Escrever bem é uma arte. Se você trabalha com Marketing de Conteúdo, você provavelmente já sabe disso. Mas se você chegou a este blog, é porque provavelmente está precisando de uma forcinha para melhorar a sua escrita, certo? Neste caso, não se preocupe, estou aqui para ajudar! 

Aprenda a usar conteúdo dinâmico e melhore suas interações com clientes

1) Sempre conte uma história

Estruturar seu conteúdo em formato de história atrai a atenção do leitor. Essa técnica é conhecida como storytelling e é extremamente usada em diversos setores e indústrias, além de ser uma das chaves do marketing de conteúdo.  Histórias produzem ativação cerebral instantânea, o que significa que quando o cérebro ouve uma história, isso envolve o acoplamento neural, um fenômeno que faz com que nós realmente experimentemos as ideias que estão sendo estabelecidas na história. 

O cérebro também libera dopamina, um "químico da felicidade", em altos pontos emocionais na história. Contar uma história sempre vai fazer o seu conteúdo mais atrativo por que nós, como seres humanos, fomos programados para acompanhar histórias e querer conhecer seus desfechos.  

2) Escreva na primeira pessoa

Essa dica parece bem básica, mas se eu fizer uma lista de todos os e-mails, blogs, conteúdos de site e comunidades on-line em que vejo as pessoas usando a terceira pessoa, conseguiria escrever um livro. Ou talvez uma thread gigantesca no Twitter.  

Quando você vai convidar um colega de trabalho para um café ou para almoçar em algum lugar diferente, eu tenho certeza que você não vai dizer algo como "Soube que a Rakky conhece um bom restaurante vegetariano e ela está te convidando para ir almoçar lá com ela", certo? O convite provavelmente virá no formato "Ei! Tem um restaurante vegetariano bem legal na esquina, vamos comer lá?". Se você fala desse jeito no seu dia a dia, porque falar de maneira diferente no seu texto? Ou no seu site? Ou no seu blog? 

Pessoas são pessoas em todas as interações. Assistindo TV, lendo, acompanhando o feed do TikTok, nós somos humanos e apreciamos contatos humanos. E obviamente isso inclui a nossa fala e escrita.  

3) Crie transições

Uma transição é um sinal de que você está prestes a mudar de direção. Às vezes, os escritores desviam abruptamente de um tópico para outro em seu conteúdo. O leitor, despreparado para a transição, cai em um conteúdo que não estava esperando e sua atenção ao conteúdo pode diminuir ou se perder.  Transições evitam que isso aconteça.

A maneira mais fácil de criar uma transição é por meio de pistas visuais - subtítulos, estrutura de tópicos, listas numeradas, entre outros.  Esse pequeno intervalo visual vai dar tempo e espaço para o seu leitor se preparar para o próximo tópico do seu conteúdo, e manter a atenção.  

4) Se expresse de maneira clara 

Acho esse o ponto mais importante desse artigo, mas estou testando o tópico anterior para ver quem chegou até aqui. Se você está lendo isso, parabéns! 

No começo da minha carreira de jornalista, eu era completamente apaixonada por palavras rebuscadas e figuras de linguagem. Eu tentava fazer meus textos mais rebuscados, talvez uma memória celular da época em que eu e meus amigos do ensino fundamental procurávamos palavras diferentes no dicionário para usar uns contra os outros, como xingamentos (querido Jefferson, buckminsterfulereno da minha vida, um abraço pra você!) .

Com o tempo - e muito feedback, notei que esse não era o melhor caminho. Se o seu leitor não consegue entender o seu texto, vai ser muito difícil mantê-lo, correto? Ser claro, simples, direto, é sempre o jeito mais efetivo de manter a atenção do leitor ao seu conteúdo.  

