As ferramentas de automação de marketing são essenciais para lidar com os processos de divulgação e de captação de clientes no meio digital. Via de regra, essas soluções ajudam a monitorar o comportamento dos consumidores, a manter a popularidade do negócio na internet e a executar determinadas tarefas.

No entanto, o fato é que existe uma ampla diversidade de opções disponíveis, com recursos e funcionalidades que podem confundir os usuários. Ou seja, uma decisão equivocada tem o potencial de dificultar o alcance dos resultados esperados pela empresa.

 

Download Gratuito

Automação de marketing – Um guia para mais eficiência

Os principais benefícios da automação de marketing, recursos avançados oferecidos pela HubSpot e mais!

 

Pensando nisso, elaboramos este post com o intuito de explicar como essas ferramentas ajudam na automação de marketing e o que considerar na hora de escolhê-las. Vamos lá?! Boa leitura!

Baixe nosso e-ebook e conquiste mais eficiência com a automação de marketing

Como funciona?

Geralmente, uma empresa que implementa a automatização por meio de uma plataforma é contratada. Em seguida, o recurso é integrado aos canais de comunicação da organização contratante, o que inclui as redes sociais, o site institucional e o e-mail.

A partir daí, a solução monitora as interações com os clientes, verificando, por exemplo, quantos deles respondem a posts e/ou a mensagens eletrônicas. Além disso, a ferramenta viabiliza o agendamento e a execução de algumas ações.

Qual é a sua importância?

Quando se trata de marketing digital, pode-se dizer que o uso das ferramentas para a automação de marketing é inevitável. Inclusive, a estratégia gera muitos benefícios, garantindo uma gestão constante para que não se perca a oportunidade de atrair potenciais compradores.

No mesmo sentido, trata-se também de uma forma de auxiliar a equipe que atua no setor na condução de tarefas repetitivas e que implicam um menor impacto nos resultados corporativos. No entanto, é válido destacar que as ferramentas de automação de marketing, entre outras vantagens, geram reflexos positivos sobre:

  • a geração de leads — esse tipo de solução melhora o gerenciamento dos potenciais clientes, já que permite a diferenciação dos leads, enviando os já qualificados para o time de vendas e garantindo que eles sejam monitorados, de modo que o empreendimento saiba o que estão buscando, quais são as suas necessidades etc.;
  • as vendas — pois, com o monitoramento em tempo real, a companhia consegue identificar em qual momento da jornada de compra o cliente está. Ou seja, a automação é essencial para o negócio "dar o próximo passo", mesmo que a gestão não esteja tão atenta, haja vista que é possível executar tarefas automaticamente, como dito.

Para simplificar, vamos a um exemplo?! Bem, suponhamos que um cliente acessou o blog da sua empresa, buscando uma resposta para um eventual questionamento.

Nesse processo, imaginemos que ele informou voluntariamente o seu e-mail para assinar a newsletter da organização. Então, a partir dessa iniciativa, ele passará a receber conteúdos personalizados na sua caixa de entrada que, provavelmente, vão levá-lo a comprar o produto/serviço comercializado pelo seu negócio.

No cenário descrito, é viável que tal ação já estivesse previamente programada na plataforma de automação, de acordo com o tipo de "movimento" feito pelo visitante. Daí, percebe-se como uma ferramenta de automação pode se tornar uma incrível aliada, concorda?!

Como uma ferramenta de automação de marketing pode ajudar?

As ferramentas de automação podem disponibilizar diferentes recursos, o que garante diversas possibilidades de atuação. Com a solução, torna-se possível desde monitorar e executar ações voltadas aos potenciais clientes até ter ajuda para desenvolver os conteúdos e/ou para acompanhar os resultados das campanhas de divulgação implementadas.

Além disso, inúmeras tarefas podem ser automatizadas, a exemplo do envio de e-mails e da criação de estratégias específicas para as mídias sociais, o que torna a adoção do recurso essencial para o funil de vendas. Inclusive, o mesmo vale para o gerenciamento do relacionamento com o consumidor — ou seja, para as medidas relativas ao "Customer Relationship Management" (CRM); gestão de relacionamento com o cliente, em português.

Afinal, muitas plataformas oferecem uma área voltada à gestão da base de clientes. A medida viabiliza o seu rastreamento, de acordo com as interações que eles têm com os canais da companhia. Bacana, né?!

1. Determine os objetivos

Objetivos claros são muito importantes para qualquer estratégia de gestão de uma empresa. No entanto, especialmente para as campanhas de marketing, determiná-los é a melhor medida para não perder o foco, além de garantir conteúdos personalizáveis, leads qualificados e boas chances de conversão.

Por isso, é fundamental que os objetivos sejam adequadamente definidos: específicos, relevantes e mensuráveis. Caso você tenha alguma dúvida sobre por onde começar, uma boa ideia é analisar as iniciativas atuais e avaliar o que está funcionando e o que não está — até porque aquilo que precisa ser melhorado pode representar um bom propósito inicial.

2. Saiba quem é a sua persona

Se a sua empresa não sabe para quem deve vender as suas soluções, não dá para acertar na campanha de marketing, concorda? Embora público-alvo e persona tenham significados diferentes, são expressões voltadas ao mesmo propósito: definir quem é o seu consumidor; quem é a pessoa que está buscando o serviço e/ou o produto que o seu negócio oferece.

Tratando-se da persona, especificamente, o foco é um pouco mais profundo em comparação ao público-alvo. A sua definição tem o intuito de criar um personagem que representa o cliente ideal da organização.

