best_pitch_email-1.png

Para muitos profissionais, começar a trabalhar com e-mail marketing pode ser confuso. Imediatamente, precisam entender o que significa "hard bounce" (e qual a diferença com "soft bounce"), como diferenciar uma boa taxa de clique de uma ruim e porque os e-mails estavam perfeitos no Gmail, mas completamente bagunçados no Hotmail.

Eu também tinha todas essas dúvidas básicas, mas não era possível encontrar respostas diretas online; além disso, não queria bombardear outras pessoas com essas perguntas.

Para evitar que outras pessoas passem pelo que passei, vamos responder todas as perguntas mais importantes que tinha vergonha de fazer quando comecei. Então, continue lendo para obter as respostas de suas perguntas mais importantes (embora básicas) sobre marketing por e-mail. 

1) Devo comprar uma lista para começar meu marketing por e-mail? 

Não. 

Você nunca deve comprar listas, mesmos se as pessoas optaram por aderir a essas listas, elas não optaram para receber e-mails especificamente de você. Isso significa que, ao receberem seu e-mail, elas não só estarão menos propensas a abri-lo ou clicar nele, pois não conhecem você, como também poderão marcá-lo como spam, pois não reconhecerão seu nome. Você também estará bagunçando sua pontuação de entregabilidade ao comprar listas, o que afetará o sucesso do seu marketing por e-mail em longo prazo. 

2) Como faço então para aumentar organicamente minha lista de marketing por e-mail?

Certo, se você não pode comprar listas de e-mail, é necessário focar em aumentar sua lista organicamente, isso significa que as pessoas devem optar por receber informações da sua empresa.

Uma das maneiras mais básicas de aumentar sua lista é criar uma oferta (conteúdo que existe por trás de um formulário) e pedir que as pessoas forneçam seu endereço de e-mail para acessar esse conteúdo. Essa é apenas uma maneira de aumentar sua lista, mas demonstra o princípio básico por trás do crescimento orgânico do banco de dados de contatos. 

3) Como que uma newsletter se encaixa no marketing por e-mail?

Há vários tipos de e-mails que podem ser enviados; newsletters são apenas um dos tipos que o marketing por e-mail abrange. Uma newsletter por e-mail é geralmente um e-mail com um tópico que promove vários conteúdos ou apresentam ofertas especiais.

Muitas pessoas pensam que precisam de uma newsletter por e-mail, mas, frequentemente, seu programa de marketing por e-mail será mais eficaz, se você enviar conteúdo realmente específico adequado ao seu funil de marketing. Considere gastar mais tempo segmentando suas listas e enviando e-mails que destacam apenas um conteúdo que tenha a meta de fazer que os destinatários progridam um pouco mais no funil de marketing, em vez de colocar um monte de conteúdo para compartilhar em um boletim de notícias.

4) Com qual frequência deveria enviar e-mails?

Depende.

Talvez você cria muito conteúdo e o compartilha com sua lista todas as manhãs às 7h00. Sua lista adora receber constantemente seu conteúdo. 

Ou talvez sua lista não quer ouvi-lo mais de uma vez por mês. Por exemplo, se você fosse um dentista, sua lista poderia se sentir incomodada se você enviasse dicas de uso de fio-dental mais que uma vez por mês. 

A conclusão é: envie e-mails na frequência que as pessoas querem recebê-los. Só será possível descobrir isso através de testes que ajudarão a determinar o valor necessário. 

5) Como posso garantir que meus e-mails não acabam caindo na pasta de spam?

Tenho certeza que você já recebeu e-mails de marketing de outras empresas em sua pasta de spam, por isso, definitivamente, você não quer que isso também aconteça com os seus.

A coisa mais importante que deve ser feita para ficar longe da pasta de spam, é criar uma lista de adesão de e-mail que você constrói sozinho, não uma comprada ou alugada. Você também deve seguir as práticas recomendadas para e-mail marketing, como se identificar no nome do remetente, facilitar o cancelamento de assinatura, segmentar sua lista e adequar seu conteúdo a esses segmentos, limpar suas listas e não bombardear as caixas de entrada de seus destinatários com muito e-mail.

6) Como posso ter certeza de que meus e-mails terão uma boa aparência quando forem entregues?

Essa foi uma das coisas mais difíceis que enfrentei quando comecei. Sempre que fazia um e-mail, ele parecia diferente em diferentes caixas de entrada. Por quê? Porque os provedores de e-mail renderizam e-mails de maneira diferente. É apenas uma daquelas coisas que você não pode controlar... Mas, que podem ser contornadas

Você só precisa  testar e-mails repetidamente para garantir que eles funcionam em cada canal de entrega. Seu provedor de marketing por e-mail deve estar apto a ajudá-lo com isso (os clientes da HubSpot, por exemplo, podem testar e-mails de diferentes provedores diretamente na ferramenta). 

7) O que significa taxas de abertura e taxas de clique? Há outras métricas que eu deveria acompanhar além delas?

Taxas de abertura e taxas de clique são as referências mais comuns usadas ao falar sobre sucesso do marketing por e-mail. Uma taxa de abertura é a porcentagem de pessoas que abriram seu e-mail do total que receberam, mas sabemos que não é uma métrica perfeita. Sua taxa de clickthrough é a porcentagem de pessoas que clicaram em um link em seu e-mail do número total de pessoas que abriram o e-mail. A maioria das pessoas pensa nessas duas métricas ao medir seu marketing por e-mail, mas não são as únicas a se concentrar. 

Outras métricas que podem ser acompanhadas dependem das metas dos seus envios de e-mail. Você está tentando gerar leads? Fazer com que alguém se inscreva para uma demonstração? Fazer com que alguém compre seu produto? Você precisa descobrir como medir o impacto dos e-mails nessas cifras. Se você tiver closed loop marketing, acompanhar esses resultados finais é muito mais fácil. 

8) Como posso saber se uma linha de assunto tem desempenho melhor que outra?

Algumas linhas de assunto são melhores que outras; elas são geralmente curtas, encantadoras e orientadas à ação. Aqui está uma lista completa do faz uma linha de assunto ser excelente.

Use essas práticas recomendadas como ponto de partida, depois execute alguns testes A/B para determinar precisamente o que torna um título melhor para seu público.

9) Qual é a diferença entre hard e soft bounce?

Quando um e-mail sofre um bounce, isso significa que seu remetente não conseguiu entregá-lo no endereço de e-mail de alguém. Um hard bounce significa que ele falhou por um motivo permanente: algo como um endereço de e-mail falso, inválido ou bloqueado. Por outro lado, um soft bounce significa uma falha por problema temporário: caixa de correio cheia, ou serviço indisponível, por exemplo. 

Para manter sua lista em bom estado, certifique-se de remover todos os hard bounces e acompanhe os endereços com soft bounce. Caso sua lista não seja limpa, a  entregabilidade dos seus outros e-mails poderá ficar comprometida

10) Como faço para evitar que as pessoas cancelem a assinatura dos meus e-mails?

Você nunca deve impedir que as pessoas cancelem a assinatura dos seus e-mails. Os profissionais de marketing devem sempre facilitar o cancelamento de assinatura dos seus e-mails, fornecendo um link claramente visível em cada mensagem de e-mail e honrando esses cancelamentos dentro dos prazos.

Mesmo assim, entendo que seu chefe espera que você faça algo se suas taxas de cancelamento de assinatura explodirem. Em geral, a segmentação e um conteúdo mais adequado podem ajudar.

email-marketing-guia-gratuito

Originalmente publicado 09/09/2015 11:54:16, atualizado Fevereiro 01 2017

Temas:

Email Marketing