As 5 ferramentas de assistente pessoal que deixam a vida muito mais fácil

PersonalAssistantTools-compressor.jpg

Com o recente lançamento do Google Home nos EUA, os dispositivos ativados por voz são o assunto do momento. Mas quais ferramentas de assistente pessoal são mais úteis? Do que você precisa para cada uma? E quanto elas custam?

Embora uma simples pesquisa por “apps de assistente pessoal” gere resultados infinitos, descobrir o que é mais relevante pode ser complicado.

<< Crie um link personalizado para agendar reuniões facilmente e se manter organizado com nossa ferramenta gratuita >>

Hoje seremos seu assistente pessoal digital. Reduzimos as opções e elegemos as 5 principais. Continue lendo e descubra quais atenderão melhor a suas necessidades.

As 5 ferramentas de assistente pessoal que deixam a vida muito mais fácil

1) Operator

  • Preço: gratuito
  • Requisitos: iOS

Férias são ótimas. Festas de fim de ano também. Mas programar férias logo depois do Natal? É a receita certa para o estresse. Há pessoas para alimentar, vinhos para comprar e malas para arrumar.

Espere um pouco. Há um app para isso. Com uma agenda de trabalho ocupada, quem tem tempo para lidar com os itens acima, sem falar na busca pelas luzes especiais da decoração? Os especialistas da Operator são a escolha certa.

Depois de baixar o Operator, você verá um balão de diálogo azul no canto inferior direito da tela. Toque nele e escolha em que você precisa de ajuda.

Operator_Start.gif

A partir daí, ele fará uma série de perguntas sobre o que você quer exatamente. Veja agora uma conversa que eu tive com uma pessoa real, Holly, quando precisei de ajuda para encontrar luzes decorativas para a minha festa.

Operator_HanukkahLights.gif

Holly depois me perguntou a faixa de preço, as preferências de envio e deu várias opções de iluminação. Veja bem, ela até riu da minha piada.

2) Charlie

  • Preço: gratuito
  • Requisitos: Google Calendar, iOS

Conhecer seu público é algo que consideramos muito importante. Por isso fazemos coisas como criar buyer personas e realizar outras pesquisas de usuário.

Isso é importante no marketing e também em reuniões. Afinal de contas, se um contato importante com o qual você não está totalmente familiarizado concorda em se encontrar com você, é melhor ter algum conhecimento sobre o que a pessoa faz. Essa é a função do Charlie.

Charlie conecta-se ao seu calendário para ver com quem você se reunirá na próxima semana. Ele identifica a pessoa e pergunta se você quer informações sobre ela.

Não é esquisito como parece. As únicas informações que ele encontra são as que já estão disponíveis publicamente, no LinkedIn e no Twitter, por exemplo. Veja como seria se alguém tivesse uma reunião comigo:

AZW_Charlie.gif

Observe a seção sobre “maneiras de começar a conversa”. Ela contém tópicos sobre a pessoa que podem ajudá-lo a iniciar um diálogo. Além disso, no caso de você ter entrado em contato antes, Charlie ajuda a analisar a interação anterior.

3) Google Home

  • Preço: Allo (grátis), Google Home (US$ 129)
  • Requisitos: Android 4.1 e superior, iOS 8 e superior (apenas disponível em inglês e para compra nos EUA)

Quando pedi para a minha equipe recomendações de apps de assistente pessoal, o líder de tecnologia da equipe da Web da HubSpot, Dmitry Shamis, imediatamente indicou o Google Home.

Por que ele gosta tanto dele? Bem, ele faz a mesma coisa que muitos dispositivos semelhantes no mercado, por exemplo, responder a comandos de voz sem as mãos, mas também incorpora muitos elementos do Google que muitos de nós utilizamos no dia a dia, incluindo a pesquisa.

“O benefício real é como ele integra isso na minha vida do Google”, Shamis me contou. “Minhas viagens, meu calendário, minha lista de compras.”