Portanto, além das informações básicas, como idade, gênero, nível de educação e localização, são consideradas as características sociais, a situação familiar, os canais de comunicação preferidos etc. Dessa forma, é possível ter uma visão mais clara de quem é o seu consumidor e das ações mais efetivas para atraí-lo.

3. Elabore o funil de vendas

O funil de vendas — ou a jornada de compra — pode ser descrito como todas as experiências proporcionadas pela empresa até o cliente concluir a transação, adquirindo a solução oferecida. Portanto, o conceito abrange desde o primeiro contato até a venda, de fato.

Nesse sentido, é esperado que, em todos os estágios, o consumidor interaja com os conteúdos e seja impactado pelas ações do negócio. Geralmente, o funil é dividido em três fases:

  1. topo — esse é o momento da consciência. Ou seja, o cliente não sabe que tem um problema e/ou não vê necessidade em buscar uma solução. A empresa deve educá-lo com conteúdos e materiais ricos, transformando-o em um lead;
  2. meio — é a hora da consideração, quando o consumidor já reconhece que há um problema e/ou a necessidade de algo. Agora, os conteúdos oferecidos pelo negócio precisarão ser mais aprofundados e começarão a apresentar o que a empresa pode fazer pelos seus clientes;
  3. fundo — é o último estágio, em que o consumidor deve ser encaminhado para a tomada de uma decisão. O seu negócio deve levá-lo a executar uma ação, ou seja, a adquirir o produto e/ou o serviço comercializado.

4. Utilize efetivamente as ferramentas de automação de marketing

Por fim, se estamos falando de automação, utilizar efetivamente uma ferramenta de marketing é essencial. Então, no momento de selecionar a opção ideal para a sua empresa, você deverá optar por softwares que ofereçam integração com os seus canais.

Afinal, serão eles que o ajudarão a monitorar o que acontece em tempo real, auxiliando-o também na programação de posts, na gestão dos relatórios de desempenho, entre outras tarefas. No intuito de orientá-lo na sua tomada de decisão, no próximo tópico, vamos mostrar mais detalhadamente como escolher a melhor ferramenta de automação de marketing. Confira!

1. Avalie o custo-benefício

No momento de decisão, como dito, o foco não deve ser exatamente o preço, mas, sim, o modelo. Você sabia que é bem comum que essas ferramentas disponibilizem uma versão — ou um período — de acesso gratuito, com recursos limitados, mas também ofereçam outros tipos de planos que garantem mais funcionalidades, embora sejam pagos? Pois é!

Por isso, é fundamental ter os seus propósitos em mente e, a partir disso, analisar o custo-benefício de cada opção.

2. Leve a usabilidade em consideração

O sistema escolhido deve ser de fácil utilização, garantindo uma boa adaptação. Ou seja, a sua equipe não pode enfrentar dificuldades para executar as tarefas cotidianas e/ou para usar os recursos inclusos no software.

Seguindo essa linha de raciocínio, também é superimportante verificar se a empresa que você cogita contratar fornece suporte — ensinando os usuários a utilizarem a plataforma, em especial.

3. Analise a capacidade de mensuração de dados

Também é preciso ter atenção à capacidade de elaboração de relatórios. No mínimo, a solução cogitada deve disponibilizar informações sobre a abertura de e-mails. No entanto, se você busca a mensuração de uma ampla variedade de dados, é interessante ser mais criterioso na escolha da ferramenta de automação de marketing, dando preferência a empresas altamente reconhecidas, como é o caso da HubSpot.

4. Considere a viabilização de integração a outras aplicações

A integração deve abranger tanto outros programas e aplicativos quanto outros canais. No primeiro caso, por exemplo, é interessante que a ferramenta de automação de marketing se conecte com as soluções de gestão de projetos.

Já quanto ao segundo, é superimportante que seja viável se conectar com as redes sociais do negócio. Afinal, a medida vai facilitar o monitoramento.

Quais são os diferenciais do software de automação de marketing da HubSpot?

A HubSpot não precisa de apresentação quando o assunto envolve ferramentas voltadas para marketing. Inclusive, em se tratando de automação, nós disponibilizamos diversas soluções que se tornam poderosas aliadas nas mais diferentes atividades do setor.

O Marketing Hub é uma solução ideal para trabalhar os processos de divulgação da sua empresa. Podendo escolher entre quatro planos — "gratuito", "starter", "professional" e "enterprise" —, o usuário poderá gerar formulários, fazer o gerenciamento de contatos, ter o marketing omnicanal automatizado, analisar a jornada do cliente, entre outros recursos, amplificados em uma das duas últimas opções de planos.

Inclusive, vale a pena destacar que a geração de relatórios é um dos recursos disponíveis nas versões "profissional" e "enterprise". Em ambas, há a possibilidade de personalização dos painéis, além de ser viável visualizar os dados de desempenho das suas campanhas, sem falar dos novos recursos de Inteligência Artificial, integrados também ao Marketing Hub. 

Como vimos, as ferramentas de automação de marketing são essenciais para otimizar as campanhas do seu negócio. Ao utilizá-las, a gestão do seu empreendimento pode organizar, planejar e executar as ações do departamento com muito mais facilidade, acompanhando também o comportamento dos seus possíveis leads e determinando as melhores estratégias para a potencialização dos resultados almejados.

E aí? Está cogitando implementar uma ferramenta de automação na sua empresa? Então, venha conhecer o software de automação de marketing da HubSpot e coloque as suas campanhas no "piloto automático"!

Guia de Automação de Marketing

 Automação de Marketing

Originalmente publicado 01/11/2023 07:00:00, atualizado Novembro 01 2023

Temas:

Automação de marketing