O que é resiliência e qual é o impacto na jornada profissional?

Tudo sobre transformação digital
Rodrigo Souto
Rodrigo Souto

Atualizado:

Publicado:

A quase todo momento somos confrontados por problemas e desafios, e quando se trata do ambiente de trabalho, isso pode ser ainda mais intenso. Afinal, é um espaço que exige bastante dos profissionais, ainda mais em tempos de crise. É por isso que precisamos desenvolver a resiliência.

aprenda mais sobre resiliência e veja como essa habilidade pode te ajudar na sua carreira

Para alguns, essa é uma habilidade inata. Porém, a maioria das pessoas precisa aprimorar mais o seu autoconhecimento para conseguir alcançá-la. Seja como for, essa característica é fundamental para nos tornarmos profissionais mais competentes e versáteis.

Tudo sobre Transformação Digital

Conheça as principais tendências e transforme sua estratégia

  • Principais tendências
  • Conteúdo completo
  • O que esperar do futuro
  • Dicas de Especialistas
Saiba mais

    Baixe agora

    Todos os campos são obrigatórios.

    Está tudo pronto!

    Clique neste link para acessar este recurso a qualquer momento.

    A resiliência no ambiente de trabalho faz toda a diferença para enfrentarmos as adversidades que aparecem e para nos destacarmos também. Então, falaremos sobre isso neste artigo. Continue por aqui para entender de que maneira a resiliência pode impactar sua jornada profissional.

    Apesar de hoje em dia a resiliência ser tratada como uma habilidade do ser humano, esse termo provém da física. Seu conceito original fala sobre a propriedade que alguns materiais têm de voltar ao seu estado original após sofrerem alguma deformação ou pressão.

    É o que acontece, por exemplo, com uma bola de borracha quando a apertamos na mão. Por um momento ela pode ficar retorcida ou disforme, mas, assim que aliviamos o aperto, ela volta a ficar redonda, como se nada tivesse acontecido.

    Trazendo para a nossa vida, resiliência é a capacidade que temos de passar por situações desafiadoras apresentando resultados satisfatórios. Mas diferente da bola de borracha, o que se espera é que a gente saia melhor dessas situações, tendo aprendido algo.

    Sendo assim, um profissional resiliente é aquele que consegue enfrentar os problemas encontrando soluções criativas para eles. Ele supera essas dificuldades e tira proveito da experiência, aprimorando suas habilidades e competências.

    Por exemplo, no contexto da pandemia. Ser resiliente tem a ver com aperfeiçoar a autogestão e não deixar que o trabalho remoto interfira na produtividade e qualidade das entregas, nem tire sua qualidade de vida. É um constante aperfeiçoamento.

    A resiliência no campo do ser humano é baseada em quatro pilares: a autoconfiança, a aprendizagem contínua, a proatividade e o relacionamento interpessoal.

    Autoconfiança

    Essa habilidade consiste no conhecimento que um profissional tem de si mesmo, bem como em aceitar seus aspectos positivos e negativos, sabendo quais são as suas limitações ou seus bloqueios. Uma pessoa autoconfiante acredita em si, sabe aonde deseja chegar, tem metas claras e entende que depende de si mesma para conquistar o que quer.

    Aprendizagem contínua

    Essa deveria ser uma habilidade de todos os profissionais, uma vez que aprender constantemente é fundamental para entregar melhores resultados e se destacar no ambiente de trabalho. Mas não se trata apenas de ter conhecimentos técnicos, e sim de buscar o desenvolvimento pessoal. É ser receptivo para novas informações, além de flexível e perseverante.

    Proatividade

    Uma pessoa proativa é aquela que não precisa que outra peça ou ordene para que faça alguma coisa: ela tem iniciativa própria. Esse profissional antecipa situações e age antes que tudo aconteça, lidando muito bem com pessoas e problemas. Além disso, tem um amplo poder de decisão e sabe quais são as consequências das diferentes versões de uma mesma situação.

    Relacionamento interpessoal

    Trabalho em equipe e cooperação são tendências cada vez mais fortes. Por isso, uma pessoa resiliente precisa ter um bom relacionamento interpessoal. Sua atitude deve ser positiva e sociável. É importante estar disponível e manter o bom humor, sabendo quando oferecer ajuda e quando recebê-la também. Precisa saber ouvir e falar no momento certo.

    Quais são as características de uma pessoa resiliente?

    No tópico anterior, você pôde perceber algumas características das pessoas que já desenvolveram a resiliência. Elas são autoconfiantes, buscam aprendizado constantemente, atuam com proatividade e se relacionam muito bem com os demais ao seu redor.

    Além disso, os resilientes são pessoas centradas, popularmente conhecidas como sangue frio. Isso porque, diferente da maioria, eles conseguem manter o raciocínio lógico e a tranquilidade mesmo diante dos momentos mais desafiadores e problemáticos da vida profissional.

    Significa que não precisam de um roteiro traçado para ficar sempre no "mais do mesmo". Entendem que problemas e imprevistos podem acontecer e conseguem aceitar com serenidade as dificuldades que surgem, logo, encontram soluções mais eficazes.

    Isso também leva à característica do improviso, afinal, quando surgem esses grandes desafios, é preciso buscar uma saída, e muitas vezes os demais não conseguem encontrá-la. Assim, aquele que é resiliente sabe como utilizar as ferramentas que tem à sua disposição para improvisar.

    Com isso, chegamos a mais uma das suas características, que são os valores muito bem-definidos. Pessoas com resiliência conseguem ressignificar momentos e situações e criar objetivos e, dessa forma, se adaptam e conseguem superar realidades difíceis.

    Qual é a importância da resiliência na sua jornada profissional?

    Percebe como a resiliência é importante em diferentes momentos da vida, tanto no campo pessoal quanto no profissional? Nesse segundo caso, tem um peso importante para desenvolver uma jornada mais promissora.

    Pessoas resilientes conseguem manter o seu estado emocional mais estável, evitando problemas que são comuns nos profissionais de hoje em dia, como ansiedade, estresse, depressão e síndrome de burnout.

    Tudo isso porque, quando surgem os problemas ou os imprevistos e quando precisam trabalhar sob pressão ou diante de qualquer outro desafio, sua visão é diferente. Em vez de se sentirem acuadas ou ameaçadas, encaram a situação como uma oportunidade para testar e desenvolver suas competências e habilidades. Assim, mantêm suas emoções sob controle.

    Veja a seguir mais alguns fatores que mostram a importância da resiliência para a jornada profissional.

    Ajuda a lidar com a pressão no dia a dia

    Não é novidade que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Tanto entre profissionais quanto entre empresas, existe uma busca constante pelo sucesso. Portanto, aqueles que estão na linha de frente podem ser mais cobrados, seja por si mesmos ou por seus líderes.

    A resiliência ajuda a lidar com essa pressão no dia a dia. Não importa qual desafio virá, qual será a situação que precisa ser enfrentada. O resiliente, como você viu, consegue improvisar, fazendo das pedras a escada que precisa para chegar ao próximo patamar.

    Auxilia na tomada de decisões

    Problemas e imprevistos podem abalar a autoconfiança e gerar ansiedade e estresse. Como a gente sabe, de cabeça quente é muito difícil tomar boas decisões, e é por isso que alguns erros são cometidos nesses cenários desafiadores.

    A pessoa resiliente, pelo contrário, também tem inteligência emocional. Sendo assim, como explicamos, ela consegue manter as suas emoções sob controle. Tem uma visão diferenciada das situações e dos problemas e consegue improvisar, encontrando melhores soluções.

    Incentiva a produtividade

    Existem diferentes perfis de profissionais, que podem ser resumidos entre:

    • os desistentes, que são completamente avessos às mudanças e, quase sempre, negativistas;
    • os campistas, que preferem manter tudo como está, sem sair da sua zona de conforto;
    • os alpinistas, que são os resilientes, encarando os problemas de frente e com otimismo.

    Por isso, a resiliência também incentiva a produtividade, uma vez que não importa quais sejam as ferramentas e o trabalho, o resiliente sempre encontrará um modo de fazer. Ele vai em busca de uma solução e, se não existe um caminho, ele cria um.

    [Baixe agora] Guia exclusivo para a transformação digital da sua empresa 

    Como desenvolver resiliência no trabalho?

    Você lembra que no começo deste artigo explicamos que algumas pessoas já nascem com a habilidade da resiliência, mas que outras precisam desenvolvê-la ou aprimorá-la? Ou seja, você pode ser mais resiliente com algumas mudanças de atitude e comportamento.

    Veja a seguir algumas dicas de como desenvolver resiliência no trabalho para alcançar o sucesso profissional que deseja.

    Invista em autoconhecimento

    Conhecer a si mesmo pode ser uma tarefa bastante complexa. Por isso, precisamos olhar com frequência para nós mesmos e para nossas habilidades, medos, qualidades e defeitos, a fim de entender como somos de verdade.

    Quando vamos em busca do autoconhecimento, é importante ter uma visão crítica e analítica daquilo que somos. Não podemos fechar os olhos para as nossas dificuldades ou nossos bloqueios, afinal, entendendo aquilo que nos limita podemos aperfeiçoar esses aspectos mais fracos da nossa personalidade.

    Desenvolver o autoconhecimento é um processo fundamental para ser mais resiliente. Você conseguirá entender o que impede o seu próximo passo, aquilo que dificulta conquistar o que você está buscando. Também possibilita entender os nossos medos e inseguranças para que possamos trabalhar em cima deles.

    Tenha um pensamento otimista

    Reclamações, julgamentos e pensamentos negativos não solucionam problemas, concorda? Quando temos uma situação desafiadora, precisamos partir em busca de uma solução, e isso somente é possível quando acreditamos que tal situação pode ser resolvida.

