Mais que estar presente nos canais digitais utilizados por sua audiência, é fundamental se destacar em cada um deles. Ao montar uma estratégia de redes sociais, é necessário entender as plataformas para aumentar as chances de sucesso. Por que, então, não utilizar o mesmo pensamento visando ter um melhor ranqueamento nas páginas de busca? Sendo assim, você precisa saber como funciona o algoritmo do Google!

Otimize o desempenho do seu site e gere mais tráfego e leads com nosso guia

Com todo o seu funcionamento baseado na experiência do usuário, o Google é uma das principais ferramentas utilizadas na internet. Números do StatCounter mostram que mais de 92% de todas as pesquisas no ambiente digital são feitas pelo buscador. Aparecer entre os resultados de maior destaque deve, então, ser uma meta de qualquer equipe de marketing.

Mas como fazer isso? O primeiro passo é entender o que é e quais são as atualizações do algoritmo do Google mais recentes. Afinal, esses indicadores podem direcionar seu planejamento estratégico. O que acha de tirar todas suas dúvidas e se aprofundar no tema? Continue a leitura e confira!

Como funciona o algoritmo do Google?

O algoritmo do Google determina a ordem dos resultados que aparecem após uma busca ser realizada. Do uso da palavra-chave correta até o tempo médio dos usuários em uma página, são diversos critérios que definem o lugar de destaque de um endereço no Google. O objetivo é garantir que cada usuário tenha uma experiência positiva ao fazer uma pesquisa.

Por que o Google tem esse recurso?

Além dos locais de mídia paga, o Google permite que os sites se destaquem de forma orgânica, ou seja, sem precisar comprar um espaço ou anúncio, focando nas entregas de cada página ao usuário. Mas como essa definição seria possível sem critérios estabelecidos? É para isso que os algoritmos existem: definir quais são as principais práticas para oferecer o melhor aos visitantes.

Crie anúncios de sucesso no Google com este kit definitivo.

Qual é a sua importância em uma estratégia de marketing?

Uma das estratégias mais utilizadas para um ranqueamento melhor no Google é o SEO. Mas como se destacar no buscador se a sua equipe não sabe o que precisa ser feito? Se os profissionais não acompanharam uma mudança significativa no algoritmo do Google? Isso reforça a importância de ficar por dentro dessas atualizações.

Como esse buscador está constantemente buscando aprimorar a experiência oferecida ao usuário, os profissionais de marketing digital precisam acompanhar as mudanças. A ideia é sempre se manter atualizado a fim de entregar exatamente o que a ferramenta exige para um ótimo ranqueamento. Assim, a experiência do usuário se torna muito melhor e as suas páginas tendem a se destacar ainda mais.

Algumas das atualizações do algoritmo se destacam por gerarem um maior impacto na experiência do usuário, mas você sabe quais são elas? Confira!

1 - RankBrain

Uma das atualizações mais relevantes do algoritmo do Google foi o RankBrain, de 2015. Na prática, é a implementação de um sistema de inteligência artificial e machine learning que vai processar os resultados de uma pesquisa no buscador.

Essa tecnologia é utilizada para otimizar a busca por resultados relevantes na internet — na prática, esse algoritmo do Google interpreta as palavras-chave e oferece os resultados que mais têm a ver com a intenção de busca. Agora, também, a ferramenta pode aprender e fazer novas conexões, de modo a entender quais páginas merecem ou não se destacar.

2 - Fred

Por mais que a maioria dos usuários na internet busque se destacar e promover sua marca de forma correta — seja organicamente, seja pela mídia paga —, alguns mal-intencionados utilizam técnicas de black-hat para conseguirem monetizar sem oferecer benefícios aos usuários ou conteúdos de qualidade. O Fred foi uma atualização para combater essas ações.

Esse algoritmo de 2017 faz um filtro de páginas bem ranqueadas, mas com conteúdo ruim e que usam técnicas abusivas para conquistar boas posições de SERP, penalizando-as e favorecendo as páginas de qualidade.

3 - Medic Update

As pesquisas por temas relacionados à saúde, bem-estar, atividades jurídicas e financeiras, ou páginas YMYL (Your Money or Your Life) são muito populares na internet e podem influenciar a vida dos usuários, certo?

Dessa maneira, é preciso ter cuidado com o que é entregue. Pensando nisso, o Google atualizou seu algoritmo com uma série de novos critérios em relação à credibilidade e autoridade para as páginas desses segmentos que desejam ranquear no buscador.

4 - EAT

EAT é a sigla para Expertise, Authoritativeness and Trustworthiness, ou seja, expertise, autoridade e confiabilidade. São esses três quesitos que se tornaram ainda mais relevantes para quem busca se destacar no Google.

