Buscadores além do Google: saiba como extrair o melhor de cada um

Guia do SEO
Nathalia Gaspar
Nathalia Gaspar

Atualizado:

Publicado:

Dada a quantidade de conteúdo disponível na internet somada a tudo que é criado diariamente, é imprescindível que existam buscadores capazes de reunir, organizar e classificar esses dados de acordo com a relevância para o usuário naquele momento. Foi diante dessa situação que surgiram essas ferramentas poderosas e que facilitam a nossa vida.

conheça outros buscadores além do google
Download gratuito

Como ranquear em 1º no Google: tudo o que você precisa saber

Aumente a relevância do seu conteúdo e apareça no topo das buscas do Google

Existem diversos buscadores disponíveis na internet, mas quando falamos de pesquisar algo online, o produto da Google costuma ser o mais lembrado — se não o único. Entretanto, existem diversas outras ferramentas nessa categoria e que podem ajudar empresas a se posicionarem e serem encontradas na web.

Pensando nisso, reunimos nos próximos parágrafos algumas das principais informações a respeito de buscadores além do Google. Explicamos quais são eles, como funcionam e como você pode extrair o melhor de cada um no momento de realizar a otimização do site para os resultados de busca. Continue com a gente e saiba mais!

O buscador da Google, sem dúvidas, é pioneiro nas pesquisas online e também o mais utilizado hoje, mas ainda assim não é a única opção.

Um dos maiores motivos para a utilização de buscadores alternativos está na maior privacidade oferecida, já que a gigante de buscas e fornecedora do principal buscador do mercado é conhecida por rastrear dados de usuários tanto para uso próprio quanto de terceiros.

Também é fundamental perceber que há buscadores que funcionam dentro de plataformas específicas que contam com um grande número de usuários. Esse é o caso de redes sociais como Facebook, LinkedIn, Instagram, TikTok, Pinterest e diversas outras inseridas no nosso cotidiano na forma de aplicativos — sobre isso, falaremos mais adiante.

A seguir, listamos com detalhes alguns dos principais buscadores disponíveis hoje. Alguns provavelmente serão conhecidos, mas outros são menos populares e provavelmente serão novidade durante a leitura. Confira!

1. Bing

O Bing é o buscador da Microsoft e também o mais famoso desta lista, ficando posicionado logo após o Google em popularidade.

É uma ferramenta fácil de utilizar e oferece uma boa experiência visual por meio de fotografias de diferentes partes do mundo no plano de fundo. Uma das vantagens do buscador está na pesquisa por vídeos, já que ele dispõe de miniaturas tem tamanho maior que o usual e que podem ser reproduzidas com som ao passar do mouse.

Além disso, o Bing conta com ferramentas próprias para rastreamento de voos, cálculos de conversão de unidades e tradução de textos, assim como seu principal concorrente. Essas características tornam o Bing uma ótima opção para quem deseja uma alternativa à pesquisa do Google.

2. Yahoo!

O Yahoo é um buscador mais antigo que o Google e, apesar da menor popularidade, é o mecanismo de busca padrão do Mozilla Firefox e o terceiro mais utilizado no mundo.

A principal vantagem da ferramenta está no fato de que, além do recurso de busca, há um portal completo com notícias, e-mail, jogos, compras e diversas outras seções que o usuário pode explorar para ter uma experiência mais rica.

3. DuckDuckGo

DuckDuckGo é um buscador bastante conhecido entre os usuários focados na privacidade dos seus dados e que preferem evitar os recursos de rastreamento presentes nos mecanismos de busca maiores.

O software disponibiliza uma interface simplificada, com rolagem infinita na tela de resultados e que dá bastante destaque ao não rastreamento dos dados dos usuários. Além disso, o número de anúncios é reduzido e há a opção de adicionar uma extensão do buscador ao navegador do usuário para fazer buscas sempre privadas.

4. Search Encrypt

O Search Encrypt deixa bastante claro já pelo próprio nome que é uma ferramenta que preza pela privacidade do usuário. As buscas são feitas com a ajuda de criptografia local, uma característica que garante que as informações de pesquisa não serão rastreadas.

Outro recurso que interessa aos usuários do serviço é que o histórico de navegação é apagado automaticamente após 15 minutos de inatividade do usuário — o que torna o buscador ainda mais privado, ainda que outros usuários acessem o dispositivo.

Faça o download do nosso guia para aprender tudo sobre SEO

Dicas de SEO para otimizar resultados em buscadores alternativos

Esses mecanismos de busca contam com algoritmos para priorização de resultados que se assemelham ao Google, mas há alguns detalhes que os diferenciam. Vale notar, ainda, que dependendo do nível de importância da priorização dos resultados em algum mecanismo específico, vale a pena buscar entender mais a fundo o seu funcionamento.

O mecanismo do Google reconhece contextos e sinônimos relacionados às palavras-chave buscadas. Isso dá mais liberdade para que criadores de conteúdo explorem variações de termos em seus textos. Os buscadores alternativos, entretanto, costumam ser mais exatos nas suas associações, portanto, vale dar atenção a esse aspecto na produção de conteúdo.

Outro aspecto é que enquanto o Google dá prioridade para sites com domínios .edu e .gov, mecanismos como o Bing e Yahoo tendem a dar prioridade com base no tempo de existência do domínio e consideram esse aspecto no posicionamento do site em seus resultados.

Sites projetados para dispositivos móveis são bastante comuns há alguns anos e o Google dá prioridade para páginas assim desde 2015. No caso do Bing, essa priorização também vem acontecendo e, daqui pra frente, tende a ser uma questão relevante para buscadores alternativos.

Buscadores de redes sociais

Apesar de associarmos a ideia de buscadores apenas a sites semelhantes aos que acabamos de apresentar, esses mecanismos também estão presentes em plataformas de redes sociais. A seguir, confira quais são os principais buscadores de redes sociais existentes hoje:

YouTube

O YouTube é uma das maiores redes sociais hoje e acumula mais de 3 bilhões de pesquisas por mês. Se colocado em conjunto aos buscadores mencionados no tópico anterior, seu uso ultrapassaria todos os buscadores alternativos e ficaria atrás apenas do próprio Google.

O mecanismo de pesquisa do site realiza buscas internas, mas também é potencializado pelo fato de que as pesquisas realizadas em buscadores como o Google também podem levar a resultados dentro da plataforma.

Instagram

O algoritmo de busca do Instagram utiliza dados específicos para definir o que será exibido na tela de resultados.

De acordo com a empresa, o principal critério para essa tarefa é o texto digitado na barra de pesquisa. Após isso, o mecanismo combina o que foi digitado com diferentes campos de informação da plataforma: nomes de usuário, hashtags, biografias, legendas e locais relevantes.

Além disso, a atividade do usuário dentro da plataforma e a popularidade das contas que aparecerão nos resultados são outros fatores que impactam nos resultados exibidos.

Facebook

A principal rede social de Mark Zuckerberg é um banco de dados gigante que implica na necessidade de um sistema de busca bastante robusto.

Ao utilizar o mecanismo da plataforma, os resultados são exibidos sem filtro, a menos que algum deles seja aplicado. As buscas são feitas tanto entre usuários quanto em publicações.

LinkedIn

O LinkedIn permite buscar pessoas, instituições, vagas de emprego e respostas. Consequentemente, também há a necessidade de um sistema capaz de gerenciar tudo isso de forma eficaz.

O diferencial no sistema de busca dessa plataforma está nas possibilidades do usuário, de acordo com o tipo de conta. Usuários comuns têm certas limitações, mas assinantes do serviço Premium podem utilizar uma pesquisa mais avançada.

TikTok

O TikTok se popularizou por conta de vídeos curtos de dança, música e humor. Atualmente, entretanto, o aplicativo também funciona como um mecanismo de busca — especialmente pra a população nascida a partir dos anos 2000.

Essa é uma tendência vista por conta da decisão da rede social de evidenciar sugestões de pesquisa dentro da plataforma, sugerindo pesquisas mais direcionadas.

Descubra o que você precisa fazer para  aparecer no topo do ranking do Google

Dicas de SEO para otimizar resultados em buscadores de redes sociais

Cada rede social conta com seus próprios buscadores internos, e alcançar boas posições dentro de cada um é uma ótima maneira de alavancar os resultados do seu negócio. Confira como cada mecanismo funciona.

YouTube

Como se trata de uma plataforma cujo foco é um conteúdo difícil para os buscadores lerem, a ideia é apostar no uso de palavras-chave em campos como título e descrição, além de enviar vídeos com qualidade e fazer posts regularmente. Estimular o uso dos comentários e inscrições também é importante.

Instagram

Aqui, a recomendação de uso de palavras-chave e hashtags se aplica tanto à biografia quanto às legendas das publicações. Vale notar, inclusive, que essa inserção deve ser feita na legenda do post, e não nos comentários. Os resultados de pesquisa também tendem a exibir perfis com dados como a localização.

