A era dos vídeos atingiu em cheio o mercado. Se antes o marketing utilizava os recursos audiovisuais das TVs como principal maneira de divulgação das marcas, hoje, os vídeos na internet se destacam, como mostra a pesquisa Digital 2021 da We Are Social em parceria com a Hootsuite.

[Baixe agora] O relatório de tendências das redes sociais para 2022Isso acontece não só pela democratização que as redes sociais trouxeram para as empresas. Qualquer negócio hoje pode investir em campanhas pagas, mesmo sem ter muitos recursos, como é o caso do marketing digital no Instagram. O fato é que a opção por esses canais oferece a possibilidade de anunciar para um público mais direcionado, medir os resultados e ter melhores resultados nas vendas.

Mas, afinal, como anunciar no YouTube? A resposta está no guia completo que preparamos para você. Continue a leitura!

Com a ajuda de mecanismos de segmentação, você consegue fazer com que a sua marca alcance pessoas com potencial de se tornarem os seus clientes. O diferencial está na dinamicidade de formatos de anúncios que podem ser veiculados na rede social.

Como foi explicado, o YouTube Ads é parte do Google, logo, todo o planejamento de campanhas, segmentação, ajuste do orçamento, bem como o acompanhamento de métricas é realizado na plataforma do buscador.

Por que anunciar nessa plataforma?

Para explicar o porquê você deve anunciar na plataforma, vamos, primeiramente, mostrar algumas estatísticas sobre o poder dos vídeos:

  • o YouTube conta com mais de 2 bilhões de usuários no mundo;
  • cerca de 42,9% de todos os usuários globais da Internet acessam a plataforma de vídeos todo mês;
  • mais de 1 bilhão de horas de conteúdo são consumidas diariamente na plataforma;
  • o YouTube é o segundo site com maior tráfego da internet, perdendo apenas para o Google, que não por acaso é a sua empresa-mãe;
  • o tempo médio de uso do YouTube por usuário é de 16 minutos e 44 segundos diariamente.

Só por aí dá para ter uma ideia de quanto o YouTube está presente na vida das pessoas que acessam a internet e da sua importância. As empresas que apostam na plataforma têm mais chances de alcançar ao menos uma parte do seu público, dada a popularidade dos vídeos no dia a dia. Agora, vamos entender um pouco mais sobre a importância de investir na ferramenta!

Aumento do tráfego no site

Uma ótima razão para começar a investir no YouTube é o poder que a plataforma tem de direcionar mais tráfego para o seu site. Você pode utilizar CTAs ou mesmo veicular o seu e-commerce ou blog na descrição dos vídeos, ou nos próprios vídeos, dependendo dos botões clicáveis. Isso ajuda a criar um incentivo para os usuários acessarem o link.

Outra opção é estabelecer um direcionamento para redes sociais do negócio ou ainda induzi-los a baixar um material rico criado. Tudo isso é interessante para poder conquistar leads e adicioná-los a sua rede de contatos. Gerar tráfego está entre as principais métricas do marketing digital e o YouTube pode ser um grande aliado no alcance dela.

Crescimento das vendas

Aproveitar a maior audiência da maior plataforma de vídeos do mundo também tem reflexo direto nas suas vendas. Ao criar anúncios no YouTube Ads, além de atingir o público com o seu conteúdo, há também a possibilidade de conversão em vendas.

Dependendo do tipo de anúncio veiculado, e também da proposta, você pode comercializar os seus produtos ou serviços. Inclusive, você pode ter um canal próprio para sua empresa e monetizar o conteúdo. Ou seja, são várias as possibilidades de ter ganhos com a plataforma.

Quantidade de usuários

Os milhões de usuários no YouTube no Brasil são outra boa razão para anunciar na plataforma. Hoje, muitas pessoas acessam os vídeos para checar informações, assistir tutoriais, ouvir música e outros.

O próprio Google tem priorizado os vídeos ao apresentar seus resultados de busca. Isso significa uma aderência do público aos conteúdos audiovisuais. Fora a oportunidade de atingir um público de milhões de pessoas.

Otimização no uso de recursos

O YouTube oferece diferentes opções de segmentação do público. Isso por si só permite um planejamento mais certeiro das campanhas. Afinal, como o foco no público que tem perfil para se tornar cliente é maior, consequentemente, as chances de fechar mais vendas também são maiores.

