formatura-marketing

Chegou a hora da formatura! Agora, aquelas benditas perguntas sobre sua carreira e futuro não param de surgir. O que está faltando? Um curso intensivo que explique aos estudantes de marketing o que eles realmente precisam saber para entrar no verdadeiro mundo do marketing.

Infelizmente, seu diploma de graduação em marketing rende mais fotos fantásticas da formatura do que empregos fantásticos na área de marketing. A triste verdade é que a maioria dos estudantes de marketing não está preparada adequadamente para o mundo real. Considerando a crise, todos os estudantes precisa de todas as vantagens possíveis para encontrar emprego.

Baixe nosso kit de entrevistas na área de marketing para ajudar você encontrar emprego.

Para todos vocês, atuais e futuros estudantes de marketing, esta é uma lista de vinte itens divididos em cinco categorias do que vocês realmente precisam saber antes de entrar no mercado profissional de marketing. Aqui, vocês vão encontrar orientações dos membros da equipe de marketing atual da HubSpot, incluindo profissionais de marketing que trabalham em tempo integral e se formaram nos últimos anos e estagiários que se formam este ano ou mais para frente. 

Universidade

1) Não tenha medo de números.

Já conheci vários alunos que evitam assistir a qualquer aula que envolva análise quantitativa ou estatística. Notícia triste: os profissionais de marketing precisam de estatísticas.

Você precisa estar preparado para analisar tudo o que faz. Não use a desculpa de que você planeja ser um “profissional de marketing das mídias sociais”. Você precisa ser capaz de olhar para uma planilha de números, fazer os cálculos adequados e analisar o significado deles.

Caso contrário, vai perder muito tempo tomando decisões sem comprovações de que elas funcionam e/ou beneficiam sua empresa de alguma forma. Portanto, preste atenção na sua aula de estatística.

2) Não fique obcecado com os 4 Ps ou Cs de marketing.

Não importa se seus cursos de marketing pregam o uso dos Ps e dos Cs. Embora eles sejam úteis para você aprender os principais conceitos de marketing, as chances de você falar sobre preço, produto, ponto de venda e promoção no marketing da vida real são ínfimas. Você precisa pensar muito além. Vou falar sobre isso nesta lista.

3) Não pense que sua experiência em sala de aula reflete um trabalho real.

Você pode simular os cenários “reais” à vontade, mas não vai aprender a tomar decisões importantes dentro do prazo enquanto não estiver lidando com dinheiro de verdade, trabalhando para manter a reputação de uma empresa real e investindo sua energia em projetos concretos.

Não é possível praticar isso. Você tem que vivenciar a experiência algumas vezes, até aprender. Use estágios como uma oportunidade para fazer isso, o que nos leva à nossa próxima seção.

Experiência

4) Ter um estágio no seu currículo não é "impressionante".

Você fez um estágio em uma agência de marketing no verão passado? Bom, muitas pessoas fizeram isso. O fato de que você ter estagiado não é impressionante, o que importa é o que fez enquanto estava lá (ou não).

Os estudantes aceitam a falsa ideia de que mesmo que estejam apenas atendendo telefone, o fato de ter o nome de uma empresa de peso no currículo vai garantir um bom emprego. Talvez você seja chamado para uma entrevista, mas se não puder dizer quais benefícios você gerou para a empresa, não será um recurso de valor.

5) Ter vários estágios de marketing não é "impressionante".

Bom, já concordamos que não importa apenas fazer um estágio, mas sim o que você faz no estágio. Um dos fatores que garante experiências de estágio incríveis é passar por situações e perspectivas variadas.

Se você está interessado em marketing, não basta se candidatar a estágios nas agências de marketing durante o verão. Mude um pouco e experimente ambientes de marketing diferentes, como uma empresa que tem um setor de marketing internamente.

Dessa forma, você se mantém fiel ao seu objetivo e usa seus talentos em tipos diferentes de ambientes. Outro ponto positivo disso é que você vai saber qual tipo de marketing é mais adequado a você.

6) Fazer um monte de atividades extracurriculares não faz de você um "especialista".

Já entendi: você gosta de se envolver com o maior número possível de empresas. Você acha que ao colocar todas elas no seu currículo vai mostrar versatilidade e grande experiência.

Mas isso só confunde os recrutadores.

