Para ter sucesso na sua estratégia de marketing, além de produzir conteúdo de valor, estar presente nos canais digitais, construir relacionamentos duradouros com os seus clientes etc., também é essencial acompanhar as métricas com frequência.

Baixe nosso e-book e entenda como calcular as principais métricas de marketing

Vale destacar que existem ótimas ferramentas que podem ajudar você nessa tarefa. Uma delas é o Google Analytics 4 (GA4), que é a versão mais recente do Universal Analytics.

Neste artigo, você vai entender o que é esse recurso, quais as principais novidades do GA4 e como você deve se preparar para essa nova realidade da análise de dados. Continue a leitura!

Download Gratuito

Métricas de marketing: saiba quais as mais importantes e como aplicar

Conte-nos um pouco sobre você para acessar o conteúdo

O Google Analytics 4 é um recurso excelente, desenvolvido para se adaptar às novas mudanças, como é o caso do fim dos cookies. Além disso, traz uma nova proposta para coleta de dados e geração de relatórios personalizados. A ferramenta se baseia em Inteligência Artificial (IA) e análise preditiva e não analisa mais pageviews, mas sim eventos. Esse conceito corresponde às interações que os usuários realizam no seu site ou aplicativo, como clicar em algum link, pesquisar um conteúdo, clicar para sair, baixar um arquivo etc. Assim, todas as ações realizadas pelos visitantes são registradas como eventos no GA4. Além disso, o recurso é útil não só para analisar dados da web, mas também de aplicativos. Você também pode verificar informações do seu site+app, caso seja preciso.

É interessante destacar que a versão anterior era direcionada somente aos sites. Porém, isso precisou mudar, uma vez que as empresas estão investindo cada vez mais nos aplicativos. Com as mudanças, você terá acesso a diferentes informações em um único lugar.

De acordo com o Google, o Universal Analytics não processará mais dados a partir de 1 de Julho de 2023. Já as propriedades 360, a partir de 1 de Outubro de 2023. Portanto, é essencial que você faça um planejamento para realizar essa migração com segurança. As contas criadas recentemente já estarão na nova plataforma. Já as antigas precisarão efetuar a migração quanto antes.

Confira, a seguir, algumas das novidades incluídas no GA4.

1 - Modelo de dados

O tipo de métrica usado para verificar a performance de um website é diferente dos dados que precisam ser analisados em um aplicativo. Desse modo, no GA4, todas as interações dos usuários são registradas como eventos, que podem representar qualquer informação que você desejar.

Além do mais, é possível adicionar dados extras, valores, geolocalização, entre outros. Nesse sentido, pode-se comparar informações distintas, além de ter a oportunidade de acessá-las em um único lugar.

2 - Dispositivos

Com o Google Analytics 4 é possível instalar coletores de dados em diferentes páginas da web e dispositivos. A partir disso, pode-se combinar as informações de locais distintos e visualizá-las de forma integrada, por meio de relatórios personalizados.

3 - Personalização

O GA4 permite que você tenha acesso a relatórios customizados para as necessidades do seu negócio. Assim, você consegue ver apenas os dados que fazem sentido para a realidade da sua empresa e que vão ajudar você a tomar as melhores decisões.

Vale dizer que a plataforma está deixando de investir em relatórios automáticos nos quais só é possível ver os dados gerados automaticamente pela ferramenta. Agora, você pode fazer análises personalizadas, escolhendo as informações que você deseja ver no momento.

Isso acontece por causa do uso dos eventos, que podem ser qualquer tipo de interação do usuário no seu site ou app. Portanto, nessa nova versão da plataforma, espera-se menos relatórios "plug and play".

4 - Perspectiva

Essa nova versão da ferramenta permite que o envio de dados pela plataforma seja mais flexível. Dessa maneira, cada negócio acessará informações diferentes e poderá visualizá-las de acordo com o contexto em que estão inseridas e com os KPIs definidos no planejamento.

O GA4 começa a emitir menos relatórios automáticos e passa a deixar que o próprio usuários crie análises personalizadas, considerando os dados que precisa ver naquele momento.

5 - Estrutura da ferramenta

O Universal Analytics era dividido em conta, propriedade e vista. Já o GA4 é composto por conta, propriedade e fluxo de dados. É interessante destacar que para usar o Google Analytics para aplicativos, é necessário o uso do Firebase. Trata-se de um recurso desenvolvido pelo Google para análise de apps.

6 - Machine Learning

Por meio da Inteligência artificial (IA) inserida na plataforma, você consegue saber como anda a conversão dos visitantes do seu site, por exemplo. Isso com certeza ajudará você a identificar alguns fatores importantes para o seu negócio e a tomar decisões certas para melhorar as suas ações de marketing.

Além disso, o GA4 também é baseado em análise preditiva. Isto é, você pode antecipar ótimas oportunidades que poderão surgir no futuro. Ao analisar os insights, é possível identificar, por exemplo, os clientes que gerarão mais receita para a sua empresa. A partir daí, pode-se desenvolver estratégias personalizadas para conduzir essas pessoas pela jornada de compras.

7 - Integração otimizada com o Google Ads

Com as informações geradas pelo Google Analytics 4, você cria públicos-alvo personalizados, considerando o comportamento do usuário dentro da sua página na web.

Por exemplo: você pode segmentar os visitantes pela localização, pelos dispositivos que eles usaram para acessar o seu site, pelo período de compras etc.. Vale destacar que esse público é salvo automaticamente no Google ads, caso haja integração entre as duas plataformas.

8 - Mudanças nas métricas

Além das mudanças na forma e estrutura da ferramenta, o GA4 tem métricas exclusivas, que serão muito úteis para que você consiga analisar as informações sobre o seu negócio de maneira mais precisa. Veja, a seguir, as principais novidades em relação às métricas.

Taxa de engajamento

Representa a porcentagem de sessões em que houve engajamento. Isto é, quando o usuário acessou o seu site ou app, permaneceu com a página aberta por mais de 10 segundos, visitou outras páginas ou realizou alguma ação de conversão. Isso mostra que o GA4 foi preparado para focar no engajamento do visitante, e não na rejeição, como acontecia na versão anterior.

Sessões engajadas 

Uma sessão engajada significa que o usuário permaneceu por mais de 10 segundos com a página do seu site em primeiro plano ou interagindo com o seu aplicativo. Mas essa contagem só é realizada se o visitante realmente estiver realizando alguma ação. Caso contrário, essa sessão não será contabilizada pela plataforma.

Sessões engajadas por usuário 

Essa informação indica o número médio de sessões que cada usuário interage. Isto é, um único visitante pode retornar ao seu site várias vezes e permanecer por mais de 10 segundos, aumentando o número de sessões engajadas.

Tempo médio de engajamento

Essa métrica mostra o tempo médio que a sua página da web ou app ficou aberta em primeiro plano no navegador do usuário.

9 - Mensuração focada no consumidor

O GA4 fornece insights valiosos sobre o caminho que o cliente percorre até a conversão, que pode ser comprar algum produto no seu aplicativo. A ferramenta mostra como o usuário teve acesso pela primeira vez ao seu site ou app e quais foram as ações que ele tomou antes de optar pela sua empresa.

Isso é excelente para identificar a etapa da jornada de compras que o cliente encontra-se e o que você pode oferecer-lhe em cada momento para aumentar as chances de conversão.

10 - Relatórios mais simplificados

O Google Analytics 4 reduziu o número de relatórios que ficava disponível no painel. Desse modo, você consegue visualizar as informações que você deseja com mais facilidade, rapidez e de forma personalizada.

Como se preparar para essas mudanças?

Para realizar a migração para o GA4 é fundamental fazer um planejamento bem estruturado. Você precisa revisar quais informações você tem usado dentro do UA e verificar as que fazem sentido para a sua empresa, além de olhar para o GA4 e entender quais eventos você vai analisar. Fazendo isso, é possível focar nos dados mais importantes para você, além de não desperdiçar tempo com métricas desnecessárias.

A partir daí, você pode criar relatórios personalizados para interpretar os dados com inteligência e identificar oportunidades valiosas para a sua empresa. Além disso, é importante estudar a ferramenta para entender como as principais mudanças funcionam na prática e como isso pode ajudar você a otimizar a sua forma de analisar informações.

Uma boa ideia também é se atualizar a respeito das mudanças que estão por vir, e uma ótima maneira de fazer isso é checando direto na fonte. A Google Analytics Academy tem vários cursos que você pode fazer no horário que for mais conveniente para você, e conta com recursos em Português.

O Google Analytics 4 veio para mudar a forma de coleta e verificação de dados, além de dar mais autonomia aos usuários no momento da geração de relatórios. Além disso, é possível compreender de forma mais precisa o comportamento do visitante dentro do seu site ou aplicativo.

Assim, você deve usar os resultados dessas análises para otimizar a sua estratégia de marketing, aumentar a taxa de conversão dos visitantes e conquistar a prosperidade do seu negócio.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber todas as novidades diretamente na caixa de entrada do seu e-mail!

Métricas de marketing: saiba quais as mais importantes e como aplicar

 Baixe nosso e-book e entenda como calcular as principais métricas de marketing

Originalmente publicado 12/08/2022 06:45:00, atualizado Agosto 12 2022

Temas:

Métricas de Marketing