A plataforma tem foco total nos interesses da audiência. Sabendo qual tipo de conteúdo o público-alvo consome, você consegue aproveitar os dados do YouTube para atingir as pessoas certas. Em suma, você consegue otimizar o uso de recursos, evitando desperdícios.

Popularidade no mobile

O Brasil tem quase 250 milhões de celulares e um dos aplicativos mais populares e presentes neles é justamente o Mobile. Só para se ter uma ideia, atualmente, mais da metade das visualizações na plataforma vêm dos dispositivos móveis.

Isso dá às marcas uma grande oportunidade de impactar o público durante o dia, enquanto elas estão usando o celular. Não é preciso que elas acessem um computador para poder começar a impactá-la. Essa flexibilidade faz toda a diferença.

Quais são os tipos de anúncios?

Se você quer saber como anunciar no YouTube, deve conhecer os tipos de anúncios que a plataforma oferece. Engana-se quem pensa que apenas os anúncios no início dos vídeos são a única opção disponível. Conheça a seguir mais detalhes sobre cada uma das opções oferecidas.

Anúncios in-stream

Os anúncios in-stream são classificados como aqueles que têm uma maior duração. Eles podem aparecer tanto antes do vídeo a ser exibido quanto durante a sua execução. Há a opção também entre os ignoráveis ou não-ignoráveis, ou seja, o usuário pode escolher pular após 5 segundos de anúncio ou ele não pode ser pulado.

A cobrança por ele tem como base o cost per view (CPV) ou custo por visualização. No caso, o anunciante paga pelo conteúdo apenas se ele for exibido por pelos menos 30 segundos ou menos, isso em caso de anúncios que têm uma menor duração. Existe também o pagamento por CPM, que é feito com base nas impressões.

Para saber como anunciar no YouTube utilizando esse recurso é importante entender quando usar cada uma das opções:

  • in-stream pulável: geralmente é a opção para os negócios que desejam promover um conteúdo antes, durante ou depois de um vídeo no YouTube, ou mesmo em sites e aplicativos de parceiros do Google;
  • in-stream não-pulável: segue a mesma lógica do pulável, a diferença aqui está no intuito de que os usuários vejam a mensagem toda sem pular o vídeo. Nesse caso, o anúncio tem duração de 15 segundos ou menos.

Geralmente, os objetivos de campanhas dessas duas opções também costumam ser diferentes. O pulável tem como premissa vendas, leads, tráfego no site, reconhecimento da marca, consideração do produto. Já o não-pulável é usado para alcance e reconhecimento da marca em sua maioria.

Anúncio breve (bumper)

Os anúncios breve ou bumper ads são aqueles anúncios curtos que aparecem no início dos vídeos e impossíveis de ser ignorados. Eles são voltados para aumentar o alcance da marca, bem como a identificação dela.

Eles têm seis segundos ou menos de duração e são exibidos antes, durante ou depois do vídeo, não havendo a opção de o usuário pular o anúncio. A cobrança tem como base 1 mil visualizações.

Essa opção é uma das mais recentes da plataforma e foi colocada em atividade em 2016. Apesar disso, ele tem se tornado um dos formatos mais apreciados pelas grandes marcas e também pelos times de marketing, devido ao alto número de visualizações que traz para os anúncios. Porém, vale a pena ter cuidado, pois esse modelo é mais útil quando a campanha tem uma sequência de vídeos.

A dica é que os anúncios sejam bastante visuais e consigam prender a atenção do usuário já no início devido à curta duração. Para quem deseja alcançar usuários de forma ampla com uma mensagem curta e impactante, essa é a opção perfeita.

Anúncio de vídeo discovery

Outra dica de como anunciar no YouTube Ads é por meio do anúncio de vídeo discovery. Eles são utilizados em locais de descoberta, geralmente, na lista de vídeos relacionados do YouTube.

Comumente, aparecem com uma imagem em miniatura do vídeo, que vem acompanhada de um texto que convida o usuário para assisti-lo. Esse tipo de anúncio também pode aparecer na página inicial da plataforma em smartphones, assim como nas recomendações de vídeos relacionados.

A cobrança acontece quando os usuários clicam e assistem ao vídeo. Em seguida, o material é reproduzido na página inicial do canal ou de exibição do YouTube. Geralmente, essa opção é feita para negócios que querem consideração de marca ou produtos.

Anúncios de masthead

Masthead é a parte superior da página inicial do YouTube. Portanto, os anúncios veiculados nessa parte são conhecidos pelo mesmo nome. No entanto, diferentemente das outras opções, para poder veicular um anúncio nesse espaço é preciso passar pela avaliação de um representante de vendas do Google. Tal processo pode demorar até 2 dias.

