Os 22 melhores discursos motivacionais

motivational-speech.jpg

 

Era intervalo de um jogo de futebol americano do sétimo ano. Estávamos perdendo de 14 a 0. O time estava ajoelhado na grama em círculo, exausto, suado e com a certeza da derrota. Sabíamos que íamos perder.

Foi quando o auxiliar técnico entrou no meio da roda e fez um dos melhores discursos motivacionais que já ouvi para acabar com o nosso vitimismo.

Não vou conseguir reproduzir as palavras exatas dele, pois isso seria inadequado para um post de blog (e provavelmente para um bando de meninos de 13 anos também). Mas a questão é que ele usou o poder das palavras para reanimar uma equipe que estava esgotada física e emocionalmente. E voltamos para o jogo cheios de garra.

<< Crie um link personalizado para agendar reuniões facilmente e se manter organizado com nossa ferramenta gratuita >>

Assim como nos esportes, a motivação no trabalho é fundamental para o desempenho. Isso é especialmente verdadeiro quando se tem um prazo para cumprir, uma apresentação importante para fazer ou colegas ou clientes dependendo do seu desempenho.

Para ajudá-lo a ficar motivado, seja qual for a demanda do seu trabalho, decidimos compilar 22 dos melhores discursos motivacionais de negócios, esportes, entretenimento e muito mais. Se você quer se animar para um projeto, assista a estes vídeos. É sério, eu me empolguei para escrever um post de blog de 5 mil palavras depois que os assisti. E embora as mensagens variem de um discurso para outro, todas elas vão incentivá-lo a enfrentar o seu próximo grande desafio.

(Aviso: alguns discursos *tosse* *tosse* podem conter linguagem inapropriada.)

Os 22 melhores discursos motivacionais

1) J.K. Rowling: “Os benefícios subliminares da falha e a importância da imaginação” (2008)

Em seu discurso na formatura de Harvard em 2008, J. K. Rowling, a autora de Harry Potter, falou sobre como a falha e a imaginação podem ser cruciais para o sucesso. Enquanto a falha pode ajudá-lo a entender onde está a sua verdadeira paixão e para onde você deve canalizar sua energia depois do erro, a imaginação é o que permite ter empatia com outras pessoas para usar sua influência para fazer o bem.

Nós não precisamos de magia para mudar o mundo, já carregamos todo o poder que precisamos dentro de nós mesmos: temos o poder da imaginação.”

2) David Foster Wallace: “Esta é a água” (2005)

Logo no início de seu discurso de formatura da Kenyon College de 2005, David Foster Wallace questionou as convenções desse tipo de fala e deixou claro que tinha uma sabedoria de peso para compartilhar. O ponto alto de seu discurso: muitos de nós não percebemos o quanto a própria mente é fechada. Em vez de pensarmos com uma perspectiva mais abrangente e interconectada, tendemos a pensar em nós mesmos como o centro do nosso universo particular.

Se você tem uma certeza automática do que a realidade significa e de quem e o que são importantes, se você quer agir como sempre faz, provavelmente, assim como eu, não vai considerar possibilidades que não sejam irritantes e infelizes. Entretanto, se você realmente tiver aprendido a pensar e a prestar atenção, terá outras opções. De fato, depende de você enfrentar uma situação infernal, difícil, tumultuada, exaltada e exaustiva como algo não apenas significativo, mas também sagrado, que tem a mesma força que acende as estrelas: amor, companheirismo, a singularidade mística que no fundo está em todas as coisas."

3) Brené Brown: “O poder da vulnerabilidade” (2013)

O vídeo acima é um trecho da animação do discurso do pesquisador Brené Brown, “O poder da vulnerabilidade”. No discurso, Brené explora como nosso medo de não sermos bons o bastante (dentre outros receios) nos leva a nos protegermos da própria vulnerabilidade. Como alternativa a esse escudo emocional, ele aconselha: Abrace a vulnerabilidade através da empatia com as outras pessoas.

A empatia é uma escolha vulnerável. Para eu me conectar com você, preciso me conectar com alguma coisa em mim que reconhece esse sentimento.”

