar você e sua equipe desde edição, criação de formulários e templates profissionais até análise dos resultados. Por meio desse tipo de recurso, você consegue ganhar eficiência e praticidade na criação de páginas eficientes e capazes de reforçar o relacionamento com o público. O nosso Marketing Hub é um exemplo de ferramenta de automação que vai deixar esse trabalho muito mais fácil para você.

Como um CRM pode ajudar nessa tarefa?

Um bom software CRM já vem com várias ferramentas integradas. Dessa forma, você pode criar landing pages personalizadas e com visual profissional sem dificuldades. Assim, o trabalho repetitivo pode ser feito de forma automática, proporcionando a você mais tempo para estabelecer as estratégias para alcançar sucesso com seu marketing.

Pensando nisso, a HubSpot já tem um acervo com diversos modelos otimizados que ajudarão nessa tarefa. Basta escolher o seu template e começar a customizar a sua landing page para cada público.

Entendeu quais são os passos para criar landing pages de alta conversão? Depois, você pode acompanhar, analisar, testar e otimizar o desempenho da página. O CRM HubSpot é uma ferramenta completa para gerar landing pages que convertam de verdade. Portanto, vale a pena começar a utilizá-lo o quanto antes.

Se você quer aproveitar esses recursos em seus projetos, entre em contato com a gente e conheça mais sobre nossas soluções em automação de marketing!

introdução à geração de leads

 Introdução à geração de leads

Originalmente publicado 01/07/2022 06:45:00, atualizado Julho 01 2022

Temas:

Landing Pages