Uma estratégia de marketing de qualidade envolve se conectar com os clientes e oferecer experiências personalizadas na jornada de compra. Mas as perguntas que ficam são: a sua empresa tem um plano de marketing digital? Sua marca tem presença online e pode ser encontrada pelos clientes em diferentes canais?

Baixe nosso e-book aprenda mais sobre as principais métricas de Marketing  Digital

O número de pessoas com acesso à internet tem crescido a cada ano, assim como a média de tempo gasto online. Segundo o Digital Global Overview Report de 2022, o Brasil é o terceiro país que gasta mais tempo na internet, com um total de 10 horas e 19 minutos, em média, considerando usuários entre 16 e 64 anos. Por isso, se a sua empresa ainda não está no ambiente digital, é hora de pensar nessa estratégia.

Confira a seguir o que é e como criar um plano de marketing digital, além de entender melhor a sua importância para a estratégia. Boa leitura!

O que é um plano de marketing digital?

Um bom planejamento anda de mãos dadas com a otimização dos processos. Neste caso, o plano de marketing digital reúne as ações, os objetivos e as estratégias de marketing, além de uma visão geral dos produtos ou das soluções oferecidas. Por esse motivo, um planejamento é essencial para potencializar sua estratégia de marketing e vendas.

Com esse documento de estratégias e planejamento de ações, é possível alcançar mais clientes e tornar a marca mais conhecida no ambiente online. Assim, você aumenta a presença digital com divulgações em plataformas, redes sociais, sites, anúncios, entre outras opções.

Por que é importante ter um plano de marketing digital?

Se você ainda se pergunta qual a importância de um planejamento de marketing digital, agora é o momento de falarmos exclusivamente sobre essas vantagens.

Desde aumentar a presença online da marca até tomar decisões estratégicas de negócio com base em dados, o plano de marketing digital é um aliado para estar presente no ambiente digital e obter resultados da interação com os clientes. Tudo isso com um baixo custo inicial.

Confira algumas vantagens desse planejamento.

Presença online

Você já ouviu aquela expressão popular "quem não é visto não é lembrado"? Pois bem, uma estratégia de marketing digital, além de captar leads e realizar vendas, é uma forma de estar presente no ambiente online. Afinal, mesmo que o seu negócio não conte com um e-commerce, sem uma boa presença nas redes, a marca não atrairá tantos clientes para a loja.

Uma pesquisa realizada em 2020 pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) apontou que mais de 81% da população brasileira tem acesso à internet, o que é equivalente a 152 milhões de pessoas. E esse número vem crescendo desde 2015, com um aumento de 7% de usuários com acesso à internet entre 2019 e 2020.

Mas o que esses dados querem dizer sobre a importância de estar presente online? É preciso considerar que mais da metade da população do país está conectada, acessando conteúdos online e gastando em média mais de 10 horas nesse ambiente.

Ou seja, para a sua marca ser notada, interagir, criar autoridade e ser relevante, é preciso estar no mesmo ambiente que seus clientes, por isso a importância de um bom planejamento de marketing digital.

Interação com o público

Como criar relacionamentos com os clientes e desenvolver uma brand persona conhecida sem a presença online? Apenas o atendimento em loja ou as ações de marketing outbound podem não ser mais suficientes, afinal, o marketing digital tem o objetivo de alcançar o cliente, e não de esperar ele vir até você.

Por isso, com a presença online bem elaborada, o seu negócio pode desenvolver uma linguagem, um estilo e um posicionamento, quase como uma personalidade. E é essa característica que vai aproximar sua marca dos clientes e construir um relacionamento.

Baixo investimento inicial

É gratuito criar uma conta em redes sociais e até mesmo um site simples em plataformas que já dispõem de temas. Nem sempre o engajamento orgânico apresenta o mesmo desempenho dos anúncios e posts pagos, mas já é a porta de entrada para a presença digital.

Com as contas criadas e os primeiros posts feitos, bem como uma primeira versão de site, é possível investir valores mais baixos para patrocinar posts pontuais. Ou, ainda, comprar poucas palavras-chave em pesquisas relacionadas ao perfil do seu negócio. A verdade é que você pode obter bons resultados mesmo com um orçamento mais limitado.

