Ter ideias inovadoras e disruptivas não é algo tão simples. E quando seu trabalho exige isso diariamente parece que fica ainda mais fácil encontrar um bloqueio pelo caminho, não é? Além disso, a gente sabe o quanto é frustrante colocar a cabeça para funcionar e ainda assim não chegar a lugar algum. Felizmente, existem algumas técnicas que ajudam a superar essa dificuldade, como é o caso do brainstorming.

Mas, como muitos provavelmente sabem por meio da experiência, algumas sessões de brainstorming são mais produtivas que outras. Você já participou de alguma em que saiu com a impressão de que a equipe não conseguiu produzir nada útil? É muito cansativo e pode parecer uma grande perda de tempo. Em compensação, outras sessões de brainstorming podem ser maravilhosas.

Baixe nosso e-book e entenda como calcular as principais métricas de marketing

O que muita gente não sabe é que existe uma forma ideal de fazer com que as ideias pipoquem em um brainstorming — e não é apenas colocando sua equipe em torno de uma mesa de conferência e pedindo para que sugiram coisas em voz alta, à medida que elas apareçam.

A melhor maneira é criar uma atmosfera que faz com que as pessoas saiam da sua zona de conforto e extrapolem seu padrão convencional de pensamento. Para ajudar você nessa jornada, aqui vão algumas maneiras criativas de ajudar a animar suas sessões de brainstorming a fim de melhorar a produção de ideias da sua equipe. Vamos lá?

Uma ideia que, inicialmente, pode parecer absurda, na realidade, leva a outra e a mais uma que, juntas, se tornarão algo completamente disruptivo e criativo. Por isso esse processo tem tanto valor no ambiente corporativo.

Para que tudo funcione conforme o esperado, é importante reunir um número maior de pessoas que estejam em plena atividade na empresa, mas que tenham perspectivas diferentes sobre um mesmo problema. Quanto mais diversificada for a equipe, maiores são as chances de sucesso.

Além disso, algumas premissas devem ser respeitadas, como a ausência de críticas a qualquer ideia, mesmo que ela pareça impossível de ser operacionalizada, ou que dê a sensação de não ter nada a ver com o objetivo. No fim, tudo isso pode constituir uma estratégia com um verdadeiro diferencial competitivo.

Tipos de brainstorming

Nem todo brainstorming é igual. Isso ocorre justamente porque cada um deles proporciona um tipo de resultado diferente, beneficiando o grupo com estratégias que variam bastante em cada um dos casos.

Agora, chegou a hora de conhecer as distinções mais importantes entre os tipos de brainstorming existentes. Veja só!

Individual ou em grupo

Apesar de grande parte dos brainstormings serem em grupo — e até ser mais vantajoso assim —, em alguns pode ser uma boa ideia restringir essa técnica e aplicá-la com uma pessoa por vez. Isso é útil especialmente naqueles casos em que você precisa resolver, sozinho, alguma situação delicada e não quer ser bloqueado pelo seu racional dizendo que não há nenhuma “boa ideia”.

O brainstorming coletivo, como você pode deduzir, tem algumas vantagens em relação ao individual. A principal delas é a diversidade de ideias, perspectivas, experiências pessoais e assim por diante. As chances de criar soluções mais relevantes e completas são muito maiores nesse caso.

É claro que é necessário reunir uma equipe com maturidade para dar vazão à própria criatividade, sem ficar divagando ou mesmo criticando os colegas. Isso pode levar tempo, mas, com certeza, valerá a pena!

Anônimo

Ainda dá para explorar a opção do brainstorming anônimo. Para isso, basta propor a ideia central, apresentá-la ao grupo e pedir para que façam as suas sugestões de maneira anônima. A partir daí, você mesmo pode ler cada uma delas e depois orientar uma breve discussão sobre o que todos acham.

Essa é uma maneira de diminuir impeditivos àqueles profissionais mais tímidos ou inseguros com seus próprios insights. Assim, todos participam, sem exceção.

Estruturado ou não estruturado

A estruturação (ou a ausência dela) diz respeito à dinâmica adotada durante o brainstorming. Quando ele é estruturado, no geral, é organizado em rodadas. Cada uma delas respeita um tempo predeterminado e cada participante tem um momento para expor suas ideias e explicar porque elas são relevantes.

Apesar de ser ótimo para estimular a colaboração de todos, pode ser um pouco intimidador. Já quando não é estruturado, não existe uma ordem para a exposição de ideias nem sequer tempo para defender cada insight.

As contribuições vão surgindo conforme forem sendo provocadas na imaginação de cada um, dando a liberdade das pessoas escolherem se vão e como vão expô-las. É preciso avaliar se todos os participantes são igualmente ativos para garantir a interação do maior número de colaboradores durante o brainstorming. Essa é uma boa premissa para escolher entre eles.

8 truques de brainstorming para inspirar ideias brilhantes

Quer fazer os melhores brainstormings, coletar ideias incríveis e chegar a insights valiosos? Nós temos algumas dicas que podem ajudar!