4) Al Pacino: "Polegada por polegada" (1999)

Esse discurso é de um filme sobre futebol americano (Um domingo qualquer), mas acredite em mim: não é aquele discurso estereotipado do mundo dos esportes do tipo “vamos acabar com eles”. É mais profundo que isso. Fala sobre a vida, perdas e... ouça o Al Pacino porque ele fala com a alma aqui.

Ou nos curamos como equipe ou vamos desmoronar, um pouco a cada dia, um jogo de cada vez, até sermos destruídos. Estamos no inferno agora, rapazes, podem acreditar. Podemos ficar aqui e sermos arrasados ou podemos lutar para voltar a triunfar. Podemos sair do inferno aos poucos, polegada por polegada.”

5) Steve Jobs: “Como viver antes de morrer” (2005)

Considerando que o vídeo do discurso de formatura de Stanford feito por Steve Jobs em 2005 teve 24 milhões de visualizações no YouTube (sem contar com mais 10 milhões dos uploads duplicados), provavelmente você já o viu. Jobs aborda dois temas principais: a conexão dos pontos (contexto: como uma aula de caligrafia ajudou na inspiração do design do Mac) e amor e perda (contexto: como a demissão da Apple o ajudou em suas maiores inovações). Talvez a parte mais memorável do discurso venha no final, quando ele cita a (agora famosa) versão final de sua publicação favorita, o The Whole Earth Catalog:

Continue com fome. Continue sendo bobo.”

6) Ellen DeGeneres: Discurso de formatura da Tulane University (2009)

Como você pode imaginar, o discurso de Ellen teve momentos de humor. Mas ele também fala sobre um episódio trágico e pessoal de sua vida, que a incentivou a trabalhar com comédia. Dois assuntos importantes do discurso de DeGeneres: superar a diversidade e ser você mesmo. Para ela, isso significou insistir na carreira depois que seu programa foi cancelado quando ela assumiu publicamente que era gay.

Quando olho para trás, não mudaria nada. Foi muito importante perder tudo naquele momento, porque pude descobrir o que era mais importante: ser honesta comigo mesma. E eu acabei aqui. Não vivo com medo. Sou livre. Não tenho segredos e sei que sempre estarei bem, porque não importa o que aconteça, eu sei quem sou.”

7) Will Smith: Discurso de À procura da felicidade (2006)

Esse é outro discurso retirado do cinema, dessa vez do filme À procura da felicidade de 2006. Na cena acima, o personagem de Will Smith começa explicando ao filho que ele não deve jogar basquete, porque vai acabar ficando “abaixo da média”. No entanto, algo o faz mudar totalmente de ideia.

Nunca deixe uma pessoa dizer que você não consegue fazer algo. Nem mesmo eu. Está bem? Você tem um sonho. Tem que correr atrás dele. As pessoas não conseguem fazer alguma coisa e acabam dizendo que você também não vai conseguir. Se você quer alguma coisa, corra atrás dela. Ponto final.”

8) Sheryl Sandberg: Discurso de formatura da Harvard Business School (2012)

Em seu discurso para a turma de 2012 da HBS, a executiva de tecnologia e autora de Faça acontecer, Sheryl Sandberg, desconstruiu a ideia de “carreira como uma escada”. Para Sandberg, uma carreira é a busca de oportunidades para você poder causar impacto, e não uma coleção de títulos e o planejamento de um caminho meticuloso. “Se eu tivesse mapeado minha carreira quando estava sentada aí, onde vocês estão, teria perdido o rumo”, comentou. Sandberg também é contra a tradicional ideia de deixar as emoções fora do local de trabalho. Para ela, você precisa se importar com o trabalho e também com as pessoas com quem trabalha.


“Se você quer conquistar mentes e corações, tem que liderar tanto com o coração quanto com a mente.” Não acredito que tenhamos um ego profissional de segunda a sexta e um ego verdadeiro no restante do tempo. O profissional e o pessoal acontecem ao mesmo tempo.”

9) Dan Pink: “O quebra-cabeça da motivação” (2009)

Comissão, bônus, outros incentivos: no mundo dos negócios, isso é o que motiva as pessoas, certo? De acordo com Dan Pink em sua palestra do TED em 2009, esses motivadores extrínsecos (também conhecidos como cenouras no bastão) podem prejudicar em vez de ajudar. Uma recente pesquisa sociológica sugere que o segredo para produzir melhor no trabalho é encontrar uma motivação intrínseca em você.