Decisões com base em dados

Outro benefício do plano de marketing digital é o mapeamento das ações e das estratégias em ferramentas de dados, observando o comportamento do lead de acordo com cada etapa do funil e baseando suas decisões em dados reais da experiência desse usuário.

Com uma abordagem data-driven, as decisões de gerenciamento de estratégia são mais assertivas, além de se tornar possível a previsão de cenários futuros para o negócio.

Qual um exemplo de plano de marketing digital?

Antes de construir o seu plano de marketing digital, é preciso entender o que esse documento deve conter para um planejamento eficiente e melhores desempenhos. Por isso, veja a seguir algumas informações que devem estar presentes nesse plano:

  • ofertas, produtos e soluções da empresa (quais os diferenciais da marca?);
  • metas e objetivos da marca para um período definido (normalmente um ano);
  • palavras-chave que se relacionam com o perfil da marca;
  • perfil das personas que são público-alvo;
  • principais informações sobre os concorrentes (tópicos e formatos de conteúdo, visualizações, seguidores);
  • ferramentas utilizadas e suas principais funções na estratégia;
  • orçamento segmentado para cada ação;
  • planejamento de redes sociais e marketing de conteúdo (quais plataformas a marca usa, qual a frequência de postagem, quais os tipos de conteúdo com mais engajamento);
  • formatos para geração de lead e automações de marketing (e-mail marketing, formulários, materiais ricos, pop-ups);
  • etapas do funil e insights sobre as ações para cada fase.

Em linhas gerais, a base do seu planejamento precisará incluir os 8 Ps do marketing digital, conhecidos como: pesquisa, planejamento, produção, publicação, propagação, promoção, personalização e precisão. Essas informações são obtidas ao desenhar o perfil do público-alvo, bem como ao mapear os concorrentes da marca e a estratégia de conteúdo.

Ao criar o plano de marketing digital, é preciso ter algumas informações definidas, como orçamento, principais concorrentes e perfil da buyer persona, para conseguir desenhar as ações e estratégias do planejamento com mais assertividade. Inclusive, existem diversos cursos que ajudam você a estabelecer tudo isso. A HubSpot Academy oferece alguns desses cursos, todos totalmente gratuitos.

Agora que você já sabe o que é um plano de marketing digital e quais são os seus benefícios, vamos ver mais a fundo como criar esse planejamento? A seguir, listamos os principais passos para você começar a desenvolver o do seu negócio. Confira!

1 - Entenda a persona

Antes de iniciar o seu planejamento, pense: quem você deseja alcançar com essas estratégias? Se você quer atrair os seus potenciais clientes, o primeiro passo é conhecê-los bem, ou seja, adquirir o máximo de informações relevantes sobre eles:

  • quais seus interesses, necessidades, objetivos e desejos;
  • qual a sua rotina;
  • com o que trabalha;
  • onde vive;
  • que tipos de marca consome;
  • quais os dados demográficos de gênero, idade, entre outros.

Para criar uma estratégia desenhada de forma personalizada para esse prospect, você precisa traçar esse perfil e entender quais ações serão mais eficazes para essa persona.

Nova call to action

2 - Defina objetivos

Com base nas primeiras semanas de experiência do seu planejamento, você pode definir os objetivos para os demais meses, considerando o cenário atual dos negócios, bem como o orçamento.

Esses objetivos podem incluir quantidade de vendas online, número de contatos realizados por telefone, cadastros obtidos em formulários, entre outros. Contudo, lembre-se de incluir também outros dados gerais relacionados às redes sociais e ao site, como visitantes, cliques e seguidores.

Assim, você também acompanha esses dados, mesmo que em segundo plano, o que possibilita uma ação imediata caso observe qualquer modificação estranha como queda de acessos repentina ou outro comportamento diferente do esperado.

3 - Estabeleça o orçamento

É possível fazer anúncios e patrocinar postagens com valores baixos e, como já falamos, é viável criar até mesmo um site usando ferramentas gratuitas. Contudo, os resultados são relativos ao valor investido, então, com um orçamento maior, as chances de ter mais visitantes, cliques e conversões são maiores.