Já ouvi empregadores revelarem que se desinteressam de estudantes que parecem muito envolvidos, pois não mostram outro ponto forte real com o qual possam contribuir. Em vez de serem especialistas em uma área, eles são grandes generalistas de diversas áreas.

Os empregadores estão procurando algo de específico que você possa fazer, eles não se importam se você sabe de tudo um pouco... para isso existem as equipes de marketing. Se você já participou de várias atividades diferentes na faculdade, restrinja-se àquelas nas quais realmente aprendeu algo, se sobressaiu e que ajudaram você a crescer.

7) Um currículo padrão não é compatível com o marketing moderno.

Você recebeu um modelo de currículo para seguir? Ignore-o.

O marketing está mudando. O comportamento do comprador está mudando. Isso significa que sua entrada nesse mercado em evolução deve ser diferente também. Crie seu próprio modelo de currículo. Destaque aquilo no que você é bom e crie o currículo para mostrar o seu valor, e não falar sobre ele.

Além do LinkedIn, pense em outras maneiras originais de apresentar sua experiência: infográficos, tweets, slideshares ou mesmo e-books.

Marketing

8) O marketing se move rápido.

É provável que aquilo que seu professor ensinou no primeiro ano da faculdade não se aplique mais. Precisa de uma resposta a um problema de marketing urgente? Você não vai encontrá-la naquele livro antigo.

O marketing eficiente não se resume a procurar a resposta, mas sim em como criá-la. Por exemplo, as mídias sociais não eram pensadas em uma sala de aula até recentemente, embora já existam há anos. Ninguém ensinou aos profissionais de marketing do mercado como “fazer mídia social”. Eles tiveram que descobrir por conta própria como atuar nesse meio.

Esse é o seu futuro: marketing de descoberta. Para sempre.

9) Marketing não significa fotos bonitas e vídeos virais.

As campanhas de marketing eficazes criam conteúdo que beneficia o público-alvo. Você não vai passar toda a sua carreira criando vídeos bem-humorados para chamar a atenção para a sua marca. É preciso estar preparado para pensar criticamente e analisar as necessidades de seu público-alvo. O que eles querem? Por que estão confusos? Como você pode atendê-los da melhor forma, ao mesmo tempo em que atende sua empresa? Responda a uma dessas perguntas corretamente e seu conteúdo vai se tornar naturalmente viral.

10) O marketing não se resume a identificar e conscientizar sobre a marca. Ele está ligado a dinheiro.

Foi-se o tempo em que o departamento de marketing era aquele que produzia mensagens divertidas e o de vendas produzia receita. Hoje, os dois trabalham juntos.

Ficamos repetindo que tudo que você faz deve beneficiar sua empresa, mas não falamos quais benefícios são esses. O benefício é simples: receita. Qual foi o retorno de investimento daquele e-mail enviado? Daquele tweet? Do press release? Cada um desses esforços deve ser posicionado para representar a cultura da sua empresa, mas eles precisam se encaixar no ciclo de vendas. Eles devem ter um valor monetário.

11) O marketing não precisa ser do mal.

Existe uma conotação negativa em torno de “profissionais de marketing”, “relações públicas” e outros profissionais da área. Mas isso não significa que devemos seguir esses estereótipos. Não perca a moral e a ética quando se formar. Você vai precisar deles o tempo todo na sua carreira de marketing. E, sim, é possível criar marketing de um jeito que as pessoas realmente gostem.

12) O marketing vai além das grandes marcas e agências.

Sim, você pode trabalhar em uma agência de marketing. E sim, você pode trabalhar para uma grande marca como a Nissan ou a Pepsi. Mas há MUITAS outras opções. Que tal trabalhar internamente em uma empresa de tecnologia? Em uma microempresa? Em um hospital? Não é porque seus professores só falam sobre as campanhas criadas pelas grandes marcas que não existam outros empregos possíveis na área de marketing. Veja empresas atualmente contratando profissionais em Inbound Marketing

13) Marketing é um equilíbrio entre arte, ciência e tecnologia.

Muitos currículos de marketing se concentram na arte. Você cria campanhas publicitárias, outdoors e comerciais. No marketing moderno, esta arte é fundamental para visualizar calls-to-action, escrever o texto de landing pages e lançar produtos. 

Mas marketing é mais do que isso. No que diz respeito à ciência, já falamos sobre a importância dos dados lá no começo. Além disso, você precisa saber que a tecnologia está presente no marketing.