    Procure sempre ver o outro lado da moeda. Também busque alternativas, pense fora da caixa, coloque sua criatividade para trabalhar. Sempre existe uma solução e, se ela ainda não foi encontrada, é porque não procuramos no lugar certo. Então, tente ser mais otimista e mudar o seu ângulo de visão quando algo parecer difícil de ser resolvido.

    Estabeleça metas

    Você percebeu que a resiliência é um teste do profissional para si mesmo? Aos poucos, ele vence suas limitações e se desafia, dia após dia, indo um pouco além do seu limite. Logo, o que você precisa é estabelecer metas que incentivem a ir além.

    No entanto, é importante ser razoável consigo mesmo. Procure estabelecer metas possíveis de serem alcançadas, que não vão sobrecarregar você. Afinal, o objetivo aqui é vencer as situações desafiadoras, e não se sentir sufocado por elas.

    Trabalhe a inteligência emocional

    Quando desenvolvemos a inteligência emocional, conseguimos lidar melhor com aquilo que sentimos. Isso também faz parte do autoconhecimento, mas não consiste apenas em saber como somos, e sim em aprender a lidar com aquilo que sentimos e evitar que as coisas e as pessoas ao nosso redor nos afetem excessivamente.

    A inteligência emocional nos ajuda a manter a calma mesmo em circunstâncias turbulentas. Evita sermos influenciados pelo estresse, pela ansiedade e pela pressão ao nosso redor. Dessa forma, conseguimos raciocinar melhor e entender o que os demais estão sentindo, o que é fundamental para lidar com diferentes situações no ambiente de trabalho.

    Há bons livros e filmes sobre resiliência?

    Para complementar as dicas que selecionamos, você pode buscar informações e inspiração em obras do cinema e da literatura. Existem filmes e livros que trazem o tema resiliência em seu roteiro e que podem contribuir para você trabalhar com mais intensidade essa habilidade. Veja a seguir algumas sugestões.

    Filmes sobre resiliência

    • À procura da felicidade (2006);
    • Um Sonho de Liberdade (1994);
    • O escafandro e a borboleta (2007);
    • A caça (2012);
    • Dançando no escuro (2000).

    Livros sobre resiliência

    • Resiliência – teoria e práticas de pesquisa em psicologia (Ceres Alves de Araújo, Maria Aparecida Mello, Ana Maria Galrão Rios, Dra. Mathilde Neder);
    • Os patinhos feios (Boris Cyrulnik);
    • O treino cognitivo de controle da raiva – o passo a passo do tratamento (Marilda Emmanuel Novaes Lipp, Lúcia Emmanoel Novaes Malagris);
    • Resiliência – desenvolvendo e ampliando o tema no Brasil (George Barbosa).

    Quais são os benefícios de ser resiliente no trabalho?

    Sabia que a resiliência é uma característica muito bem-vista pelos recrutadores? Isso acontece porque vivemos incertezas e transformações constantes (principalmente no momento atual). Assim, os profissionais devem saber lidar com essas situações em seu dia a dia.

    Inclusive, ser resiliente é uma das atitudes para ser promovido, uma vez que o traço demonstra amadurecimento profissional e pessoal. Sendo assim, você desfruta de diversos benefícios por cultivar essa habilidade em seu ambiente de trabalho.

    Terá mais autocontrole para desempenhar as suas funções e lidar com o estresse rotineiro. Também será mais autoconfiante, acreditando em seu próprio potencial e na sua capacidade de lidar com as adversidades que surgirão. Desse modo, aceitará novos desafios sem medo excessivo.

    Aprenderá, ainda, a analisar melhor seu ambiente de trabalho e as pessoas que atuam ao seu lado, conseguindo fazer com que estresse e criatividade não sejam mais fatores opostos, mas complementares. Isso porque as situações estressantes serão um obstáculo positivo para suas habilidades, possibilitando adquirir experiência.

    Se você ainda tiver dúvidas sobre como construir sua resiliência, pode procurar por orientações sobre carreira de forma independente ou com o auxílio de um especialista. Assim, conseguirá desenvolver não somente essa habilidade, mas ainda outras competências, explorando o máximo do seu potencial.

    O mais importante é que você já aprendeu o que é resiliência e qual é a importância dela. Agora, é só colocar em prática para se aperfeiçoar como pessoa e profissional. Dessa maneira, conseguirá vencer os desafios do mercado de trabalho atual, se destacando por sua postura e competência.

    Já que estamos falando sobre desenvolvimento profissional, confira como montar um plano de carreira e definir uma jornada de sucesso!

    New call-to-action

    Artigos relacionados

    Seu guia exclusivo para a transformação digital

      Marketing software that helps you drive revenue, save time and resources, and measure and optimize your investments — all on one easy-to-use platform

      START FREE OR GET A DEMO