Ter esse orçamento definido no seu planejamento é importante para estabelecer quanto será gasto com cada ação, ferramenta e plataforma dentro da sua estratégia. E a dica para esta etapa é: defina um orçamento tendo como base um valor menor do que o real, assim, em caso de erros ou problemas, você tem uma margem para cobrir.

4 - Escolha as ferramentas

Existem vários fatores a serem considerados ao escolher uma ferramenta, como quais as redes sociais mais utilizadas pela sua persona de interesse, quantas pessoas estão disponíveis para gerenciar essas ferramentas em sua equipe e qual o orçamento inicial.

Afinal, apesar de redes sociais serem gratuitas, é melhor ter apenas um perfil de qualidade ao invés de ter vários perfis postando o mesmo conteúdo em plataformas diferentes, ou mesmo uma conta que vai postar com pouca frequência ou ficar abandonada.

Além das redes sociais, é preciso definir plataformas para e-mail marketing, automação do funil de vendas, formulários e pop-ups, como também para monitoramento de concorrência, palavras-chave e desempenho das redes e website.

Google Ads e Google Analytics são ferramentas de marketing digital que podem entrar nessa lista, por exemplo.

5 - Trace um plano de ação

Tenha as informações necessárias organizadas, ou seja, tudo o que foi definido em passos anteriores agrupado. Por exemplo: quem é a persona, qual o orçamento para cada ação, quais os canais utilizados, quais os objetivos traçados e quais as ferramentas escolhidas.

Depois, você pode definir quais os conteúdos que serão oferecidos em cada canal e como eles se relacionam com cada etapa do funil, bem como quais os próximos passos. Com essa estratégia de marketing desenhada, já é possível botar em prática as primeiras etapas do seu planejamento.

6 - Monitore a concorrência

Saiba quem são seus principais concorrentes e observe quais os conteúdos, o posicionamento e as ações de marketing digital deles. Assim, você pode se manter atualizado das estratégias que funcionam com outras marcas do mesmo nicho do seu negócio. E, ainda, acompanhar o que não funciona para elas, mas que pode ser uma oportunidade para você.

De maneira geral, monitorar a concorrência permite que você adicione ao seu plano de marketing digital informações sobre oportunidades e vantagens do seu negócio sobre as demais marcas. Também permite identificar outros diferenciais nos quais você pode investir para melhorar o desempenho da sua estratégia.

7 - Analise os resultados

Por fim, mas não menos importante, com uma abordagem de marketing data driven, é preciso acompanhar os dados obtidos de cada ação e analisar os resultados da estratégia como um todo, tomando decisões de melhorias, adaptações ou implementando novas ideias com base em dados.

Uma boa plataforma de análise de dados pode manter você e sua equipe por dentro do status das métricas de marketing digital que foram definidas e até mesmo elaborar relatórios e dashboards para análise de desempenho de cada canal no qual você investiu, por exemplo.

No fim do dia, um bom planejamento de marketing digital é importante para o crescimento da marca no ambiente online, o entendimento do público-alvo, a captação de leads, o relacionamento, a jornada de conteúdos, o atendimento, entre outros fatores principais para a experiência do cliente.

A partir do plano de marketing digital, é possível começar uma estratégia de captação de leads com baixo investimento, investir na imagem da marca e captar dados para a análise de métricas e performance das ações realizadas, usando os resultados para tomar decisões para as estratégias seguintes.

Agora que você já sabe o que é um plano de marketing digital, quais são as suas vantagens e o passo a passo para montar o seu, continue estudando para aprimorar os processos na sua empresa! Confira este e-book sobre métricas de marketing digital. Com ele, você conhecerá as principais métricas da área e o benefício de cada uma delas!

Entenda quais são as principais métricas de Marketing Digital

 Entenda quais são as principais métricas de Marketing Digital

Originalmente publicado 22/06/2022 06:45:00, atualizado Junho 22 2022

Temas:

Marketing Digital