Marketing para profissionais

22 Março 2017

As quatro páginas mais importantes do seu site (e como otimizá-las)

Escrito por | @

most-important-webpages

Algumas páginas do seu site são mais importantes que outras. Muitos de vocês talvez considerem que isso seja óbvio, mas fico surpreso de constatar que poucas pessoas de fato aplicam esse conhecimento aos seus sites para melhorar as conversões.

Sou totalmente a favor das oportunidades acessíveis. Gosto de recorrer às tarefas mais fáceis que trarão os melhores resultados. O que vou descrever neste artigo tem o potencial de aprimorar consideravelmente seu site com apenas algumas mudanças fundamentais.

Vamos lá. Um site não é igual ao outro, mas, de um modo geral, estas são as quatro páginas mais importantes (e visitadas):

  1. Página inicial
  2. Página “Sobre”
  3. Blog
  4. Página de contato

Neste post, vou explicar como otimizar cada uma delas. (Se as suas páginas mais visitadas forem diferentes das listadas acima, ainda assim você aprenderá uma estrutura para otimizar todas as páginas importantes do seu site.)

O que quero dizer com “otimizar” uma página da Web?

Provavelmente, você já ouviu a palavra “otimizar” ligada a expressões como “otimização dos mecanismos de pesquisa (SEO)” e “otimização da taxa de conversão (CRO). Na realidade, eu me refiro a algo mais amplo aqui, mas as minhas orientações também ajudarão a melhorar esses dois elementos.

A otimização que vou explicar criará páginas otimizadas para o usuário. Na busca de SEO e CRO, é comum deixar a ideia mais ampla de lado. Em primeiro lugar, um site deve ser otimizado para o usuário. Veja como fazer isso.

Como otimizar cada página

A estrutura genérica para otimizar da mesma forma a página inicial, a página “Sobre”, o blog e a página de contato. Existem duas perguntas simples a fazer sobre cada página e as particularidades de otimização dessas páginas dependerá das respostas a essas perguntas. A primeira pergunta é sobre o usuário; a segunda, sobre você. Vamos lá:

Pergunta 1:  O que o usuário está procurando?

Lembre-se: nosso foco é o usuário. Para começar, por que eles estão nessa página? Você precisa saber algumas coisas:

  • De onde eles vieram? A ideia aqui é entender a origem do usuário para que você possa oferecer conteúdo relevante.
    • Eles vieram de um mecanismo de pesquisa? (Se sim, qual foi a consulta?)
    • De um e-mail? (Qual tipo de e-mail?)
    • De um menu de navegação? (Qual opção no menu?)
  • O que eles precisam saber? Uma única página pode fornecer uma quantidade limitada de informações; portanto, você deve determinar que informações serão essas. Você quer que eles saibam algo para que façam algo (que será abordado na próxima pergunta). Lembre-se: Menos é mais. Quanto mais informações você colocar nas páginas principais, será menos provável que o usuário se lembre delas. Apresente menos informações e provavelmente eles se lembrarão e farão o que você pretende.

Dica profissional: Utilize elementos visuais como vídeos, diagramas e demonstrações de uso para ajudar a compactar várias informações na mesma página. Para aproveitar melhor os seus elementos visuais, otimize as imagens e os vídeos. 

Depois de responder à pergunta sobre o que o usuário está procurando, você já terá avançado metade do caminho. Isso nos leva à pergunta número dois.

Pergunta 2:  Qual é meu objetivo para o usuário?

Você precisa pedir que o usuário faça alguma coisa. É aí que muitas páginas pecam. Um dos componentes fundamentais de uma página da Web é sua call to action (CTA), e muitos proprietários de site não percebem que cada página de um site deve conter pelo menos uma CTA.

Uma página inicial não é feita para o usuário ver e depois sair. Uma página de produto não é feita para o usuário olhar e depois sair. O marketing de conteúdo não é feito para o consumo do usuário, mas para o marketing do usuário. Se você guardar apenas uma informação deste artigo, que seja esta: cada página da Web precisa de uma CTA.

Por que insisto tanto? Porque cada porção de conhecimento demanda uma resposta: uma página da Web transmite conhecimento, e esse conhecimento requer uma resposta. Então, o que você quer que o usuário faça? Esse é seu objetivo para o usuário e ele deve ser definido com ênfase e clareza quando você se depara com a grande questão sobre otimização.

A pergunta, portanto, é mais especificamente: o que quero que o usuário faça? Apenas o conhecimento não é suficiente. Qual é o ponto de aplicação da página? Vamos ver alguns exemplos de páginas da Web que fazem isso bem.

A pagina inicial da HubSpot

A página inicial da HubSpot tem um bom layout e uma CTA clara, frontal e centralizada. Um usuário visita essa página por um motivo, talvez porque quer que sua empresa cresça. O título responde à pergunta “o que estou procurando?” e os botões de CTA informam ao usuário o que fazer em seguida. (As anotações em branco são minhas, não da HubSpot.)

hubspot-home-page

Agora vamos ver a página “Sobre” da HubSpot.