O uso do formato é uma opção para aqueles negócios que querem gerar reconhecimento de um produto ou serviço novo ou ainda alcançar um público maior em um curto espaço de tempo.

Um vídeo de destaque desse tipo é reproduzido de maneira automática e com o som desativado por até 30 segundos, no caso de computadores. Depois dessa reprodução automática, o vídeo vai para o formato miniatura, caso as pessoas decidam clicar no conteúdo, elas serão direcionadas para a página de exibição do YouTube. No caso da exibição em dispositivos móveis, o vídeo é reproduzido em sua totalidade, sendo essa a principal diferença.

A cobrança também é feita por CPM, ou seja, a cada mil impressões. Um fato interessante é que nessa opção é possível atuar conjuntamente da equipe de publicidade do Google, a fim de receber as estimativas e metas da campanha.

Anúncios de vídeo action

Os anúncios de vídeo action entraram em ação em 2020, sendo uma das últimas opções de como anunciar no YouTube. A criação do modelo foi motivada pelo impacto que a pandemia do coronavírus trouxe para o mercado.

Muitos negócios precisaram migrar ou mesmo aumentar a sua atuação no mundo digital, logo, esse tipo de anúncio veio para ser uma opção de divulgação mais direta para as marcas divulgarem seus produtos ou serviços na plataforma.

Outro ponto interessante da opção é que ela permite criar um acesso para um catálogo de produtos e ainda adicionar um CTA, para qual o usuário é direcionado para uma página específica de compras.

Se você está pensando em como anunciar no YouTube em 2022, vale a pena considerar as opções descritas, aliás, mais de uma delas. A própria plataforma oferece orientações para as campanhas dependendo do objetivo dela, que pode variar entre vendas, tráfego de site, promoção de aplicações, entre outras.

Quais são os tipos de segmentação?

Uma das premissas básicas de como anunciar no YouTube é fazer a segmentação do seu público na plataforma. Ela é essencial para que a sua campanha alcance um nicho específico de público.

Além de ajudar a chegar às pessoas certas, com que a marca de fato quer conversar, a segmentação aumenta as chances de encontrar leads qualificados, gerando mais vendas. Confira a seguir como é feita essa divisão!

Localização

Na segmentação por localização é considerada a região em que os usuários estão localizados. É possível determinar qual localidade é interessante para o seu negócio, assim, o anúncio só será exibido para os usuários que estiverem nela. Você escolhe países, regiões dentro do país, raio em torno de um lugar, entre outros. Há uma série de opções disponibilizadas para o anunciante.

Lembrando que ela se baseia em diferentes indicadores, como configurações, dispositivos e também comportamento do usuário na plataforma. Considerar a localização é a melhor maneira de veicular anúncios, até mesmo para poder direcionar as vendas.

Rede de pesquisa ou vídeos

Nesse modelo, os anúncios serão exibidos na pesquisa feita por meio do buscador do próprio YouTube. Eles aparecerão conforme as palavras-chaves pesquisadas pelo usuário.

Além de aparecer no YouTube, os vídeos podem ser encontrados no resultado de pesquisa do Google e em sites parceiros. Como já dissemos, o buscador tem priorizado os vídeos nas pesquisas, então, conteúdos de qualidade e otimizados conseguem ser bem ranqueados.

Dispositivos

Quando a escolha é a segmentação por dispositivos, você garante que o formato dos anúncios fique de acordo com a tela em que ele será exibido e também como o sistema operacional do aparelho usado.

Quando os anúncios são feitos no mobile, existe a opção de adaptar as campanhas para os navegadores, mas também de projetar a ação para dentro do próprio aplicativo. O mais importante é otimizar e focar a usabilidade, porque os dispositivos móveis exibem os vídeos de forma diferente de notebooks e até mesmo televisões.

[Baixe agora] O relatório de tendências das redes sociais para 2022

Como colocar um anúncio no YouTube?

Quer aprender como colocar anúncio no YouTube? Siga as dicas a seguir para ter resultados mais satisfatórios!

Tenha uma conta no Gmail para criar um canal no YouTube

O primeiro passo é ter uma conta no Gmail. Depois de fazer o seu login, é hora de criar um canal no YouTube. O canal deve ter uma descrição detalhada da marca e os temas dos conteúdos serão publicados.