Existe uma incompatibilidade entre o que a ciência mostra e o que o mundo dos negócios faz. E o que me preocupa, enquanto testemunhamos esse colapso econômico, é que muitas empresas estão tomando decisões e criando políticas sobre talentos e pessoas com base em suposições ultrapassadas, não estudadas e mais baseadas em folclore do que em ciência."

10) Denzel Washington: "Caia para frente" (2011)

Em seu discurso de formatura da Universidade da Pensilvânia, em 2011, Denzel Washington destacou três motivos para reconhecermos as falhas com o objetivo de chegar ao sucesso. Primeiro, todo mundo falha em algum ponto: acostume-se com essa ideia. Segundo, se você nunca falhar, isso é sinal de que não está realmente se empenhando. E terceiro, no fim das contas, a falha vai ajudá-lo a descobrir qual caminho seguir.

Caia para frente. Quero dizer o seguinte: Reggie Jackson foi eliminado 26 vezes em sua carreira, o maior número na história do beisebol. Mas você não ouve falar das derrotas dele. As pessoas lembram-se das vitórias. Caia para frente. Tomas Edison falhou em 1.000 experimentos. Você sabia disso? Eu não, porque o experimento número 1.001 foi a invenção da lâmpada. Caia para frente. Cada experimento falho é um passo na direção do sucesso."

11) Sylvester Stallone: Discurso de Rocky Balboa (2006)

Tive que incluir este aqui, porque fala do mesmo assunto abordado por Denzel Washington no discurso de formatura da Universidade da Pensilvânia. Na cena acima, retirada do filme de 2006 Rocky Balboa, o personagem-título (representado por Sylvester Stallone) está tendo uma conversa franca com o filho. O conselho que ele dá: não deixe suas falhas ou as adversidades o desanimarem. Continue. Seguindo. Em frente.

Vou contar uma coisa que você já sabe. O mundo não é feito apenas de dias lindos e arco-íris. É um lugar muito difícil e inóspito. Não importa o quanto você seja corajoso, ele vai te derrubar e você continuará caído no chão se deixar. Ninguém vai bater mais forte em você do que a vida. Mas não é a força da pancada que interessa. O mais importante é saber como você vai lidar com isso e continuar seguindo em frente. É aprender ao máximo e seguir em frente. É assim que se vence.”

12) Elizabeth Gilbert: “Alimentando a criatividade” (2009)

Depois do sucesso extraordinário do livro Comer, rezar, amar, as pessoas começaram a fazer a mesma pergunta a Elizabeth Gilbert: como você vai superar esse livro? Em sua palestra do TED em 2009, ela explora essa pergunta e também discute como as ideias de genialidade e criatividade mudam de uma geração para outra. Esses dois conceitos já foram vistos como entidades ou estados separados que podiam ser atingidos por qualquer pessoa, mas agora estão cada vez mais associados com alguns indivíduos. E quem mais sofre as pressões dessa mudança são os artistas, os escritores e outros criativos, pois sempre se espera que eles produzam um trabalho incrível.

Acho que deixar uma simples pessoa acreditar que ela seja a fonte da essência e de um mistério divino, criativo, desconhecido e eterno é jogar muita responsabilidade sobre um psiquismo frágil e humano. É como pedir a uma pessoa para ela engolir o sol. Isso destrói e amarra completamente os egos e cria todas essas expectativas sobre o desempenho que são impossíveis de gerenciar. Acho que essa pressão toda vem matando nossos artistas nos últimos 500 anos.”

13) Charlie Day: Discurso de formatura da Merrimack College (2014)

Mais conhecido pelo seu papel no seriado It's Always Sunny in Philadelphia, o ator Charlie Day tinha muito conhecimento para contar durante o discurso de formatura de 2014 da universidade em que se formou, a Merrimack College. Day explicou ao público como o diploma universitário não tem valor inerente, já que não é possível trocá-lo por dinheiro. O seu empenho no trabalho e os riscos que você corre são o que dão verdadeiro valor à vida.