Página “Sobre” da HubSpot

Um usuário clica na página “Sobre” por uma série de motivos. Alguns deles:

  • Querem saber exatamente o que a empresa faz.
  • Querem trabalhar para a empresa.
  • Querem ter certeza de que a empresa é legítima.
  • Querem saber se a empresa atende seu nicho ou localidade.
  • Querem analisar o sucesso da empresa.

Eu poderia continuar indefinidamente. Milhares de motivos podem atrair o usuário para cá, mas todos eles recaem no desejo por informações. Vamos ver o que a HubSpot faz. Veja a página “Sobre” deles: 

hubspot-mission-statement

O usuário pode se interessar pelas informações da empresa e, em resposta, pode clicar em “consultas de vendas” para tomar uma atitude. O botão persistente da barra lateral percorre a página toda até o final.

Ao longo do caminho, encontramos níveis mais aprofundados de informações e ação. Quanto mais detalhada e granular a informação, mais a CTA terá uma correspondência detalhada. Na metade da página, encontro informações sobre o quanto a empresa é incrível, juntamente com um convite para fazer parte da equipe:

hubspot-join-our-team

E tem mais. Posso baixar informações sobre os destaques e os pontos altos:

hubspot-year-in-review

Por fim, posso começar a segui-los se quiser:

hubspot-follow

Esse é um exemplo de página “Sobre” otimizada para gerar envolvimento, aumentar as conversões e melhorar a marca. Ela foi feita pensando no usuário e na empresa, pois, ao longo do caminho, o usuário vai recebendo mais informações; ele pode se candidatar a um emprego, baixar um relatório gratuito e se conectar com uma marca confiável para receber ainda mais conteúdo relevante.

Dicas para otimizar cada página

Agora que já mostrei uma estrutura e alguns exemplos, quero passar algumas dicas para ajudar você no momento de otimizar cada uma das quatro páginas mais importantes.

1) Página inicial

  • Use um título grande e coloque as informações mais importantes no centro.
  • Crie fluxo. Deixe bem claro para onde o usuário deve ir e o que deve fazer em seguida.
  • Faça uma CTA grande e o mais óbvia possível. Uma página inicial pode dar margem a várias CTAs diferentes. Facilite a escolha para o usuário criando botões de CTA grandes e fáceis de clicar. É comum usuários utilizarem a página inicial como meio de descobrir onde quer ir no site. Por isso, o seu menu de navegação deverá ser muito claro.

2) Página “Sobre”

  • As informações mais relevantes e importantes devem ficar acima da dobra. O usuário está na sua página “Sobre” por algum motivo. Responda às perguntas dele sem que ele precise percorrê-la.
  • Inclua pelo menos uma CTA. Lembre-se: a maioria das pessoas não está apenas em busca de mais informações. Elas estão procurando um nível maior de envolvimento.

3) Blog

  • Organize as informações do seu blog de um jeito claro e verifique se elas atendem aos motivos de os usuários estarem em seu blog. A maioria dos usuários quer ler os artigos mais recentes, então apresente estes primeiro. Você também pode organizar categorias na página inicial do blog, como “mais recentes”, “mais populares” ou outras formas de categorização.
  • Inclua CTAs que facilitem para o usuário assinar o blog, baixar um recurso gratuitamente e assim por diante. Embora os usuários tenham vindo em busca de informações, você quer que eles se envolvam e fiquem conectados. (Clique aqui para ver oito tipos de CTAs que você pode usar em seu blog.)
  • Inclua CTAs no design principal do seu blog para que elas apareçam em cada post do blog. Pela minha experiência, a pesquisa orgânica leva a maioria dos visitantes de blog a artigos específicos e não à página inicial do blog. Para envolver esses usuários, insira CTAs nas barras laterais, no rodapé e em outros locais. (Veja aqui como escolher a CTA perfeita para cada post do blog.)

 4) Página de contato

  • Coloque as informações que eles estão procurando acima da dobra: endereço de e-mail, telefone, formulário de contato, mapa, endereço de correspondência etc. Dessas quatro páginas, a de contato é a que implica um nível mais detalhado de intenção do usuário.
  • Use CTAs que permitam ao usuário entrar em contato com você com facilidade (já que, teoricamente, esse foi o motivo para ele ter ido à sua página de contato). Faça uma CTA realmente óbvia e envolva o usuário retribuindo a sua intenção na hora com uma CTA como “Fale conosco agora” ou “Envie um e-mail agora”.

Para concluir, veja como otimizar páginas como um profissional: considere suas páginas mais visitadas, descubra por que os usuários as visitam, dê a eles o que procuram e peça que eles tomem uma atitude em retribuição. Não importa quais forem suas páginas mais visitadas ou até mesmo a natureza de seu site, você poderá criar usuários ainda mais envolvidos.

A sua preocupação deve ser não apenas a distribuição das informações, mas a busca por uma resposta. O conhecimento que você transmite requer uma resposta dos usuários. Peça isso.

10-sinais

Tópicos: Design

Assinar

Comentários

Desculpe, mas fechamos os comentários em posts mais antigos, mas ainda queremos conversar com você. Tweet-nos @HubSpotBrasil para continuar a discussão.

Comentários
X

Junte-se a 75.000 profissionais de marketing e vendas.

Obtenha dicas de especialistas diretamente na sua caixa de entrada, e se torne um profissional melhor.