Assim, a atualização EAT passa a valorizar a autoridade de uma marca, a confiança dos usuários naquela página e, até mesmo, a experiência dos autores dos conteúdos — se são especialistas ou têm muita vivência no assunto.

5 - Atualização de confiabilidade

Essa atualização foi a primeira que teve anúncio de forma antecipada pelo Google. Assim, ganhou grande destaque. Com isso, quem trabalha com esse buscador já pode atentar para analisar as diferenças que a atualização causou nas métricas.

O objetivo era dar peso ainda maior para a confiança do público em relação aos conteúdos que são postados em sites e noticiários. Esses últimos, sofreram impactos fortes nos resultados orgânicos.

6 - Atualização de diversidade

Essa mudança no algoritmo do Google foi implementada rapidamente, levando 3 dias para estar completa. Assim como a anterior, foi efetivada em 2019. O principal objetivo dessa atualização foi diversificar os resultados das pesquisas.

Por meio dela, sites de grande autoridade não conseguem captar muitas posições entre as 10 primeiras e tem limitação no volume de links para uma mesma pesquisa reduzido para apenas 2.

7 - BERT

Ainda no ano de 2019, o Google fez outra mudança em seu algoritmo. Para isso, tomou como base um projeto de processamento natural que englobava redes neurais. Essa atualização tem o nome de BERT.

Por meio dele, o Google pretende fazer com que o algoritmo faça as pesquisas de maneira mais próxima aos humanos. Caso a empresa já estivesse adotando boas práticas para ranquear o texto no buscador, não teria muitos problemas para lidar com as mudanças do BERT.

8 - Favicon e posição 0

Em 2020, o Google lançou essas duas atualizações em janeiro. A primeira foi relacionada a posição 0, ou seja, aos featured snippets. A alteração fez com que o buscador não repetisse mais conteúdos na página de resultados e na posição original de forma simultânea.

A outra fez uma mudança em como os resultados são expostos, seja no orgânico, seja nos patrocinados. O objetivo da atualização era tornar a experiência do usuário parecida com o que acontecia nos dispositivos móveis, porém, a aceitação não foi boa e ela não durou muito tempo.

9 - Page Experience

Essa atualização aconteceu em 2021. Ela é composta por vários sinais responsáveis por mensurar como os usuários do buscador estão compreendendo a experiência com alguma página específica.

Ou seja, essa mudança no algoritmo pretende dar mais relevância a páginas que disponibilizam aos seus visitantes e dando menor visibilidade aos que não garantem boa usabilidade. Portanto, para garantir um bom resultado é necessário investir em User Experience.

Por que o algoritmo do Google é atualizado?

Como visto, as atualizações do Google ocorrem de maneira recorrente, sendo que, em geral, há mais do que uma atualização anual. O principal objetivo dessas alterações é melhorar o buscador e tornar a experiência de quem faz pesquisas ainda melhor.

Por meio das atualizações, o Google corrige eventuais problemas e procura disponibilizar aos seus usuários as melhores respostas e os conteúdos mais relevantes para as buscas que estão sendo feitas.

Portanto, entender essas atualizações e como utilizá-las para ter uma boa posição torna seu site mais relevante, aumenta o número de visitas em suas páginas e, consequentemente, favorece os resultados do seu negócio.

Quais os principais fatores de rankeamento?

Ao compreender quais são os aspectos mais relevantes, você consegue conduzir sua estratégia de produção de conteúdo de maneira mais inteligente e otimizada. Portanto, confira a seguir, quais as principais características que afetam o ranqueamento do seu site no Google.

Autoridade da página

A autoridade da página ou Pagerank é uma métrica antiga do Google, mas que ainda apresenta uma importância crucial na determinação dos melhores conteúdos. Esse indicador atribui uma nota de 0 a 10 para a autoridade de sua página quanto a uma determinada palavra-chave.

Tal valor é atribuído conforme a quantidade de links que a página recebe. Mesmo que essa medida não seja mais pública desde 2016, o Google ainda utiliza esse recurso para identificar quais são sites com maior especialidade em determinados temas. 

Isso significa que o algoritmo do Google valoriza o quanto seu site trabalha um determinado tema, ou seja, o quanto sua página conhece sobre certas palavras-chave. Isso contribui para a experiência do usuário, sendo um quesito bastante valorizado por esse motor de busca.

Autoridade do domínio

Tal fator é avaliado de maneira semelhante à autoridade da página, mas, em vez de avaliar um único conteúdo, ele verifica o desempenho de todo o seu domínio. Isso significa que todas as páginas e subdiretórios relacionados ao seu endereço digital são avaliados pelo Google.

Sua avaliação varia de 0 a 100, sendo que quanto maior o valor, mais elevada a autoridade do seu domínio. Essa competência é conquistada por meio de uma produção ampla e autoral de diversas palavras-chave.

Relevância dos links

Contar com links relevantes é uma excelente maneira de melhorar seu ranqueamento. Isso não significa que você deve poluir seu conteúdo com diversos links externos. Na verdade, tal valoração tem relação com os links que outros sites fazem para a sua página, ou seja, se refere às vezes em que o seu conteúdo é citado em endereços distintos.

Portanto, quanto mais você for referenciado em páginas do mesmo segmento que o seu, mais o Google entende que o seu trabalho tem relevância, valor e capacidade de responder à dúvida dos usuários, sendo apresentado nas primeiras posições.

Contudo, como essa é uma característica externa ao seu site, ou seja, independente do seu controle, vale investir na produção de um conteúdo criativo para que isso aconteça de maneira organizada.

Outra forma de melhorar nesse quesito é por meio da estratégia de link building. Esse é um excelente modo de construir relações entre empresas de destaque e que atuam em mercados complementares aos seus. Assim, é possível fazer parcerias e trocar guest posts para potencializar o volume de referências ao seu site.

Conteúdo original e de qualidade

O plágio, além de criminoso, atrapalha sua estratégia e dificulta o ranqueamento do conteúdo. Por isso, nunca, em hipótese alguma, copie conteúdo de outras páginas. Quando o conteúdo é bom e relevante, você pode utilizá-lo como inspiração, mas a construção do seu texto deve ser original. 

Assim, para aproveitar esse fator de ranqueamento, você pode utilizar boas estratégias de Marketing de Conteúdo, entendendo quais as melhores maneiras de apresentar suas ideias em forma de posts e materiais informativos. 

Além disso, conteúdos autorais e criativos reforçam a sua autoridade de diversas maneiras e contribuem para que sua página seja referenciada em outros canais. Assim, além de melhorar o ranqueamento por meio desse fator, você também consegue impactar outros indicadores que potencializam sua posição no buscador.

Como o Google valoriza um texto bem escrito, vale apostar no desenvolvimento de um material que realmente seja útil para os leitores e não apenas algumas frases com palavras-chave.

Tamanho do conteúdo

Um conteúdo maior tende a ter mais informações relevantes quando comparado a um texto mais curto. Porém, vale tomar cuidado para oferecer ao público textos que realmente ajudem a solucionar as dores que tem. Caso contrário, há chances de seu conteúdo não ter um bom rankeamento.

Além disso, tome cuidado para não ficar disponibilizando informações que não acrescentem a jornada do consumidor apenas para gerar volume. Isso pode fazer com que os usuários não fiquem muito tempo em sua página ou que a experiência ao ler seu texto não seja satisfatória.

Palavra-chave no título

Como o título é um dos elementos mais importantes do conteúdo, a presença da palavra-chave é fundamental para as estratégias de SEO on page. Vale destacar que estamos falando do título da página e não do artigo. 

Nesse caso, o título escolhido aparece na aba do navegador ou na página de resultados da pesquisa. Isso significa que é importante que a palavra-chave apareça nesse ponto, especialmente no início. 

Palavra-chave no conteúdo

O uso da palavra-chave não é indicado apenas no texto do conteúdo. É importante que esteja presente em seu texto também. Por exemplo, uma boa prática é que ela apareça logo na introdução. Além disso, vale usá-la em algum intertítulo. Porém, tome cuidado para não deixá-lo feio.

Também vale usar a palavra-chave ao longo de todo o conteúdo. Para isso, tente inserir de forma natural, deixando o texto fluido. Ainda é relevante cuidar para não deixar muitas palavras repetidas. Usar um dicionário de sinônimos pode ser uma boa prática.

Velocidade de carregamento

A fim de proporcionar uma boa experiência ao usuário do seu site, é importante garantir que a velocidade de carregamento seja boa. Por exemplo, é comum que as pessoas abandonem uma página que demorou muito tempo para carregar.

Além disso, ao garantir um carregamento ágil, as chances de rankear bem aumentam. Esse aspecto é considerado um dos principais fatores que podem fazer seu site aparecer na primeira página.

Responsividade do design

Cada vez mais os usuários estão utilizando dispositivos móveis para usar as redes sociais e fazer suas pesquisas no Google. Assim, um dos fatores que esse buscador dá um grande peso é a responsividade do design. Mas o que isso quer dizer?

Sites que apresentam essa característica conseguem se ajustar de maneira harmônica aos diferentes tipos de dispositivos. Dessa forma, um usuário com um celular vai conseguir uma experiência de leitura e visualização de imagens tão boa quanto uma pessoa que esteja em seu notebook fazendo pesquisas no Google.

Meta description

Já viu conteúdos que apresentam um pequeno resumo sobre o que tem na página? Ele é chamado de meta description e pode ajudar a melhorar o rankeamento no Google. A fim de desenvolvê-lo e conquistar uma boa posição, é importante entender como criar de forma otimizada.

Nesse sentido, é necessário colocar a palavra-chave nesta breve descrição. Além disso, tente criar um meta description com aproximadamente 153 caracteres. Isso ajuda a atrair mais visitantes para os seus conteúdos e, consequentemente, melhora o seu posicionamento.

Tempo de permanência na página

Pode parecer assustador, mas o Google sabe o período que você gastou ao visitar uma determinada página. Tal fato significa que esse motor de busca é capaz de entender quanto tempo as pessoas passam no seu site. Mas, para que isso importa?

Pense nos últimos sites e páginas interessantes que você visitou. Certamente, dedicou vários minutos na leitura dos posts e nas pesquisas realizadas dentro desse canal. Esse tempo de permanência grande indica que a página é relevante, interessante e instrutiva.

Assim, o Google consegue uma nova medida para definir o quanto um conteúdo é útil para os seus usuários pelo tempo que os indivíduos ficam no site. Isso também indica que posts ruins e pouco informativos fazem com que as pessoas desistam logo da visita, contribuindo para que a página seja penalizada em seu ranqueamento.

Tráfego pago e tráfego orgânico: melhores estratégias e quando usar cada um

Como montar uma estratégia considerando as variáveis do algoritmo?

Mas se o algoritmo do Google está em constante modificação, como montar uma estratégia que esteja sempre atualizada? Confira algumas das nossas dicas!

Use o Search Engine Console

O Search Engine Console é uma ferramenta do Google desenvolvida para quem está sempre de olho em maneiras de aprimorar o desempenho das suas páginas e ranqueamento. A solução gratuita fornece insights valiosos sobre a performance do seu site, com métricas de cliques e a posição na SERP, o que facilita o trabalho da sua equipe ao tentar se manter atualizada, algo como o Google Analytics.

Faça análises de dados

Implementar uma cultura data-driven é essencial para que os resultados no Google sejam positivos. E ficar de olho nos principais indicadores e métricas vai permitir aos profissionais da sua equipe estarem sempre atualizados. Afinal, ao perceberem que algo não está funcionando, podem pesquisar sobre o tema e modificar as estratégias para algo mais eficiente.

Implemente técnicas de Growth

As técnicas de Growth Hacking são cada vez mais populares, pelo simples fato de: focar no que realmente importa e estar sempre em busca de melhorias. Essa mentalidade deve ser adotada por quem deseja se destacar no Google. O objetivo é aprender com os erros e acertos das suas estratégias para, assim, conseguir sempre aprimorá-las.

Monitore os resultados

O monitoramento dos seus resultados também não pode ser deixado de lado. A partir da análise frequente do que tem sido conquistado pelo seu time, erros são identificados e estratégias eficientes são descobertas. Tirando raros casos nos quais mudanças drásticas acontecem, a sua equipe terá a certeza de que está seguindo as práticas mais atuais do algoritmo do Google.

Acompanhe os conteúdos da HubSpot

A informação de qualidade também é uma dica importante para se manter atualizado sobre as atualizações do algoritmo do Google mais recentes. E uma das suas opções é acompanhar de perto os conteúdos produzidos pela HubSpot. Todas as publicações são voltadas aos profissionais que estão em busca de novidades e novas abordagens, a fim de alcançarem resultados significativos e aperfeiçoarem diversos pilares da estratégia, como o SEO.

Entender como funciona o algoritmo do Google é fundamental para ter sucesso em longo prazo. A ideia é sempre se manter atualizado em relação aos melhores caminhos para se continuar relevante no buscador. A partir do momento que a sua equipe adota essas práticas, as chances de sucesso aumentam.

Além de sempre ficar por dentro das atualizações, é preciso adotar as práticas certas para se destacar na plataforma. Por isso, saiba agora como enviar seu site ao Google e por que isso é importante!

Website Grader - Guia para otimizar o desempenho do seu site

 Como otimizar o desempenho do seu site para ter mais tráfego e leads

Originalmente publicado 06/07/2022 07:00:00, atualizado Julho 06 2022

Temas:

Google