1. Comece pelas ideias ruins

As melhores sessões de brainstorming surgem quando todos na sala sentem-se confortáveis para lançar as suas ideias, sejam boas ou não. Mas alguns membros da sua equipe podem ficar preocupados em parecer estúpidos ou desinformados se lançarem ideias que não são bem pensadas.

Estudos mostraram que as pessoas ficam especialmente apreensivas quando profissionais em posição de poder estão presentes na sala e essa apreensão pode levar a uma grande perda de produtividade em grupos de brainstorming.

Quer uma maneira de fazer as ideias fluírem? Comece as sessões de brainstorming gastando dez minutos com um monte de más ideias. Você pode lançar uma primeiro para demostrar a sua intenção. Isso ajudará a criar um clima muito mais aberto e divertido do que uma atmosfera formal.

Depois de gastar algum tempo compartilhando ideias descartáveis e dar algumas risadas, você pode focar novamente nas ideias de brainstorming que poderiam funcionar. E, quem sabe, uma ideia que não é tão boa sozinha não possa desencadear algumas realmente engenhosas, que informam a direção do resto da reunião?

2. Quebre e construa ideias

Uma maneira de transformar poucas ideias em muitas é fragmentá-las, ou construir novas a partir delas. Se estiver começando com um tema mais geral, tente quebrá-lo em partes e detalhes e ver se outras ideias surgem disso. Ou você pode fazer o oposto e construir uma ideia mais específica para cobrir um ponto de vista mais amplo.

Uma maneira de fragmentar ou construir ideias é fazer com que cada pessoa na sala anote duas ou três ideias que tiverem em seus pedaços de papel. Depois, peça para eles trocarem os papéis com outros membros da equipe e construírem a partir das ideias dos colegas. Você pode fazer os papéis rodarem algumas vezes e iniciar uma discussão baseada nas novas propostas que emergem.

3. Faça jogos de palavras

Jogos de palavras tendem a ser uma maneira poderosa para ajudar a removê-lo da mentalidade tradicional que tende a produzir ideias genéricas e não originais. Se estiver tentando evitar seguir o mesmo caminho de sempre, experimente adicionar alguns jogos à sua reunião para criar algumas ideias diferentes.

Um excelente exercício é criar uma “tempestade de palavras”. Para criar uma tempestade de palavras, escreva uma palavra e depois faça o brainstorming de uma enorme quantidade de palavras que vêm à mente, a partir daquela primeira.

Experimente pensar sobre a função dessas palavras, sua estética, como ela é usada, metáforas associadas etc. Deixe as ideias fluírem naturalmente e não pense demais — isso não deve ser um exercício criativo. Assim que listar muitas palavras, agrupe-as de acordo com sua relação entre si.

O objetivo? Encontrar palavras ou frases menos óbvias que seu público possa associar com qualquer projeto em que esteja trabalhando. Você pode registrar uma tempestade de palavras em uma folha de papel ou quadro branco, por exemplo.

Mapas mentais são outra ferramenta poderosa de brainstorming a fim de visualizar termos e ideias relacionados. Crie um diagrama começando com uma ideia central e depois divida em subtópicos principais e secundários. Você pode criar mapas mentais em papel ou quadro branco, ou usando algo como o aplicativo MindNode.

ideias-para-braisntorm.png

4. Crie um mood board

Combinar imagens, cores e arranjos visuais e espaciais pode ajudar a revelar emoções e sentimentos que farão surgir novas ideias. Foi também provado que ele melhora significativamente a lembrança de informações em comparação com métodos convencionais de aprendizado.

Embora haja muitas maneiras para usar sinais visuais em brainstorming, criar um mood board é uma das mais comuns, especialmente para fazer surgir novos conceitos de branding e design. Um mood board é simplesmente uma coleção aleatória de imagens, palavras e texturas focadas em um tópico, tema ou ideia.

Como no mapa mental, os componentes visuais do mood board podem ser qualquer coisa que surja a partir desse tópico central. Mood boards podem ser físicos (um pôster ou quadro de cortiça) ou virtuais (um quadro do Pinterest).

Você também pode usar uma ferramenta, como o aplicativo MoodBoard. Ele ajuda a coletar, organizar e compartilhar todos os componentes visuais necessários ao seu quadro.

dicas-para-brainstorming-2

5. Crie jogos de improvisação

Nada aumenta mais o fluxo criativo do que um pouco de improvisação. Isso pode parecer bobo, mas ouça: quanto mais relaxado e divertido for o ambiente (sem distrações), mais sua equipe se sentirá confortável em pensar e compartilhar livremente entre si.

Corey Blake, o CEO da RoundTable Companies, contou ao Huffington Post sobre uma época em que ele e sua equipe de executivos abriam as sessões de brainstorming com uma série de jogos de improvisação.

“Essa experiência abria nossa cabeça e preparava a equipe para o trabalho antes de mergulhar em um brainstorming mais tradicional”, disse Blake. “O resultado era um mergulho mais profundo em nossa exploração e mais risadas e diversão, o que aumentava nossa aptidão para criatividade”.