Não deixem o medo do erro, o medo da comparação ou o medo do julgamento impedi-los de alcançar o sucesso. Não dá para ter sucesso sem o risco da falha. Não se pode ter voz sem o risco de receber críticas. Não se pode amar sem o risco da perda. É preciso aceitar todos esses riscos.”

14) Frank Oz/Yoda: Discurso de O império contra-ataca (1980)

Esse discurso do filme O império contra-ataca parece um desdobramento natural do discurso de Charlie Day. Na cena acima, Yoda, com a voz de Frank Oz, passa a Luke um ensinamento sobre a Força. Um dos principais ensinamentos: O fato de uma coisa poder ou não ser feita (por exemplo, tirar uma X-Wing de um pântano) está na sua cabeça. Por isso, em vez de duvidar de si mesmo, acredite em você.

“Faça ou não. Não há meio-termo."

15) William Wallace: Discurso de Batalha de Stirling Bridge (1297)

Eu preciso admitir: Não consegui encontrar uma gravação do discurso real que o libertário escocês William Wallace fez na Batalha de Stirling Bridge em 1297 (o historiador com quem conversei disse algo sobre “não haver tecnologia na época” e eu “ser um idiota”, mas deixa para lá). Precisões históricas à parte, não há como negar que a versão de Mel Gibson para o discurso no filme Coração valente de 1995 pode ajudá-lo a se animar.

“Lutem e talvez morram. Fujam e viverão, ao menos por um tempo. No leito de morte daqui a alguns anos, será que você trocaria todos esses dias a partir de agora por uma chance, só uma chance, de vir aqui e dizer aos nossos inimigos que eles podem nos tirar a vida, mas jamais tirarão a nossa liberdade?”

16) Orlando Scampington: “Os pilares do C.L.A.M.” (2015)

Algumas vezes, o humor é o melhor motivador. Portanto, vejam aqui uma palestra da INBOUND do autoproclamado autor, líder, sonhador, dono de gato, visionário e que “acredita no potencial humano ilimitado”, Orlando Scampington. Como você perceberá depois de ler o trecho abaixo, é difícil explicar sobre o que o discurso dele fala especificamente. Por isso, é melhor ler e aproveitar.

“A cultura é como o cocheiro bêbado chicotando os cavalos ingratos para motivá-los a arrastar a carruagem do crescimento pela estrada do sucesso. Acho que essa analogia é bem precisa.”

17) Kurt Russell: “Chegou a vez de vocês” (2004)

O Milagre no gelo ainda é considerado a maior virada na história do hóquei olímpico. E há um bom motivo. A União Soviética ganhou seis das últimas sete medalhas de ouro e o time dos EUA era formado apenas por amadores. Era evidente a superioridade dos soviéticos. Mas, no filme Milagre, que contou a incrível história do time de hóquei olímpico dos Estados Unidos em 1980, o personagem de Kurt Russell (o técnico Herb Brooks) sabia que aquele jogo seria diferente. Naquele dia, os EUA foram melhores que os soviéticos. E seu discurso tinha uma crença tão forte no time que eles acabaram protagonizando um dos maiores momentos do esporte no século 20.

“Se jogarmos com eles dez vezes, eles podem ganhar nove. Mas não este jogo, não hoje. Hoje vamos patinar com eles. Hoje vamos ficar com eles. E vamos derrubá-los, porque podemos! Hoje NÓS somos o melhor time de hóquei do mundo. Cada um de vocês nasceu para jogar hóquei. E estava no destino de vocês participar deste jogo hoje. “Chegou a vez de vocês.”

18) Jim Valvano: Discurso do ESPY (1993)

Menos de dois meses antes de perder a batalha contra o câncer, Jim Valvano realizou um dos discursos mais impactantes e eternos sobre aproveitar a vida ao máximo. Minhas palavras não são suficientes para descrevê-lo; portanto, prepare-se para rir, chorar e pensar.