O Google Home não é bem um app, é mais um dispositivo. Ele utiliza a tecnologia do Google Assistant, usado para responder a perguntas no app Allo do mecanismo de pesquisa, que está configurado para responder a consultas de busca, definir lembretes e conversar informalmente. Veja como:

Google Assistant.gif

Imagine se eu pudesse conversar sem precisar digitar. Com certeza, a própria tecnologia do Assistant é ótima, mas a possibilidade de não utilizar as mãos oferecida pelo Google Home é simplesmente sensacional. Ou melhor, confira você mesmo a lista de recursos.

4) Amazon Echo

  • Preço: US$ 179
  • Requisitos: Wi-Fi. Compatível com dispositivos Fire OS, Android e iOS e acessível pelo navegador.

Antes do Google Home, havia o Amazon Echo, que Shamis disse que usou primeiro. O Echo tem a tecnologia da Alexa, o software de reconhecimento de voz da Amazon, que é usado menos pelos recursos de mecanismo de pesquisa e mais para informações instantâneas como resultados de esportes, previsão do tempo e notícias.

Embora esteja muito satisfeito com o Google Home, Shamis ainda sente falta de algumas coisas do Amazon Echo. Ele conta que fica especialmente nostálgico por causa da habilidade de comprar coisas rapidamente com o Echo. Por exemplo, “coisas como, ‘Alexa, compre mais comida para o cachorro’ eram extremamente úteis”.

Outro grande diferencial? A integração do Echo com o Spotify. "‘Alexa, toque o Spotify’ retomaria de onde eu parei no meu telefone”, explica. “‘Ei, Google, toque o Spotify’ tocaria algo completamente aleatório”.

Mas quando perguntei a Shamis se ele aconselharia alguém a ter ambos, sua resposta foi um categórico “não”.

“É um ou o outro”, disse, porque “há redundância suficiente, você não precisa dos dois. Acaba se tornando uma preferência pessoal.”

Isso não significa que seja impossível usar ambos, especialmente para entretenimento pessoal, como nesse vídeo com os dois dispositivos conversando entre si.

 

5) Julie Desk

  • Preço: Pro (US$ 99,99 mês/por usuário), Manager (US$ 149,99 mês/por usuário), Executive (US$ 199,99 mês/por usuário)
  • Requisitos: qualquer cliente de e-mail

Visite o site oficial para o Julie Desk e você será recebido com uma pergunta: “quer recuperar 1 hora de trabalho por dia?”.

Hmm, sim. Foi para isso que o Julie Desk foi criado: para nos poupar do tempo precioso que gastamos gerenciando o próprio calendário. E admito que, para mim, é muito tempo.

Mas, começando com essa pergunta, o site do Julie Desk é um exemplo interessante de uma ótima experiência do usuário, que demonstra a capacidade de trabalhar em seu nome, o usuário. Veja como:

JulieDesk.gif

Há algumas coisas que adoramos no Julie Desk. Para começar, não precisa baixar nada, porque Julie, como é chamada, funciona com seu cliente de e-mail existente.

Quando você se inscreve no serviço, deverá informar suas preferências de reunião, como hora do dia, local e modo de transporte.

Leva cerca de 24 horas para a Julie inscrevê-lo totalmente no serviço, provavelmente porque há um elemento humano. O serviço é constantemente monitorado por pessoas reais que garantem que nada dê errado. Mas, quando essa fase termina, é quando começa a diversão. Cada vez que você receber um e-mail solicitando uma reunião, copie a Julie na sua resposta que ela assumirá a partir daí.

Saiba mais como isso funciona:

 

Formato de aplicativo, saudável, mais produtivo

Sejam interações humanas on-line, reconhecimento de voz digital ou agendador virtual de reuniões, esses apps podem não abranger tudo, mas certamente facilitam a vida.

Claro que seria legal se houvesse uma ferramenta que dissesse, por exemplo, limpe a casa toda virtualmente. Até que isso seja inventado, não estamos muito distantes desta realidade. Alguns desses recursos podem pelo menos fornecer informações sobre dicas fáceis de limpeza. Mas apenas se você perguntar.

Você se lembra de quando qualquer uma dessas ferramentas pareciam “uma coisa do futuro”? Elas estão aqui e estamos ansiosos para saber o que vem a seguir.

Quais são seus apps de assistente pessoal preferidos? Conte para a gente nos comentários.

ferramenta gratuita
dicas grátis de produtividade

Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar.