viverima1-681510-edited

O marketing tradicional, ou outbound marketing, já não traz os mesmos resultados que antes.

Na década de 90, um simples comercial de 30 segundos em horário nobre já era suficiente para tornar uma marca conhecida e bem aceita pelo público.

Já sabemos que o consumidor não quer mais ser incomodado em seus momentos de lazer, nem quer ser convencido pelas marcas. Muito mais exigentes, agora eles querem ser encantados.

E é nesse ponto que o marketing de conteúdo (e o inbound marketing) se destaca e conquista novos adeptos a cada dia.

No Brasil, ao contrário do que acontece no exterior, essa técnica ainda é pouco usada pelas empresas, por isso há grande perspectiva de crescimento. Isso acontece porque geralmente as empresas pensam em curto prazo e investem seu tempo e dinheiro em estratégias imediatistas.

Se você busca atingir bons resultados através do marketing de conteúdo, leve sempre em conta que primeiro você precisa conquistar o interesse das pessoas, ao invés de simplesmente tentar empurrar algo.

Existem canais que devem ser usados para se destacar da concorrência e convencer os clientes sobre a credibilidade do seu negócio.

A seguir, você pode conferir o que pode ser feito e o que deve ser evitado para construir uma relação sólida com o público-alvo.

O Viver de Blog elaborou um eBook super completo com o passo a passo para obter ótimos resultados com essa técnica que ainda tem muito o que crescer no Brasil. Você pode baixá-lo clicando aqui.

Essas informações podem te auxiliar na geração der conteúdo de qualidade que supere o de seus concorrentes, convence os clientes e ganhe a credibilidade em sua marca, mas para isso você precisa conhecer os principais elementos do marketing de conteúdo.

Vamos lá?

1) Blog:

É extremamente útil para se conectar com seu público, expandir a presença online da sua marca e adquirir novos consumidores.

O que fazer?

  • Escreva conteúdo memoráveis que surpreendam seu leitor.
  • Invista em Design. Pode ser a diferença crucial na avaliação de sua credibilidade.
  • Defina as principais palavras-chave e temas que seus artigos irão abordar.
  • Incentive o compartilhamento social.

O que não fazer?

  • Não publique um artigo mal escrito. Revise-o várias vezes.
  • Não copie conteúdo e não duplique seu próprio conteúdo.
  • Não escreva parágrafos longos. Mantenha-os curtos e fáceis de ler. 

2) Email Marketing:

Ainda é a forma mais popular de marketing de conteúdo: muitas empresas estão usando e-mail marketing como mais do que apenas um canal de vendas diretas. Tanto empresas B2B e B2C estão utilizando o email como uma forma eficiente e barata para promover conteúdo valioso e relevante aos possíveis leitores e clientes.

O que fazer?

  • No campo de remetente, prefira colocar o seu nome ao invés do nome da companhia ou do site.
  • Escreva um título que chame atenção do leitor e o faça abrir seu email.
  • Se possível, personalize seus emails com o nome da pessoa que irá recebê-los.
  • Deixe seu link para descadastrar visível ao usuário.

O que não fazer?

  • Não compre listas de e-mail.
  • Não envie emails com alta frequência.
  • Evite emails longos. Vá direto ao ponto.
  • Não faça spam.

3) Video Marketing:

Graças ao aumento da popularidade do vídeo em dispositivos móveis e sites como Youtube, a estratégia de video marketing está finalmente “ganhando terreno”. Estudos mostram que aqueles que assistem vídeos estão muito mais propensos a comprar do que aqueles que não assistem.

O que fazer?

  • Deixe uma excelente primeira impressão.
  • Seja natural se você é descontraído, mostrando um pouco de sua personalidade no vídeo.
  • Foco no cliente: prove que você é uma solução prática que eles podem confiar.

 O que não fazer?

  • Não publique um vídeo de baixa qualidade audio-visual para não parecer amador.
  • Não produza um vídeo apenas por produzir. Tenha um planejamento e um script.
  • Evite vídeos longos e sem dinâmica. Procure sempre informar e entreter sem enrolar.

4) Infográficos:

Infográficos são visualizações de dados que apresentam informações complexas de forma rápida, clara e bonita. São importantes porque à medida que o mundo torna-se mais complexo e mais dados emergem, são necessárias formas mais simples de transmití-los ao público.

 O que fazer?

  • Mantenha seus infográficos visualmente atraentes.
  • Insira números e estatísticas.
  • Promova-os nas redes sociais.
  • Faça seu infográfico incorporável com embed codes.

 O que não fazer?

  • Não copie um infográfico existente.
  • Não confunda os leitores com muita informação.
  • Não utilize dados ultrapassados ou de fontes questionáveis.
  • Não faça um infográfico horizontal.

5) Whitepapers e Ebooks

Whitepapers (mais longos) e eBooks (mais curtos) tomam mais tempo e requerem mais pesquisas para serem produzidos. Geralmente, os visitantes devem completar um formulário numa landing page antes de estarem aptos a baixar o conteúdo, convertendo-os instantaneamente em leads para serem trabalhadas via email marketing.

O que fazer?

  • Crie um título atraente.
  • Dê atenção especial à estrutura (tom, estilo, layout, design).
  • Torne fácil o compartilhamento desse material.
  • Gere mais leads disponibilizando esse material em uma landing page pela troca do email do visitante.

O que não fazer?

  • Não crie um material com pouca informação apenas para capturar emails.
  • Não use templates padrões do Word ou Pages para seu material. Isso o tornará amador.
  • Não esqueça de criar um índice clicável. Afinal, o material é digital, não impresso.

6) Webinários

Webinários (ou conferências/palestras na web) são reuniões interativas online, ao vivo, em que os telespectadores são encorajados a fazer perguntas. São bons para promover novos conteúdos.

O que fazer?

  • Escolha seus temas e apresentadores com cuidado.
  • Seja breve em sua apresentação (1h ou menos), incluindo perguntas e respostas no final.
  • Promova o seu webinário usando email, e mídias sociais.
  • Planeje os assuntos de webinário com atecedência e evite surpresas ao vivo.

O que não fazer?

  • Não torne difícil a inscrição para o seu webinário: utilize uma landing page simples para a inscrição.
  • Não se esqueça de enviar lembretes sobre seu webinário, mas não os envie todos os dias. Uma vez inicial e nas 24 horas antecedentes é o suficiente.

7) Mídias Sociais

Mídias Sociais são um importante pilar do Marketing de Conteúdo. Ao contrário do que muita gente pensa, nem todas as pessoas querem compartilhar conteúdos, mas se você tiver uma estratégia na geração de valor através de conteúdo diferenciado, esse pode ser um importante canal para todo empreendedor.

 O que fazer?

  • Saiba quais são os assuntos preferidos pelo seu público.
  • Crie conteúdo útil, seja ele educacional, divertido ou simplesmente interessante.
  • Torne o conteúdo fácil de compartilhar.

 O que não fazer?

  • Não crie um conteúdo que não esteja atrelado ao estilo de sua empresa. Se sua empresa precisa passar credibilidade, não compartilhe imagens fofas de gatinhos.
  • Não crie uma conta em mídias sociais se você não tiver um plano para ela.
  • Não se deixe levar pelas métricas da vaidade. Para um empresa, uma venda é mais importante do que 100 compartilhamentos.

Para finalizar, é preciso reforçar alguns pontos do ebook e o principal deles é: qualidade é mais importante que quantidade.

Seu conteúdo precisa ser memorável para transformar pesquisas, leitores e fãs em compradores.

Adote um estilo com o qual os clientes identifiquemse rapidamente. Seja transparente, humilde e sutil em suas vendas para conquistar a confiança do público.

E caso ele tenha sido útil para você, aproveite para compartilhá-lo com um amigo ou amiga que precise de dicas como essas para melhorar seu planejamento de marketing e assim conquistar seus leitores.

Nova chamada à ação

Originalmente publicado 29/04/2015 11:04:00, atualizado Fevereiro 01 2017

Temas:

Marketing de conteúdo