“Só mais uma coisa: peço a cada um de vocês que aproveite a vida e todos os momentos preciosos que tiverem. Todo dia, ria e preste atenção aos detalhes, não sufoque as emoções. Tenha entusiasmo sempre, e como Ralph Waldo Emerson disse: “nada de bom pode ser conquistado sem entusiasmo”. Mantenha seu sonho vivo, apesar das dificuldades. Trabalhe bastante para que seus sonhos se tornem realidade.”

19) Mel Gibson: “O vale da sombra da morte” (2002)

O filme Fomos heróis se passa em uma das décadas com mais problemas raciais da história americana, mas o tenente coronel Hal Moore, interpretado por Mel Gibson, fez um discurso tão motivador que conseguiu unir um grupo de soldados incrivelmente diverso. Ele sabia que, se suas tropas deixassem as diferenças de lado, formariam uma verdadeira irmandade, o que aumentava as chances de sobrevivência de todos. Assim, a lembrança dos irmãos perdidos viveria para sempre quando eles voltassem para casa.

“Não vou prometer que vocês voltarão para casa vivos. Mas eu juro uma coisa, diante de Deus, Todo Poderoso: quando entrarmos em batalha, eu serei o primeiro a entrar no campo e o último a sair. Não vou deixar ninguém para trás. Mortos ou vivos, todos voltaremos para casa juntos. Com a ajuda de Deus.”

20) Kal Penn: Discurso de formatura da DePauw University (2014)

Em 2014, Kal Penn fez um discurso motivador inesquecível na DePauw University. Ele aconselhou os alunos a buscarem sucesso, mas não perderem de vista aquilo que realmente importava, como a conexão com as pessoas que amavam, a ousadia e o altruísmo. Além disso, ele aconselhou jovens de todos os lugares, convencendo-os de que o futuro deles tinha muito potencial, pois a identidade de sua geração tem base na inovação.

“A oportunidade está ao nosso redor. Vocês estão se formando em um momento em que o desemprego está alto. Mesmo assim, seus colegas se recusam a ter preguiça. Vocês são a geração mais ativa e orientada para serviços, a mais criativa e tecnológica. Vocês estão criando oportunidades, inventando gadgets, enfatizando a responsabilidade social acima da ganância. Parem de se preocupar tanto. Por que vocês estão preocupados?”

21) Charles Dutton: Discurso de Rudy (1993)

No filme Rudy, o personagem de Sean Astin, Rudy Ruettiger, desiste do time de futebol Notre Dame porque tem que assistir a um de seus últimos jogos do banco de reservas. Depois de dois anos de treinos extenuantes e de nunca ter efetivamente entrado em campo, ele se cansou dessa humilhação. Mas seu amigo Fortune, interpretado por Charles Dutton, conversa com ele. Ele mostra a Rudy que ele não deve se sentir humilhado. Rudy deve se sentir orgulho porque sua perseverança e seu coração podem levá-lo a superar qualquer desafio. Ele só precisa ter consciência disso. E a única maneira de fazer isso é permanecer no time o restante da temporada.

“Você não tem peso nem tamanho, e não tem porte de atleta. E acabou no melhor time de futebol universitário durante dois anos. E vai sair daqui com um diploma da University de Notre Dame. Nessa vida, você não tem que provar nada para ninguém, só para si mesmo. E depois de tudo que você passou, se não fizer isso agora, nunca vai acontecer. Agora volte para lá.”

22) Vera Jones: “Um cego pode guiar outro cego…” (2016)

Ano passado, na INBOUND, Vera Jones contou uma história sobre as lições de vida que aprendeu ao cuidar do filho cego. Ela explicou que ter fé no futuro e deixar que ele o guie para o seu objetivo verdadeiro vai ajudá-lo a superar os obstáculos. Além disso, Jones mostra como o fato de você perseguir suas paixões e confiar nos seus valores desenvolve empatia, que é uma habilidade de liderança fundamental.

“Cumpra seu papel com disposição, seja qual for a dificuldade encontrada. Você é relevante. Não estamos aqui para nossa própria glória. No fim das contas, estamos aqui para guiar e servir uns aos outros. Ao fazer isso, incentivamos outras pessoas a fazerem o mesmo.”

Já viu algum outro discurso motivacional que deveria estar na lista? Conte para a gente nos comentários.

 ferramenta gratuita

 ferramenta gratuita

Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar.