A internet já tem uma quantidade massiva de conteúdos, e a cada dia são postados muitos outros. Diante desse cenário, ter a sua postagem nas primeiras posições dos motores de busca é essencial. No entanto, você só consegue isso com uma boa otimização SEO on Page.

Entenda como tornar mais eficiente as suas estratégias de tráfego pago e  orgânico

Esse tipo de otimização SEO diz respeito ao conteúdo em si, feito dentro da própria página e é diferente do SEO off Page, que é uma estratégia voltada para fora das páginas, mostrando para os buscadores a relevância do seu blog.

Nesse sentido, o SEO on Page está relacionado ao uso adequado de palavras-chave, descrições, links e outros elementos. Você não pode ignorá-lo, pois é um trabalho muito importante para o ranqueamento da página.

Se você quer que seus conteúdos figurem no topo do Google, confira a seguir as 6 principais dicas sobre o que você deve otimizar na sua página para alcançar esse objetivo.

1. Definição de palavra-chave

Quando falamos em SEO, a primeira coisa em que pensamos é a palavra-chave. E, sim, o uso adequado da keyword faz total diferença e ajuda na experiência do usuário, na indexação do conteúdo e em outros aspectos. Entretanto, existem alguns cuidados com os quais você precisa ter atenção.

Nos primórdios do Google, muitos conteúdos eram criados repetindo exaustivamente a keyword para ter um bom posicionamento. Contudo, conforme o algoritmo do Google foi se atualizando, o buscador passou a compreender melhor a linguagem humana e a utilizar a semântica.

Isso significa que o uso repetido da palavra-chave já não é mais tão essencial, uma vez que aplicar correspondências, sinônimos e variações tornam a leitura mais agradável. Dessa maneira, isso facilita tanto a experiência do usuário quanto a compreensão do próprio buscador.

Ao utilizar a palavra-chave de acordo com a intenção de busca do usuário e variando-a com sinônimos, seu conteúdo é otimizado e tem maiores chances de chegar ao topo dos resultados.

2. URL amigável

Outro ponto que os robôs do Google não deixam de analisar é a URL. Por meio dela, o buscador faz o rastreamento para compreender qual é o foco do seu conteúdo. Por isso, a escolha dos termos é um aspecto valioso na otimização de conteúdo.

É preciso que a URL seja um resumo do tema da página, mostrando de forma clara tanto para o Google quanto para o usuário do que se trata aquele conteúdo. Portanto, você deve optar por uma URL compreensível.

Além disso, tenha atenção para que a URL seja mais curta, amigável, contenha a palavra-chave e seja de fácil interpretação, sem utilizar elementos como artigos, verbos de ligação, números e símbolos. Outro ponto importante é que a URL deve combinar com o título para facilitar a busca. Por exemplo, o jeito certo aqui seria "www.seusite.com/SEO-on-page" em vez de "www.seusite/o-que-e-seo-on-8883372-page".

3. Otimização de imagens

Muitas páginas podem ter a estratégia de SEO on Page comprometida por não fazer a otimização das imagens contidas no conteúdo. No entanto, isso não diz respeito somente às imagens que são usadas, mas também ao texto alternativo (tag Alt).

Tag Alt é o nome do arquivo juntamente à URL e à legenda da imagem. Ou seja, ele passa o contexto geral, uma vez que essa descrição é fundamental, sobretudo para melhorar a experiência de deficientes visuais. O leitor de tela é preparado para ler as informações, e com o texto alternativo bem trabalhado isso facilita o entendimento do usuário e do próprio buscador.

Use cerca de 5 palavras que mostrem uma descrição da imagem, com a palavra-chave, caso faça sentido. Você deve evitar palavras genéricas, como "imagem 1" e preposições (de, para etc.)

4. Links internos

A criação de uma rede que ligue um conteúdo ao outro para ajudar o usuário a navegar dentro do blog também é muito importante. Portanto, a linkagem interna guia o visitante entre os conteúdos, aprofundando seus conhecimentos e auxiliando no processo de atração do Inbound Marketing.

Porém, você precisa saber que criar uma rede de links internos não é benéfico apenas para a experiência do usuário. A linkagem também tem uma função mais técnica dentro do SEO on Page, já que mostra para o Google que o seu blog tem autoridade no assunto.

No entanto, não basta inserir links aleatoriamente nas suas páginas, pois você precisa de uma linkagem interna que faça sentido. Ela deve ser feita de maneira a facilitar a navegação do usuário.

Então, distribua os links de forma estratégica e faça uma relação entre os conteúdos, pois assim você facilitará o reconhecimento pelo motor de busca. Lembre-se de acrescentar o link em palavras-âncora, ou seja, termos que façam sentido com o link, e não em palavras genéricas como "aqui" ou "nesse link".

5. Bons conteúdos

De nada adianta criar uma estratégia bem detalhada de SEO on Page, com toda a parte técnica, se o seu conteúdo não for relevante para o usuário. O Google já consegue reconhecer quais são as páginas que mais têm a ver com a busca realizada e tenta entregar um resultado que satisfaça o que o visitante procura.

Nesse contexto, um dos aspectos mais importantes no SEO on Page é ter um conteúdo que responda à dúvida do usuário, que seja simples, coeso e com boa escaneabilidade. As técnicas de escrita para web são indispensáveis e têm um impacto significativo no texto, bem como na estratégia de marketing.

Além de o texto ter qualidade, ele deve responder ao que o usuário quer saber e ir além do que já existe na internet (fuja da mesmice, hein?), pois isso impacta diretamente na classificação para o ranqueamento.

6. Meta description e tag title

Você já observou o pequeno texto que fica logo abaixo do título e da URL dos sites na página de resultados? Esse pequeno resumo é chamado de meta description (meta descrição) e é utilizado para dar uma amostra do que o usuário verá ao clicar naquele link.

Portanto, isso faz parte da estratégia de SEO on Page, pois contribui para aumentar o número de cliques. Para o Google, esse não é um fator direto para ranquear, mas ajuda no sentido persuasivo. Inserir a palavra-chave na meta description também é importante para destacar a página entre as outras, uma vez que o termo fica em negrito e chama mais a atenção.

Para que a meta description seja mais atraente e relevante, é interessante que o texto seja atrativo e informativo, com uma boa call-to-action, instigando a curiosidade do usuário. Portanto, crie algo chamativo e que tenha menos de 160 caracteres para que o texto não seja cortado.

A tag title é o título que vem acima da meta descrição. Quanto às suas características, lembre-se da concisão (nada de ultrapassar os 60 caracteres) e também acrescentar a palavra-chave, além de ser criativo e vender, de cara, a ideia do texto.

Aplicar as técnicas de SEO on Page é fundamental para a otimização das suas páginas. Dessa maneira, alcançar o topo dos resultados no Google poderá se tornar realidade mais rápido do que você imagina. Comece a aproveitar os benefícios otimizando os elementos apontados neste post e comece a perceber a transformação nas suas métricas!

Se você deseja entender mais sobre SEO e como otimizar suas páginas, confira 10 ferramentas para analisar seu site como o Google analisa!

Tráfego pago e tráfego orgânico: melhores estratégias e quando usar cada um
 Entenda como tornar mais eficiente as suas estratégias de tráfego pago e orgânico

Originalmente publicado 16/03/2022 07:00:00, atualizado Janeiro 20 2023

Temas:

SEO