Se sua equipe pode relaxar por um momento e rirem juntos, sua energia criativa será muito maior ao refocar no projeto em mãos.

6. Rabisque

Você sabia que rabiscar pode ajudar a impulsionar o insight criativo, aumentar o tempo de atenção e liberar a memória de curto e longo prazo? Sunni Brown, autora de The Doodle Revolution, escreveu que “quando a mente começa a se envolver com a linguagem visual, você obtém o acesso neurológico que não tem quando está no modo de linguagem verbal”.

Enquanto muitas sessões de brainstorming são baseadas em conversas e leituras, rabiscar ajuda as pessoas a saírem de sua mentalidade tradicional e pensarem sobre coisas familiares de maneira diferente, levando talvez a conexões inesperadas. Existem, inclusive, ferramentas específicas que podem ajudar na criatividade.

dicas-para-brainstorming-3

7. Mude o ambiente físico

Alterar seu ambiente físico não é apenas uma mudança de ritmo divertida. Ela pode, de fato, afetar a maneira que o cérebro trabalha. Neurobiologistas acreditam que ambientes enriquecidos podem acelerar a taxa em que o cérebro humano cria novos neurônios e conexões neurais.

Isso quer dizer que o lugar em que você conduz sessões de brainstorming pode afetar as ideias que a equipe cria. Tente realizar sessões de brainstorming em salas que não são associadas a reuniões regulares.

Se não puder mudar a sala sozinho, tente criar algo nela para estimular o cérebro, como reorganizar as cadeiras ou colocar quadros na parede. Outra ideia é fazer sua equipe se levantar e andar durante o brainstorming, de modo a incentivar a criatividade fluida.

8. Tenha uma equipe diversa

Quando seu time é composto por pessoas diferentes, seja em idade, raça, gênero, preferências ou repertório, é mais fácil ir além durante o brainstorming e ter ideias que realmente façam a diferença em seus produtos e processos.

Pense só: a empresa está desenvolvendo uma campanha de um produto cuja persona é uma mulher de 30 anos que trabalha fora, mas a equipe de criação é composta por homens acima de 50 anos em sua maioria.

As chances de criar algo falho e que não será bem-aceito aumenta demais, concorda? Então, aqui, o importante é apostar na diversidade logo na contratação. Assim, as reuniões de brainstorming serão compostas pelos mais variados tipos de pessoas.

Vantagens inegáveis do brainstorming

Agora, você deve estar se perguntando se todo esse esforço vale realmente a pena, ou porque é que vale, afinal. É chegado o momento de você entender quais são as razões que tornam o brainstorming uma das melhores ferramentas à disposição da criatividade e inovação. Confira!

Valorização dos colaboradores

Quando uma empresa se interessa em conhecer as ideias dos seus colaboradores, em escutá-los e encontrar uma forma de colocar em prática as suas sugestões, na realidade, está valorizando aquele potencial criativo existente neles. Isso é algo fundamental para garantir a motivação coletiva.

Interação da equipe

O brainstorming estimula a troca de informações, conhecimentos e experiências entre os membros da equipe. Isso é ótimo ao estimular relacionamentos interpessoais mais saudáveis, mas também para melhorar a sinergia do grupo, que passa a se entender melhor e a gerar resultados cada vez mais positivos.

Melhora na comunicação

Existe um fator básico indispensável para qualquer sessão de brainstorming: a vulnerabilidade. Sem ela, as ideias não podem fluir livremente, já que as pessoas ficam com medo de serem julgadas ou de terem suas sugestões enquanto motivo para chacota. Quando isso é superado, algo inevitável ocorre. Com menos julgamentos e mais diálogo, a comunicação melhora.

Solução de problemas

“Pensar fora da caixa” é algo que deve ser treinado. Por isso, quanto mais os colaboradores de uma empresa exercitam ideias criativas, mais fácil se torna a eles buscar soluções fora dos parâmetros normalmente considerados pela maior parte das pessoas. É daí que surgem aquelas ideias capazes de transformar o mercado.

Com todas estas vantagens e as dicas que recebeu, não tem mais nenhuma razão pela qual você não começar a implementar brainstormings na sua empresa. Se ainda estiver sentindo certa insegurança, comece com grupos menores ou experimente fazer reuniões com profissionais especializados para treinar e explorar toda a dinâmica.

Com o tempo, ideias cada vez melhores surgirão, os profissionais se habituarão à metodologia e o tempo necessário para os insights darem as caras será cada vez menor. Portanto, não perca mais tempo e trate de agendar sua primeira experiência com a chuva de ideias.

Agora que você já aprendeu tantas coisas interessantes sobre brainstorming, que tal continuar expandindo seus conhecimentos? Nossa dica é ler este guia sobre produtividade!

Métricas de marketing: saiba quais as mais importantes e como aplicar
 Baixe nosso e-book e entenda como calcular as principais métricas de marketing

Originalmente publicado 06/01/2022 05:30:00, atualizado Janeiro 06 2022

Temas:

Inspiração