Facebook

No caso de páginas de negócios no Facebook, a prioridade é dada com base no nome do negócio, nas palavras-chave contidas em campos de texto, localização, curtidas e avaliações dadas pelos clientes da empresa. A dica para negócios não locais é utilizar grupos abertos para divulgação.

Twitter

O Twitter é uma rede social que funciona com base em tendências, hashtags e informações em tempo real. A ideia, portanto, é seguir essa linha e fornecer conteúdo voltado para o público correto, a fim de conseguir tráfego de qualidade. Posts com frequência regular também são úteis na corrida pelo topo do algoritmo.

LinkedIn

Para estar bem posicionado no LinkedIn, é importante utilizar palavras-chave no título que se refiram ao seu cargo e ramo de atuação. Além disso, saber escolher o nome do cargo é outra tarefa importante para o SEO: foque em ser o mais completo e detalhado possível, incluindo informações como o segmento e nível de senioridade.

TikTok

As estratégias de ranqueamento no TikTok são semelhantes às que valem para o Google. A ideia é entender o que o público deseja encontrar e entregar isso. A diferença é que no TikTok o conteúdo produzido é em vídeo.

A respeito da utilização de palavras-chave, a dica é inseri-las no texto escrito no vídeo, nas hashtags, na legenda do post e na narração do vídeo.

Outra dica interessante é acompanhar o que empresas e profissionais bem ranqueados na sua área de atuação costumam fazer.

Buscadores de imagens

O Flickr e o Pinterest são exemplos de redes sociais voltadas para a publicação de imagens, e seus mecanismos de pesquisa contam com particularidades que precisam receber atenção por parte de profissionais que desejam publicar conteúdo com bom alcance por lá. Confira a seguir.

Flickr

O Flickr é um site voltado para a publicação de imagens e normalmente é utilizado por fotógrafos. Apesar do foco em imagens, entretanto, também aceita a publicação de vídeos.

É preciso se atentar à licença dos posts — muitos deles têm direitos reservados. Entretanto, é possível encontrar publicações sem essa restrição ou, ainda, que permitam o compartilhamento com créditos ao autor.

Pinterest

O Pinterest é uma rede social poderosa e bastante utilizada como meio de inspiração para os mais variados tipos de atividade. Por meio do seu mecanismo de pesquisa, é possível encontrar ilustrações, fotos, infográficos e imagens em geral que podem ser salvas em pastas na conta do usuário.

Dicas de SEO para otimizar resultados em buscadores de imagens

As dicas de SEO para buscadores de imagens consistem em uma mistura entre legendas bem produzidas e imagens de qualidade. No caso do Pinterest, há algumas particularidades, como mencionamos abaixo.

Flickr

Uma vantagem do Flickr é a possibilidade de criar um hiperlink na descrição da imagem, o que é ótimo para SEO. Utilizar esse recurso juntamente com uma pequena descrição contendo palavras-chave primárias ajudará no ranqueamento. Outro fator relevante é a inclusão das imagens em publicações de blogs — nesse caso, estudar o SEO para blog se torna ainda mais relevante.

Pinterest

No caso do Pinterest, as principais dicas estão relacionadas à organização de pastas — visto que isso torna a localização de conteúdo mais fácil — e a criação de pins com uma frequência de aproximadamente três a quatro vezes por semana.

Além disso, a utilização de palavras-chave relevantes mais uma vez se mostra importante aqui, mas é somada à publicação de imagens e vídeos atrativos. Esses são outros fatores que ajudam no ranqueamento dos posts na busca da plataforma.

A internet hoje é um imenso mar de informação e conteúdo relevante, mas essa quantidade de informação depende de sistemas de busca capazes de filtrar conteúdo de forma eficaz e que atenda às necessidades dos usuários. Para quem cria conteúdo e deseja estar em uma boa posição no ranking dos mecanismos, é fundamental dar atenção às preferências dos algoritmos.

É criador de conteúdo e quer saber mais sobre o funcionamento de ferramentas de marketing digital? Então, assine a nossa newsletter agora mesmo e esteja sempre por dentro das nossas novidades!

Nova chamada à ação
Tópicos: SEO

Artigos relacionados

Pop up para GUIA DO SEO APRENDA A MONTAR A MELHOR ESTRATÉGIA PARA ATRAIR TRÁFEGO ORGÂNICO

Nosso guia completo com tudo o que você precisa saber sobre SEO

    Pop up para GUIA DO SEO APRENDA A MONTAR A MELHOR ESTRATÉGIA PARA ATRAIR TRÁFEGO ORGÂNICO

    Marketing software that helps you drive revenue, save time and resources, and measure and optimize your investments — all on one easy-to-use platform

    START FREE OR GET A DEMO