Vivemos uma área em que fake news e desinformação estão em todos os lugares. Quando a gente se expressa de maneira robuscada, estamos oferecendo material para interpretação dúbia, para gerar dúvida, para criar confusão. Ser o mais claro possível no seu conteúdo ajuda o seu leitor a entender de primeira o que você quer dizer, evita problemas e ainda conquista um leitor! Só vi vantagens! 

5) Evite extender seu conteúdo mais do que o necessário

Sim, eu sei. Você provavelmente leu esse título e pensou na sua contagem de palavras e na sua otimização para SEO, correto? Se este é o seu caso, deixa eu te fazer uma provocação: de que adianta ter um conteúdo no seu site com a contagem de palavras adequada se ninguém vai chegar até o final? 

Meu jeito de ver isso é o seguinte: ao escolher um tópico para escrever sobre (seja blog, página de produto, livro, infográfico), escreva tudo o que você achar necessário. Ao terminar, se dê um tempo longe daquele texto. Volte para ele com a cabeça fresca e faça uma revisão. Você respondeu a todas as perguntas que o seu leitor pode ter a respeito daquele tópico? As suas respostas são simples e diretas? Se sim, você já tem mais de a metade do caminho andado para ter um bom conteúdo publicado.

Agora, revise o conteúdo uma vez mais, dessa vez, procurando frases que você pode encurtar ou conteúdos que pode reduzir. 

6) Não seja mais conciso do que você deveria.

Ok, por favor não me mate! O comprimento do seu conteúdo é uma faca de dois gumes. Já disse, não precisa ser muito longo. Mas se você for curto demais, isso também é um problema.  

Voltando ao tópico de clareza, não é só de palavras difíceis que vive o texto complicado. Um truque que muitas pessoas por aí usam e pensam estar arrasando é a abreviação. Usar termos como SEO em um conteúdo de Marketing é normal (você provavelmente está escrevendo para uma audiência que conhece a definição search engine optimization). Porém, se você enxer o seu texto de abreviações para mantê-lo curto, você também está convidando o seu leitor a fechar a aba e achar algo mais fácil de entender no Google. 

7) Divida seu conteúdo em partes

Eu adoro essa piadinha, então lá vou eu: "Como diria Jack Estripador, vamos por partes". 

Se você chegou a essa parte do conteúdo (viu o que eu fiz aqui?) já percebeu que essa é uma técnica que eu uso no dia a dia. Dividir o conteúdo em partes ou tópicos ajuda o leitor a encontrar as respostas para suas dúvidas específicas dentro do seu conteúdo, caso o interesse seja em apenas uma área específica. Essa divisão também ajuda na hora de avaliar o conteúdo, até antes de começar a leitura, e oferecer visualmente uma estrutura mais amigável para o leitor.  

Outras formas de dividir seu conteúdo em partes são incluir estrutura de tópicos, citações, infográficos, vídeos e podcasts para complementar o texto. É importante frisar que essas informações devem não apenas ajudar com a divisão visual, mas também oferecer conteúdo relacionado ao tema, assim o seu leitor sai do seu texto com uma visão completa do que você estava tentando transmitir, sente que aprendeu algo e... voilá! volta para ler mais com você, sempre que tiver alguma dúvida sobre o assunto em que você é autoridade.  

Para finalizar, acho que a dica mais importante que eu posso oferecer sobre como escrever melhor é apenas: escreva e releia. Escreva todos os dias, tweets, posts no LinkedIn, mensagens para a sua mãe, e-mails, textos de blog. Releia o que você escreveu. Edite. Releia seus textos antigos e tente encontrar formas de fazê-los mais interessantes, resumindo pontos e aplicando algumas das dicas acima. Prática leva a perfeição.  

Todos nós aprendemos a escrever na escola, mas escrever com clareza demanda muita prática, tempo e, sem dúvida, atenção.

Conteúdo dinâmico: o que é e como usar
 Conteúdo dinâmico: aprenda a usar

Originalmente publicado 29/06/2022 06:45:00, atualizado Junho 29 2022

Temas:

Marketing de Conteúdo