O conhecimento da tecnologia pode ser um diferencial para os profissionais de marketing novos.

Pessoal

14) Não tenha medo de estar errado.

Quantas vezes você disse "Eu pensei a mesma coisa...... mas não disse nada." '

Bem, se você chegar a esse ponto, é tarde demais. Se você tem uma ideia ou opinião sobre algo que está sendo discutido em um estágio ou em seu primeiro trabalho, fale! A experiência ajuda a criar o bom senso, mas não ideias. Qualquer um é capaz de pensar a próxima grande coisa. Só não tenha medo de dizer o que é.

15) Não leve para o lado pessoal.

Como profissional de marketing, você vai lidar com reclamações de clientes, ataques nas mídias sociais, representantes de vendas que não respondem, clientes frustrados e assim por diante. E mesmo assim, você precisa ter cautela com o que diz e deve fazer com que eles se sintam que estão sempre certos.

Se você ficar muito sensibilizado com a forma como as pessoas o tratam, não vai durar muito no mercado. Transforme todo o feedback negativo e as críticas construtivas em algo positivo. Eu falhei nesse aspecto enquanto estagiava na HubSpot, mas aprendi com meus erros.

16) Seja seu melhor estudo de caso.

Prove suas habilidades pelo marketing pessoal. Não espere até que alguém ofereça uma oportunidade. Existem diversas formas de fazer isso:

  • Escreva em seu blog ou em um blog já existente para demonstrar seu conhecimento e sua capacidade de escrever.
  • Construa o alcance das suas mídias sociais. Inicie conversas no Twitter ou aproveite o LinkedIn para se conectar com outros profissionais. 
Demonstre sua paixão pelo marketing fazendo seu marketing pessoal. Se você não consegue fazer seu próprio marketing, como vai fazer o de outras pessoas?

17) Nunca despreze os contatos.

Sabe aquele queridinho do professor que não para de falar na sala de aula? Ele pode acabar sendo seu gerente um dia. Ou seu colega de trabalho. Ou a pessoa que decide se uma empresa vai contratá-lo.

Você nunca sabe onde as pessoas podem parar. Ano passado, por exemplo, recebi uma mensagem no LinkedIn de um rapaz que não era o mais legal da escola comigo. De repente, ele virou um amor de pessoa e me pedia uma indicação de trabalho. Como vocês podem imaginar, nem respondi.

18) Faça networking com todo mundo

Sim, você já ouviu isso antes. Mas a parte importante do networking é fazer com todo mundo. Se você decidir que quer trabalhar na empresa XX, não se restrinja a falar com pessoas dessa mesma empresa. Talvez aquele estranho da empresa Y um dia vai ser empregado pela XX e você vai querer se matar porque perdeu a oportunidade de dizer a ele o quanto você é bom.

Nunca se sabe quem vai poder ajudar no futuro. Conheça o máximo possível de pessoas.

Diversos

19) Estude sobre HTML/CSS.

Você não precisa ser um engenheiro craque, mas precisa entender o básico. O que acontece quando seu web designer sai de férias? O que acontece quando você precisa fazer uma correção rápida no seu site? Ou mesmo se você simplesmente precisar falar com seu web designer?

Você não vai querer parecer um idiota completo. Compreenda como a codificação funciona e prepare-se para fazer pequenos ajustes. Se você acabar em uma função ligada a marketing de produto, isso será ainda mais importante.

20) Compreenda a diferença entre B2B e B2C.

Fico perplexo de saber que nunca me mostraram essas siglas na faculdade, mas a maior parte das empresas é classificada assim. B2B = business-to-business (empresas vendendo para outras empresas). B2C = business-to-consumer (empresas que vendem aos consumidores). Observe a diferença: ela vai ensinar muito sobre as formas diferentes de marketing e possivelmente onde você vai querer trabalhar um dia.

Nós da equipe de marketing da HubSpot esperamos que essa lista tenha sido útil para você planejar sua carreira em marketing. Boa sorte!

Para tornar seu currículo ainda mais atraente para os empregadores potenciais, torne-se um profissional de inbound marketing com a certificação de marketing gratuita da HubSpot. 

Nova chamada à ação

Originalmente publicado 25/05/2016 08:30:00, atualizado Fevereiro 01 2017

Temas:

Desenvolvimento Profissional