Como nosso cofundador Dharmesh Shah observa no nosso Código de Cultura, estamos desenvolvendo dois produtos na HubSpot: um para nossos clientes e outro para nossos funcionários. Quando a pandemia chegou e fomos todos trabalhar em home office, passamos muito tempo pensando sobre o impacto que essa transição poderia ter na nossa cultura e como transportar a nossa cultura para um mundo virtual. Tínhamos de garantir que nossa cultura e valores ainda fossem verdadeiros nesse novo ambiente e que nossa cultura agisse como um facilitador para a mudança e não um obstáculo. Reconhecendo que não é possível simplesmente recriar uma experiência de um escritório físico em um ambiente virtual, tivemos de trabalhar ativamente para garantir o engajamento e a conexão dos nossos funcionários de uma forma significativa.

Esta semana na HubSpot estamos organizando a semana HEART (pelas iniciais de Humble, Empathetic, Adaptable, Remarkable and Transparent), dedicada a celebrar nossos valores: Humilde, Empático, Adaptável, Notável e Transparente. E, pela primeira vez, a semana HEART está sendo realizada 100% online. Conforme a semana ia se aproximando, eu refleti muito sobre nossa jornada para chegar até aqui; como fizemos a transição das nossas experiências online, mas, principalmente, o que funcionou para transportarmos a nossa cultura para este mundo virtual.

[Baixe agora] Guia exclusivo para a transformação digital da sua empresa 

Embora essa jornada definitivamente não tenha acabado (no final do ano passado, anunciamos nossos planos de transição para um modelo totalmente híbrido em 2021), eu queria compartilhar um pouco daquilo que consideramos e valorizamos. Espero que isso ajude você a pensar sobre sua estratégia cultural e seu modelo de trabalho no futuro.

A cultura não precisa de quatro paredes para prosperar.

Existe um pensamento equivocado de que a cultura está ligada ao ambiente físico do escritório. A cultura se tornou sinônimo de bares, mesas de pingue-pongue e eventos divertidos. Na verdade, prestamos um desserviço à cultura, especialmente no mundo da tecnologia. Embora todas essas coisas ajudem a ativar a cultura da empresa e a engajar os funcionários, a realidade é que eles são benefícios e vantagens, não que definem a cultura de uma empresa. A cultura é a personalidade coletiva de uma empresa. É um conjunto compartilhado de valores, crenças e práticas. Em vez de pôr tanta ênfase naquilo de que você tem saudades no escritório e em como recriar um ambiente de escritório, passe um tempo avaliando sua cultura. Pergunte-se se seus valores estão aparecendo da maneira que você espera e, caso não estejam, como você deve pensar na adaptação e na evolução da sua cultura e valores para que eles permitam uma transição bem-sucedida do seu modelo de trabalho.

Crie experiências que ativem sua cultura.

Muitas vezes, as empresas caem na armadilha de criar experiências que não apoiam sua cultura e acabam não tendo um impacto significativo. Enquanto minha equipe montava a programação da semana HEART, tínhamos a intenção de remeter tudo isso aos valores que admiramos. Por exemplo, convidamos nossos parceiros de caridade como parte do nosso programa HubSpot Helps para compartilhar oportunidades de voluntariado virtual, em um exemplo perfeito de celebração da humildade. Também estamos organizando um HubTalk com Bozoma Saint John, o CMO da Netflix, que compartilhará conosco a jornada de sua carreira notável. Por último, mas não menos importante, estamos incentivando os gerentes a ter conversas transparentes com suas equipes sobre nossos valores e como eles estão imbuídos em seu trabalho diário. Deixe sua cultura guiar suas experiências, não o contrário.

O que acontece no escritório fica no escritório.

Recriar online uma experiência do escritório adicionando um link do Zoom está se tornando meu pior pesadelo. Ao pensar em maneiras de ativar e celebrar sua cultura em um ambiente virtual, você precisa ter mais cuidado e consideração do que nunca. Crie momentos que incentivem o engajamento e a interação da equipe, e trabalhe para garantir que as pessoas obtenham o resultado pretendido com essas interações. Nem tudo tem de estar centrado em um evento do Zoom ao vivo. Na verdade, se você perguntar a seus funcionários (nós perguntamos), descobrirá que as pessoas estão procurando maneiras de se conectar e se engajar na cultura da empresa sem ter de entrar em mais um evento virtual. Este ano, criamos um canal do Slack dedicado à Semana HEART e estamos incentivando os funcionários a compartilhar histórias de como funcionários, gerentes e clientes mostraram como podiam ser humildes, empáticos, adaptáveis, notáveis e transparentes. Uma maneira simples, mas realmente eficaz de conectar e engajar os membros da equipe e lembrar o que realmente é a nossa cultura (dica: tudo gira em torno das pessoas).

Lidere com inclusão.

Não importa onde ou como você trabalha, sua experiência e senso de inclusão devem ser os mesmos. E esse senso de inclusão vai muito além do seu local de trabalho. Construir uma empresa diversa e da qual nossos netos se orgulhariam é uma prioridade da HubSpot; portanto, reconhecer e celebrar a diversidade durante a transição online era prioritário e não negociável. Mas também tivemos de pensar no momento certo: agendar um evento do Zoom ao vivo em um horário em que os pais precisam estar com seus filhos vai contra tudo o que defendemos. Em vez disso, prefira a comunicação assíncrona e a programação individualizada. Oferecer maneiras de todos se envolverem, independentemente dos fusos horários, realmente dá o tom para a inclusão e o engajamento dos funcionários.

Traga soluções duradouras.

Laurel Farrel, CEO e fundadora da Distribute Consulting, escreveu recentemente sobre práticas sustentáveis de trabalho remoto e, para mim, esta citação teve um grande impacto: “as empresas que estão adotando uma mudança no modelo de trabalho ainda estão operando em esquema de pronto-socorro. Para a cura ser definitiva, é necessário um plano de tratamento completo”. Reconhecendo que ainda estamos no meio de uma pandemia e ainda não somos uma empresa com um esquema híbrido em pleno funcionamento, estamos usando experiências como a semana HEART como nosso plano de tratamento, testando o que tem uma boa repercussão entre os funcionários e o que precisamos fazer enquanto pensamos sobre o futuro. E a semana HEART é apenas um exemplo. Realizamos nossa primeira corrida virtual Pride 5k em junho, pedindo aos funcionários que compartilhassem fotos e doassem para uma instituição beneficente de sua escolha. Pedimos feedback após o evento e descobrimos que essa forma de celebração é uma das favoritas. Você não vai acertar da primeira vez (e certamente nós não acertamos), mas ao pedir feedback e agir de acordo com ele, você aprenderá a melhor maneira de manter seus funcionários engajados e expandir sua cultura no longo prazo.

Há a tentação de esperar a pandemia passar para começar a pensar na cultura, mas não entregue a cultura da sua empresa ao acaso. Se tem uma coisa que eu aprendi em 2020, foi ser proativa e passar esse tempo aprendendo, ouvindo e repetindo. Se você decidiu mudar para um trabalho totalmente remoto ou adotou um modelo de trabalho híbrido, reserve um tempo para avaliar sua cultura e seus valores. Esses valores deverão continuar sendo relevantes e estar alinhados com a evolução da sua empresa. Seja cuidadoso sobre como você celebra seus valores e envolve seus funcionários. Eu certamente não tenho todas as respostas, mas estou empenhada em ouvir e aprender com meus erros ao longo do caminho. E por falar em aprendizado, eu adoraria aprender sobre as suas práticas recomendadas enquanto você pensa na evolução da sua estratégia cultural!

New call-to-action

 New call-to-action

Originalmente publicado 15/11/2021 07:00:00, atualizado Novembro 16 2021