Faça o cadastro no Google Ads

Para criar uma conta do Google Ads, é necessário ter um endereço de e-mail (Gmail) e um site. Mesmo sem o site é possível anunciar no Google, para isso devem ser usadas campanhas inteligentes, que é a opção para novas anunciantes.

Depois disso, é hora de veicular a conta do YouTube. É preciso fazer o login no canal do YouTube, clicar em "configurações", depois em "canal", "avançado" e por último "vincular conta". Cabe lembrar que é preciso selecionar as permissões que serão concedidas e depois clicar em "concluir".

Faça o upload do vídeo

Em seguida, é preciso fazer o upload do vídeo que será usado como campanha. O processo é realizado na própria tela inicial do YouTube, mas, para isso, a sua conta precisa estar ativa. Depois, é só clicar no ícone da câmera que fica no canto superior direito e, por último, "enviar vídeo".

Crie uma campanha no Google Ads

Quer saber como anunciar no Google Ads o seu vídeo? Primeiro, acesse a sua conta no Google Ads e a aba "campanhas". Na sequência, é preciso definir qual é o tipo de campanha a ser criada, escolhendo a opção "vídeo". Informar o objetivo da campanha também é importante, mas é possível avançar nas etapas mesmo sem essa informação.

Configure a campanha

Depois desses passos, chega o momento de configurar a campanha. Nesse caso, serão solicitados dados como o nome da campanha, o orçamento a ser investido e também a data de início e fim da ação.

Se você fica em dúvida em como anunciar no YouTube, a própria plataforma conta com uma central de ajuda completa. No mais, durante a configuração não se esqueça de segmentar o público o qual deseja atingir, que já ensinamos. Não se esqueça de inserir palavras-chaves e escolher o destino do anúncio, que pode ser um site, material rico ou outro.

New Call-to-action

Como medir os resultados dessa estratégia?

Tão importante quanto saber como anunciar no YouTube, é entender como medir os resultados da estratégia. De maneira geral, a própria plataforma oferece relatórios detalhados sobre as campanhas dos vídeos. A seguir, você conhecerá algumas das principais métricas.

Visualizações

Como o próprio nome diz, essa métrica mede o número de pessoas que assistem aos seus vídeos. Para que uma visualização seja contada é preciso que o usuário assista ao menos a uma parte do vídeo. No caso de uma campanha, é preciso considerar o tipo de vídeo, até porque isso impacta também no valor da campanha.

Por meio do YouTube Analytics é possível saber o número de visualizações no período selecionado com outros períodos. Assim, é possível analisar o desempenho da campanha.

Retenção da audiência

A retenção da audiência mostra a capacidade de manter o público assistindo ao vídeo. Uma boa miniatura, um título atrativo e um design legal fazem diferença na hora de atrair as pessoas.

Quando uma parcela mínima da audiência continua assistindo depois dos primeiros segundos, pode ser que haja algo errado. Isso porque a retenção mostra a relevância de um conteúdo e o quão interessante ele é, ou seja, é uma métrica essencial.

Taxa de cliques

A ideia macro de uma campanha em vídeo é gerar conversões ou criar uma identificação com a marca. Por isso, é essencial acompanhar se há clique nos vídeos, a famosa Click Through Rate (CTR) ou taxa de cliques.

A métrica é responsável por mostrar quantas pessoas clicaram nos links presentes nos seus vídeos e foram direto para uma Landing Page. Quanto melhor for a taxa de cliques, significa que maior foi o poder de convencimento da campanha. No entanto, lembre-se de checar em qual etapa do funil de vendas está o vídeo antes de colocar os links, pois eles precisam conversar entre si.

Em suma, saber como anunciar no YouTube é um processo que exige alguns conhecimentos básicos, como mostrado ao longo do artigo. O YouTube é uma plataforma muito rica e que oferece possibilidades distintas a quem opta por ela.

Cabe lembrar que para obter os melhores resultados também é preciso se preocupar com o conteúdo das campanhas, otimizá-lo para os mecanismos de buscas (trabalhar o SEO), usar CTAs e trabalhar o remarketing. Vale a pena também associar a estratégia a outros canais, como o Pinterest. Fazendo tudo isso, as chances de ter os resultados desejados são muito maiores.

E o YouTube é apenas uma entre diferentes redes sociais. Aproveite para entender também sobre o marketing em outros canais!

New Call-to-action
 GET HERE

Originalmente publicado 16/12/2021 04:00:00, atualizado Dezembro 16 2021

Temas:

Redes Sociais